Hierarquia – Capítulo 19

Hierarquia – Capítulo 19

12/01/2018 Hierarquia No ar Web Novela 0

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANTÔNIO

DIEGO

FRANCO

GAEL

GUILHERME

LAURA

LIGIA

MIRELLA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

TAINA

THIAGO

 

 

Cena 1/Int./Mansão Bittencourt/Sala de Jantar/Noite.

Guilherme, Otávio, Gael, Mirella, Ligia, Laura, Franco e Tainá estão presentes, Franco se levanta com raiva.

FRANCO

O que você está fazendo aqui Tainá?

TAINÁ

(sorri) Voltei para a casa, cadê minha recepção?

Tainá abre os braços, Otávio se levanta, abraça Tainá.

OTÁVIO

Bem vinda de volta tia!

TAINÁ

Obrigada meu lindo, senti muito sua falta sabia, você é meu sobrinho favorito, sem ofensa Guilherme, mas você é muito chato.

Guilherme se levanta, sorri, beija o rosto de Tainá.

GUILHERME

Vindo de você não me ofende, com licença vou descansar um pouco, meu dia foi péssimo.

Guilherme sai, Tainá olha Mirella.

TAINÁ

Gente quem é essa menina linda?

Gael se levanta, se aproxima de Tainá.

GAEL

Essa é Mirella, sua nova sobrinha, é minha filha.

Tainá fica surpresa.

TAINÁ

Sério?

FRANCO

Chega de conversa! Você não é bem vinda aqui!

LAURA

Claro que é Franco, a casa é dela também.

Tainá sorri se aproxima de Laura, beija o rosto dela.

TAINÁ

Você sabe que te adoro Laura.

Ligia se levanta, Tainá a abraça.

TAINÁ

Eu soube o que aconteceu com sua mãe, sinto muito, a Bárbara era minha amiga.

LIGIA

Eu sei ela sempre falou bem de você tia, desculpa mas eu também já vou descansar.

TAINÁ

Vai lá Ligia.

LAURA

Depois passo no seu quarto Ligia.

Ligia sai, Franco segura o braço de Tainá.

FRANCO

Vamos conversar!

Tainá puxa o braço da mão de Franco, o encara.

TAINÁ

Não encosta em mim Franco, e não quero conversar com você agora, eu vou jantar e depois vou descansar no meu quarto.

FRANCO

Não existe mais seu quarto!

LAURA

Fica no quarto de hospedes Tainá.

TAINÁ

Pode ser.

Laura se levanta, olha Mirella.

LAURA

Vamos deixar eles conversarem Mirella, vem comigo tomar sorvete na cozinha.

Mirella se levanta, sai com Laura.

GAEL

Franco você não pode impedir que nossa irmã fique aqui.

TAINÁ

Exatamente, não que eu faça gosto porque ficar perto do Franco é uma desgraça, mas aqui é minha casa.

FRANCO

O que você veio fazer aqui?

TAINÁ

Voltei Franco, vou morar aqui, senti saudades.

FRANCO

Eu quero você bem longe de mim!

Franco sai da sala de jantar com raiva, Tainá sorri.

TAINÁ

É bom estar em casa novamente.

Cena 2/Int./Dia Seguinte – Mansão Bittencourt/Suíte de Laura e Franco/Dia.

Franco está se arrumando, dando um nó na gravata em frente ao espelho, o celular de Laura que está sobre a cômoda começa a vibrar, Franco pega o aparelho, o número é desconhecido, atende, mas não fala nada.

ANTÔNIO

(V.O) Laura…

Franco ouve um barulho, desliga o celular, coloca no lugar, volta a se arrumar, Laura entra.

FRANCO

Acordou cedo hoje.

LAURA

Claro sua sobrinha está deixando nossas empregadas de cabelo em pé, acho que se ela não fosse embora hoje teríamos que contratar outras, Mirella é muito linda, mas mimada e mandona.

FRANCO

Ela nasceu pobre, mas sua origem fala mais alto, adoro a personalidade dela.

LAURA

Claro, a menina tem tudo de vocês.

Laura pega o celular, guarda na bolsa.

LAURA

Hoje vou almoçar com a Audrey, por isso não virei aqui.

FRANCO

Está bem…

Laura sai, Franco pega seu celular, liga para o segurança.

FRANCO

Laura está saindo, quero saber de tudo que ela fizer, mande alguém fazer o mesmo com Antônio você já sabe o endereço.

Franco desliga o celular.

FRANCO

Faz tempo que quero dar uma lição nesse Zé ninguém… Laura você não perde por esperar.

Cena 3/Int./Banco BRT Nacional/Escritório de Diego/Dia.

Diego está pesquisando no computador, Gael entra.

GAEL

Diego preciso que você faça uma transferência de quinhentos mil reais para essa conta.

Gael coloca um papel em cima da mesa de Diego.

DIEGO

Você sabe que quando a quantia é alta assim tenho que contar para o Franco.

GAEL

Faz o que eu estou mandando, é uma ordem.

DIEGO

Mas…

Gael interrompe Diego.

GAEL

Mas nada Diego, faz logo a transferência e leva no meu escritório o comprovante.

Gael sai, Diego fica com raiva.

DIEGO

Viciado imbecil, que vontade de não fazer essa transferência, adoraria ver o que os traficantes fariam com você.

Cena 4/Int./Casa de Antônio/Quarto de Sandra e Mirella/Dia.

Sandra colocou um vestido que Franco exigiu, se olha no espelho, Antônio entra.

ANTÔNIO

Nossa filha você está linda.

SANDRA

Obrigada…

ANTÔNIO

Sandra o que você tem? Sei que alguma coisa está te incomodando.

SANDRA

Tem sim pai, mas pode deixar que eu resolvo.

ANTÔNIO

Estou aqui para o que você precisar.

Antônio beija o rosto de Sandra.

ANTÔNIO

Tem um rapaz te procurando, o nome dele é Thiago.

Sandra sorri.

SANDRA

É sério? Ele está aqui?

ANTÔNIO

Está, e só pelo seu sorriso sei que ele é coisa boa.

SANDRA

Ele é uma ótima pessoa mesmo.

ANTÔNIO

Então não deixa o rapaz esperando.

Sandra sai do quarto.

Cena 5/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Thiago está em pé, Sandra se aproxima, sorri.

SANDRA

Thiago fiquei surpresa quando meu pai disse que você estava aqui.

THIAGO

Desculpa aparecer assim sem avisar pedi seu endereço para a Júlia.

SANDRA

Não tem problema.

THIAGO

Ontem você esqueceu sua carteira em cima do balcão, vim te devolver.

Thiago entrega a carteira para Sandra.

SANDRA

Muito obrigada Thiago, meus documentos estão aqui, que cabeça minha.

THIAGO

Está tudo ai, assim que encontrei guardei para você.

Sandra sorri.

SANDRA

Obrigada.

THIAGO

Eu não quero atrapalhar, já vou indo.

SANDRA

Você não atrapalha Thiago, eu estou indo trabalhar, mas se você quiser podemos nos ver mais tarde.

THIAGO

Podemos sim Sandra, você trabalha aonde?

SANDRA

No banco BRT Nacional.

THIAGO

Se quiser te dou uma carona.

SANDRA

Claro, aceito sim, obrigada.

Thiago e Sandra saem, Antônio estava observando, sorri, pega o celular, liga para Laura.

ANTÔNIO

Laura, você pode falar comigo agora?

LAURA

(V.O) Oi meu amor, posso falar sim.

ANTÔNIO

Hoje á noite podemos ir para a chácara se você quiser.

LAURA

(V.O) Eu quero muito ir, mas dependo do Franco não estar em casa.

ANTÔNIO

Vou esperar então, já estou com saudades.

LAURA

(V.O) Eu também, te amo.

ANTÔNIO

Te amo, até logo.

Antônio desliga o celular, Pedro entra.

PEDRO

Vô o que eu posso fazer para animar a Ligia? Ela está muito triste por causa da morte da mãe dela.

ANTÔNIO

Coitada não deve ser fácil perder alguém assim… Você pode ficar ao lado dela Pedro, tenho certeza que isso vai ajudar ela.

PEDRO

Não gosto de ficar naquela casa.

ANTÔNIO

Mas se é pelo bem da Ligia vale a pena não acha?

PEDRO

Vale sim e muito.

ANTÔNIO

Então vai lá Pedro, fique ao lado da Ligia, tente a fazer sorrir.

PEDRO

Isso mesmo que vou fazer, valeu vô.

Pedro sai.

Cena 6/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Tainá está sentada, Otávio desce as escadas, se aproxima.

TAINÁ

Otávio quando eu vou conhecer sua namorada? Você só falou dela e me mostrou umas trinta fotos, mas não marcou nada.

OTÁVIO

O dia que você quiser tia.

TAINÁ

Hoje, convida ela para jantar aqui.

OTÁVIO

Não acho uma boa ideia, Franco ofendeu a Júlia por ela ser negra.

TAINÁ

Pois eu acho uma ótima ideia, esfregar a beleza da sua namorada negra na cara do meu irmão vai ser muito bom, convida a Júlia e deixa o resto comigo.

OTÁVIO

Então vou convidar ela sim.

Ligia se aproxima, está triste.

TAINÁ

Não gosto de te ver assim Ligia, vem aqui comigo.

Ligia se senta ao lado de Tainá.

LIGIA

Estou sentindo muita falta da minha mãe…

TAINÁ

Eu imagino, mas olha não fica assim a Bárbara odiaria.

OTÁVIO

É verdade Ligia, ver você sorrindo era o que mais deixava a Bárbara feliz.

LIGIA

Espero que prendam logo quem fez isso com minha mãe.

Guilherme desce as escadas.

GUILHERME

Como você está Ligia?

LIGIA

Tentando retomar as coisas e você?

GUILHERME

Péssimo, não dormi a noite toda.

OTÁVIO

Se precisar de alguma coisa pode contar comigo.

GUILHERME

Obrigado, eu vou dar uma volta, nem conseguir trabalhar eu vou.

TAINÁ

Que ótima ideia Gui, vamos fazer compras Ligia, que tal?

LIGIA

Meu namorado está vindo para cá Tainá.

TAINÁ

Ótimo, assim ele vai com a gente.

Ligia sorri um pouco.

LIGIA

Está bem, vou falar com ele.

OTÁVIO

Se a Júlia não estiver ocupada posso chamar ela, e vamos com vocês.

TAINÁ

Adorei, vem com a gente Guilherme.

GUILHERME

Por que eu iria fazer compras com vocês?

TAINÁ

Porque sua filha ficaria feliz.

GUILHERME

Ligia não precisa de mim, ela tem o Pedro.

TAINÁ

Essa era uma coisa que você nem deveria ter falado, coisa de menino mimado.

LIGIA

O Pedro é meu namorado, você é meu pai, seria muito bom passar um tempo com vocês dois.

GUILHERME

Se você quiser meu amor eu passo a tarde com você, mas não quero fazer esse programa de índio.

Guilherme beija o rosto de Ligia, sai.

TAINÁ

Eu hein, o que Guilherme tem de bonito tem de insuportável.

Cena 7/Int./Restaurante/Dia.

Audrey e Laura estão sentadas em uma das mesas.

AUDREY

Obrigada por me convidar Laura.

LAURA

Era o mínimo quer poderia fazer Audrey, obrigada pela ajuda.

AUDREY

Gosto de trabalhar com você.

LAURA

É bom saber disso porque quero você no meu próximo lançamento, será uma coleção de alianças.

AUDREY

Eu vou adorar… Por falar em aliança, desculpa perguntar isso, mas… Poucas vezes vejo você e Franco juntos, ele é muito ocupado?

LAURA

Digamos que temos interesses diferentes, cada um faz suas coisas, é mais saudável.

AUDREY

Entendi, realmente é o melhor.

LAURA

Sabe Audrey, eu não amo Franco, mas estou presa a esse casamento, talvez se você fosse mais esperta poderia fazer com que ele ficasse só com você.

Audrey olha muito Laura.

AUDREY

Como?

LAURA

Eu sei que você é amante de Franco, descobri há muito tempo.

AUDREY

Então por que me contratou?

LAURA

Porque gosto do seu trabalho, e já disse não estou nem ai para o Franco.

AUDREY

Já tentei de tudo ele não quer se separar de você.

LAURA

Tente mais, quem sabe não me liberto e passo as algemas para você.

AUDREY

Para mim seria uma honra, gosto do Franco muito mais do que você imagina.

LAURA

Eu nem imagino, não penso em vocês juntos porque não me interessa, me faz um favor hoje… Tira Franco de casa.

AUDREY

Quer que eu o chame para sair?

LAURA

Isso.

AUDREY

Está bem, mas fiquei curiosa…

LAURA

Não tem nada, só estou cansada de aturar ele.

AUDREY

Pode deixar, vou dar um jeito dele sair comigo hoje…

LAURA

Ótimo, agora vamos almoçar, tenho mais coisas para fazer.

Cena 8/Ext./Entrada do Banco BRT Nacional/Dia.

Thiago e Sandra descem do carro, Franco desce de seu carro, observa.

SANDRA

(sorri) Obrigada por me trazer Thiago.

THIAGO

Não precisa agradecer, gostei muito de você Sandra.

SANDRA

E eu de você.

THIAGO

Posso vir te buscar? Assim já saímos.

SANDRA

Pode sim.

Thiago se aproxima de Sandra, a olha muito.

THIAGO

Até logo Sandra.

Thiago beija Sandra, Franco fica com raiva, Thiago entra no carro, sai, Sandra está feliz, vai entrando no banco, Franco a segura com força.

FRANCO

Eu não admito que você beije outro homem!

Sandra fica assustada.

Fim do Capítulo