DOIS DESTINOS – CAPÍTULO 02

DOIS DESTINOS – CAPÍTULO 02

Do Autor

Marcelo Maia

 

 

Capítulo 02

 

Continuação…

 

 

Cena 01 – Delegacia/ Continuação capítulo 01.

 

Mohamed – Parece ter boa memória né menina.

Marion – Sim, e lembrei-me de você. Agora só não estou entendendo o que quer comigo. Afinal não fiz nada há você e sim ao mercado. – rindo.

Mohamed – Não sei se você sabe, provavelmente não, mas eu sou o dono da Rede MVida, sendo assim você fez algo contra mim, pode ser que não fisicamente, muito menos em meu bolso, mas você podia colocar em cheque a vida de outras pessoas, isso não podia ocorrer, então você também fez algo contra mim, mesmo que indiretamente.

Marion – Então você me denunciou foi isso? Ai saiu do seu palácio para vir aqui rir daminha cara? Se for acho que já chega né?… Já ando sendo bem humilhada e estou cansado de passar por isso porque as pessoas querem. Eu não sou nenhum lixo para ficarem me chutando quando querem.

Mohamed – Você está enganada mocinha. Na realidade eu vim aqui tirar a queixa .

Marion – Por qual motivo? – assustada.

Mohamed– Não achei justo o que fizeram com você, logico que não pode se dar coisas para todo mundo que furar ou roubar um produto da loja, mas não necessitava da policia, uma vez que você não estava armada, e sim apenas com fome, enfim eu vim lhe oferecer um emprego, pois o pouco que entendi acho que você esteja necessitando.

Marion– Jura? (Começa a sorrir e abraçar Mohamed)… Eu prometo me esforçar ao máximo, prometo. Juro senhor que não sei o nome, eu só preciso de uma oportunidade.

Mohamed – Assim espero né.

Marion – O senhor não vai se arrepender, ahhh só um detalhe, não quero trabalhar na loja de Arujá, me coloque em outra loja por favor.

Mohamed – Farei o máximo para encaixar você em outra loja, espero que isso fique em segredo. Abrace essa oportunidade. O grupo Mvida é gigante, você terá diversas oportunidades, isso eu lhe garanto. Temos mais de cinquenta lojas espalhadas pelo Brasil.

Marion – Observa Mohamed – Cinquenta? Então o grupo é grande.

Mohamed – Na medida do possível.

Marion – Eu aceito, eu super eu mais que aceito. Eu quero tudo pra mim…

Mohamed – Como assim garota.

Marion – (desperta a ambição e a cobiça pelo luxo do próximo) É só um modo de se expressar.

 

 

[Passagem de Tempo – Meses depois]

 

 

Marion completou 18 anos, e foi registrada em seu primeiro emprego. Após meses de experiência a mesma foi efetivada como operadora de caixa do Mvida da loja de Itaquaquecetuba, primeira loja em questão de vendas, super administrada. Morando em um quartinho próximo ao serviço, finalmente Marion começa a viver sua vida e esquecer de todo mal do passado.

O Gerente geral do mercado MVida, dá um comunicado a todos para uma reunião com os colaboradores pela manhã.

 

Cena 02 – Reunião/  Int. / Manhã / Mercado Mvida/ Unidade Itaquá.

 

 

Gerente geral do mercado subiu no palco para fazer apresentação e falar sobre a empresa e uma hora de explicação anuncia o novo setor e o responsável por ele.

 

Gerente – Bom dia a todos.

Todos – Bom dia.

Gerente – Agora vou falar do novo setor, não vou ficar aqui enchendo mais linguiça né,  o novo setor será a Qualidade, OK? … Entrará em vigor a partir de hoje e já está tudo certo. O Senhor  Marcelo Ribeiro Martins, irá comandar esta nova etapa do grupo MVida.

Por favor, uma salva de palmas ao novo responsável e promovido Marcelo.

Todos começam a bater palmas. E Marion só observa aquele homem, de porte atlético estatura mediana, e sabe que Marcelo, também será responsável pelo setor de Marion.

Marcelo – Obrigado, de verdade, muito obrigado. E estou chegando para somar. – bate um olhar fixo a Marion, que naquele momento justificou como amor a primeira vista. E pode ter certeza, que juntos seremos mais fortes.

 

 

Dias depois.

 

 

Marcelo e Marion começam a fletar, vai surgindo uma amizade em off. Aparentemente Marion apresentava um novo perfil. Até que uma conversa entre os dois acontece.

 

Cena 03- Refeitório/ Int./ MVIda/ Tarde.

 

Marcelo – Posso sentar ao seu lado bela moça? – Com uma bandeja de comida em mãos.

Marion – E claro, deve sempre ficar ao meu lado. – Já sentada e almoçando.

Marcelo – Eu percebo em você um caráter duvidoso, Estou errado? – Observando Marion.

Marion – Já fui muito julgada por isso. Não sei se a palavra certa é caráter.  Mas adoro conquistar.

Marcelo – E o que você quer conquistar.? – sorrindo.

Marion – Você é o primeiro passo… O mundo depois. – sorrindo e olhando nos olhos de Marcelo.

Marcelo – Você já me conquistou garota.

Marion – Pra ser sincera, eu quero muito mais.

Marcelo – Que tal um crime perfeito.

Marion – Interessante… conte mais.

Marcelo – Gostou? Eu sabia que você iria gostar.

Marion – Dinheiro é sempre bem vinda, não quero migalhas pro resto da vida.

Marcelo – Que tal conquistar muito? É só saber usar a cabeça.

Marion – Engraçado.

Marcelo – O que?

Marion – Nossa primeira conversa e já estamos falando do crime perfeito.

Marcelo – Nascemos um para o outro.

Marion – Se você está dizendo – Sorrindo – … Agora me diga quem será a vitíma?

Marcelo – Mohamed. O que acha?

Marion – Ficou louco?

Marcelo – Ele é a vitima perfeita, para e pensa.

Marion – […] Pensando bem, é um senhor, quase debilitado, e sozinho, querendo carinho e amor.

Marcelo – Garota espera. (sorrindo) – Viu que juntos podemos conquistar muito.

Marion – Juntos podemos tirar todo o dinheiro deste velho babão. Mas eu estou falando de muito dinheiro. Porque eu não quero pouco.

Marcelo – É muito mais do que você imagina.

Marion – Hmmm, interessante. Mas como faremos esse milagre? Afinal, não será como tirar uma chupeta de criança né.

Marcelo – Vamos à minha sala que eu lhe explico. Se quiser é claro?

Marion – Se essa explicação valer a pena. Sim vamos agora.

Marcelo – Por favor, Calma… Terminamos de comer, e sai cada um de vez, não podemos levantar suspeitas, afinal ninguém nunca nos viu jutos.

Marion – Você é calculista. (sorrindo)

Marcelo – E você não né.

Minutos depois

Os dois levantam-se e saem do refeitório.

Obs: assunto em off pois os dois transaram dentro da sala de Marcelo.

 

[Dias depois]

 

Todos recebem o convite para a confraternização do Grupo MVida.

 

Cena 04 – Noite / Dentro do ônibus/ Int./ Chuva.

 

Marion – Marcelo, você recebeu o convite para festa?

Marcelo – Claro todos receberam.

Marion – Marcelo é o nosso momento. Chegou a hora de conquistar o que queremos.

Marcelo – Você me surpreende em garota.

Marion – (sorrindo) Vou te surpreender quando chegar na sua cavernar.

Marcelo – Delicia.

Os dois dão risadas.

 

Um mês depois.

 

 

Festa da Empresa MVida.

 

Cena 05. Salão de festa/ Noite.

 

 

Marion tentará ficar próxima de Mohamed. Com conversas, diálogos e xaveco. Porém será barrada pelo mesmo que nega a diferença de idade.

Marion – Mohamed, sabia que você é muito bonito – ela passa a mão no peitoral dele.

Mohamed – Garota… porque isso?

Marion – Você é um homem muito bonito e rico, podemos nos conhecer melhor? Sermos amigos quem sabe. Garanto ser uma ótima amizade Mohamed.

Mohamed – Você deve está maluca. Eu não posso confiar em você, o máximo que posso fazer por você eu já fiz garota. Se puder me deixar em paz.

Marion – Podemos conversar em outro lugar, mais reservado que este aqui.

Mohamed – Devia me respeitar, eu sou um senhor de idade, e você uma mulherzinha oferecida. (irritado).

Marion – Idade não quer dizer nada amor, o que vale e ser um macho de verdade. (sorrindo).

Os seguranças  se aproximam e Marion e barrada e levada a força pelos seguranças.

Marion – Hei… Largam-me, eu não fiz nada com ele, só queria um bom papo com meu amigo.

Segurança – Amigo. (Irônico/sorrindo)

Rolando a festa do Grupo de supermercado MVida.

Marion, novamente tenta seduzir Mohamed o senhor rico. Pois ela pensa sempre no dinheiro.

No meio da festa os dois ficam sozinhos na cozinha e Mohamed, se nega a ficar com Marion.

Mohamed – Eu tenho muita coisa pra fazer na festa, me dê licença garota.

Marion – Calma, eu não quero fazer nada contigo, eu só acho que nós podemos aproveitar essa festa, já que estamos sozinhos nessa cozinha.

Mohamed – Se afastando de Marion – Eu não quero nada com você, dar pra me deixar em paz? Você deveria ser grata pelo que fiz.

Mohamed sai para o salão da festa, deixando Marion sozinha e largada na cozinha.

Marion – Velho babão… eu aqui linda, gostosa, com essas lindas curvas e esse velho me troca. Imbecil.

 

Cena 06 – No quarto/ Continuação da festa MVida.

 

Marion, liga para seu comparsa Marcelo.

Marion – telefone – Alô Marcelo, eu tenho um serviço pra você.

Marcelo – telefone – Marion, o que você quer de mim?

Marion – telefone – Um sossega leão com urgência, eu preciso para hoje mesmo, eu estou na festa do grupo MVIDA, na chácara Jardim Brasil.

Minutos depois Marcelo chega e entra no quarto, com o sossega leão que sua cúmplice pediu e entrega a Marion.

Marion – Beijando Marcelo – Que bom que trouxe o que eu pedi. Eu pensei que não conseguiria.

Marcelo – Eu sempre consigo tudo. Agora vamos deixar isso pra lá e vamos aproveitar nossa noite.

Marion – O que quer fazer?

Marcelo – Uma coisa que eu adoro muito, eu sei que você quer também.

Marcelo joga Marion na cama, ele tira sua roupa, calça, sapatos. Fica completamente pelado. Marion tira sua roupa e fica a espera de Marcelo, os dois começam a se beijar e Marion, começa a delirar de tesão, é possível ouvir os gemidos de Marion, enquanto transam, Marcelo fala palavras ao ouvido dela. Os dois transam loucamente.

Um horas depois, Marion vai até o salão onde está ocorrendo a festa.

Marion – parando o garçom – Eu vou pegar uma taça de champanhe.

O garçom sai, Marion coloca o sossega leão na taça e leva para Mohamed.

Marion – estregando a taça para Mohamed – Eu trouxe essa taça de champanhe para você, por favor, aceite e brinde comigo. Não vai rejeitar uma bebida que é uma coisa muito simples. Só para terminar nossa noite.

Mohamed – Uma taça eu não posso negar.

Mohamed toma o champanhe e minutos depois começa a sentir tontura até que desmaia no colo de Marion, que o leva ela para o quarto. Sorrindo.

 

Cena 05 – No quarto / Chácara Brasil / Noite/ Int.

 

Mohamed vê Marion nua na cama e se assusta ao acordar ao lado dela.

Mohamed – O que você faz aqui, no meu quarto sua louca.

Marion – Nós tivemos uma noite muito especial, você me fez a mulher mais feliz desse mundo. Não se lembra de nada mesmo?

Mohamed – Eu não me lembro de nada. Como você fez para me levar pra cama.

Marion – Eu não precisei fazer nada, você estava bem saliente ontem à noite. Tenta fazer um esforço para lembrar.

Mohamed – Se levantando – Tenho que ir embora, e você tome o seu rumo garota.

Marion – Eu tenho uma coisa a dizer.

Mohamed – Pois diga.

Marion – Eu posso está gravida, Mohamed. Já que não teve prevenção entre a gente, e estou no meu período fértil.

Mohamed – Impossível Marion. – assustado e irritado – Suma da minha frente agora mesmo garota maluca.

Marion – sorrindo – Nada é impossível, eu sou jovem e estou em meu período fértil. Então vamos ser justos que isso pode ocorrer.

Mahamed – assustado indignado – Mas isso não pode acontecer, eu não aceito isso menina.

Marion–  Tarde demais amore… Ahh quero deixar algo bem claro.

Mahamed – Você quer acabar com minha vida né menina.

Marion – Como assim acabar, se nossa vida juntos está só começando meu amor. – sorrindo alto.

Enquanto isso Mohamed, observa indignado a atitude de Marion, pois

o mesmo não aceita a diferença de idade.

Mohamed – Você é uma víbora garota, você me assusta.

Marion – Você realmente não viu nada… Está só começando. Ahh gostou da minha lingerie novíssima, comprei para nossa noite de núpcias.

Mohamed – Maluca, levanta e sai do quarto.

Marion – ligando para Marcelo do telefone do quarto – Marcelo?

Marcelo – Como foi, conte tudo?

Marion – Deu tudo mais que certo, em breve usarei barriga falsa.

Marcelo – Você é surpreendente garota.

 

Semanas depois

 

Cena 06 – Posto de Saúde / Tarde/ Sala Médica/ Int.

 

Médica – Senhora Marion, parabéns, você está grávida. Deu positivo o seu exame.

Marion – Cê ta brincando né doutora?

Médica – Veja você mesmo. – Mostra o exame de sangue a Marion.

Marion – Sorrindo altíssimo – Deus é justo.

Médica – Feliz?

Marion – Muito mais do que você imagina, essa criança veio no momento certo.

 

 

Três meses depois …

 

Cena 06 – Mansão de Mohamed / Condomínio Arujá / Manhã / Escritório./  Int.

 

 

Marion, sentada no sofá,  já com uma leve barriga de grávida, com 03 meses de gestação, usando um vestido para deixa claro sua gravidez a Mohamed. Até o mesmo entrar e se surpreender com o que vê.

Mohamed – O que quer comigo Marion, garota? Já estou lhe dando todo conforto do mundo. Quer o que mais?

Marion – irônica – O que eu quero? … Eu quero tudo Mohamed. Tudo, você sabe o que é tudo? Então querido, é isso que eu quero. Mas se você não entender eu posso desenhar, sem problema algum.

Mohamed – Eu não posso lhe dar tudo, como irei viver?

Marion – Verdade, eu me esqueço. Mas garanto que seu filho também ira querer tudo. Mas de início eu aceito 80% dos seus bens. Isso não incluí a Rede MVida ok? Isso você por livre e espontânea vontade deixará ao seu filho.

Mohamed – Surtou? – sorrindo. Jamais faria isso garota.

Marion – Mohamed querido. Pense bem, eu posso entrar na justiça e tirar até essas suas cuecas. Você sabe bem do que sou capaz. E você não tem muito tempo de vida mesmo, não ira mudar muito. – Sorrindo, e gozando da cara de Mohamed.

Mohamed – Você fala coisas sem noção menina. Melhor eu ir trabalhar, meu advogado entrara em contato com você ok? Ele apresentará uma proposta boa e gorda, isso eu te garanto. Se esse filho é meu não ficará desamparado. Mas quero que você prove garota, você já me deu prova suficiente que você não presta.

Marion – Acho bom viu. Que seja obesa sua proposta.

Mohamed – Será como você desejar sangue suga. Agora me deixa ir.

Marion – Vai, vai mesmo. Vou me acabar na mansão.

Mohamed, sai de cena e Marion senta em sua cadeira e diz.

Marion – Isso ainda será meu. Custe o que custar, vou derrubar tudo para chegar aqui… Eu não estou de brincadeira. Vocês verão.

 

 

 

 

 

Marcelo Maia

Amo escrever… Cursando Roteirista. Apaixonado pelas Antagonistas.

Close