Vernissage – Capítulo 06

Vernissage – Capítulo 06

VERNISSAGE – CAPÍTULO 06:

 

CENA 01  – RESTAURANTE BOM’ APETIT – NOITE (continuação imediata do capítulo anterior):

 

Fernanda está jantando com Daniel.

Daniel: Adoro a comida daqui. É simplesmente maravilhosa!

Fernanda: nem me fale, meu amor. Esse restaurante é o melhor. Sempre venho aqui.

Daniel: Ah, me lembrei. Fernanda, quem era aquele cara que estava com você aqui ontem?

Fernanda, gaguejando: Hã?? Almoçando? Comigo? Ontem? Cara?

Daniel: É, Fernanda. Ontem eu parei no sinaleiro ali da frente e te vi com esse cara. E eu só quero saber quem é.

Fernanda fica apreensiva e assustada.

Fernanda, fingindo: Ah! Lembrei. Aquele rapaz era o Bruno. Isso, um primo meu distante que veio pra cá para estudar.

Daniel: Mas por que você não me avisou da vinda desse seu primo?

Fernanda, meio que gaguejando: Ah, meu amor, foi tudo muito de repente, ele também não me avisou.

Daniel: Huum. E o engraçado é que eu nunca ouvi falar desse seu primo, Fernanda.

Fernanda: Ah meu amor, você não conhece uma boa parte da minha família. E por que tantas perguntas? Está desconfiado de mim?

Daniel: Não, nada. Deixe quieto. Se era o seu primo, tudo bem.

Daniel olha pra Fernanda desconfiado. Close no olhar temeroso de Fernanda.

 

CENA 02 – NOITE – CASA DE FESTAS DANCING.

 

Mirella acabara de chegar na festa de sua amiga. Era um salão muito bem decorado, com muitas luzes e lasers, e estava tocando uma musica pop bem alta, e já estava cheia de gente com a mesma idade que ela.

Mirella: Gente, que festão…. Vai bombar hein.

Paola, chegando: Daee Gata??

Mirella: E ai amiga?? Uaaau que Gatona gente! Parece que não é só eu que vai arranjar um amor hoje hein…

Paola: Que mané amor, Mirella! Eu só quero curtir. Hoje é noite de curtição!!

Mirella: Bom, se você diz… Vamos curtir, porque a festa vai bombar!!!

Paola: Vai mesmo!

As duas entram na festa.

 

CENA 03 – NOITE – BECO.

 

João Victor está com alguns amigos bebendo.

João: Cara, essa é forte hein… Capricharam nas pinga hoje hahaha

Tiago: Aguenta ai que eu tenho uma coisa bem melhor e bem mais forte.

João: Nossa, só falta ele vir com Kapeta na minha frente.

Tiago mostra uma buchinha de cocaína: Toma, prova aí.

João, nervoso: Que é isso? Não, cara, ta louco, sai fora.

Tiago: Ih, ta amarelando, bundão?? – ele e os outros tiram sarro de João.

João: Cara, eu faço tudo com vocês, mas droga não, não quero cair nessa vida.

Tiago: Ah, cala a boca João. É só pra você experimentar. Mas pelo jeito você é viadinho demais pra isso aqui né?! Por que isso aqui e pra macho! – Tiago e os outros começam a cheirar cocaína na frente de João, que fica olhando, nervoso.

 

CENA 04 – NOITE – APARTAMENTO DE HELENA

 

Helena está em seu quarto dormindo, quando tem um pesadelo:

 

Helena está em um galpão abandonado amarrada em uma cadeira.

Helena: Socorro!! Alguém me ajuda!! Socorro.

 

Flashes de Helena se debatendo na cama.

 

CONTINUAÇÃO DO PESADELO:

Uma voz feminina misteriosa: Chegou a sua hora! Você vai morrer!

Helena, assustada: Quem é você? O que você quer comigo?

Voz misteriosa: Não te interessa quem eu sou. O que interessa é que eu vou te matar. – a pessoa aparece, mascarada, com roupas compridas pretas, e com uma faca

Helena, gritando: Socorro!! Soc.. Aaahhhh!!! – o grito é interrompido com a primeira facada. Seguem-se outros golpes.

FIM DO PESADELO.

 

Helena acorda assustada, ofegante e percebe que é um pesadelo. Close em seu olhar.

 

CENA 05 – NOITE – APARTAMENTO DE ARISTIDES E OFÉLIA.

 

 Aristides e Ofélia estão dormindo, quando Ofélia, tem o mesmo pesadelo com a filha:

Uma voz feminina misteriosa: Chegou a sua hora! Você vai morrer!

Helena, assustada: Quem é você? O que você quer comigo?

Voz misteriosa: Não te interessa quem eu sou. O que interessa é que eu vou te matar. – a pessoa aparece, mascarada, com roupas compridas pretas, e com uma faca

Helena, gritando: Socorro!! Soc.. Aaahhhh!!! – o grito é interrompido com a primeira facada. Seguem-se outros golpes.

 FIM DO PESADELO.

 

Ofélia, desesperada, acorda: Helenaaaaaaa!!!!

Aristides, assustado: Ofélia! O que houve?

Ofélia, assustada: A Helena, ela estava sendo esfaqueada, ela estava morrendo, ela gritava por socorro, ela…

Aristides: Calma, meu amor, calma… Não foi nada, foi só um pesadelo. Está tudo bem!

Ofélia: Eu vou ligar pra ela, eu preciso ligar pra ela, eu…

Aristides: Calma, Minha querida! Eu já disse que está tudo bem! Espere amanhecer, aí você liga pra ela. Ela está dormindo, e você sabe como ela fica nervosa quando interrompem o sono dela.

Ofélia, mais calma: Ta bom! Eu aguardo o amanhecer.

Aristides: Isso. Ótimo. Agora, vamos voltar a dormir.

Os dois se deitam e dormem.

 

CENA 06 – NOITE – CASA DE FESTAS DANCING

 

Rafael, um rapaz de 22 anos, está na festa com alguns amigos e repara em Mirella.

Rafael: Olha, vocês viram aquela mina ali? Bonitinha hein

Felipe: Pois é, cara, é a Mirella. Bonitinha mesmo.

Rafael: Eu vou lá chegar nela.

Yuri: Ih cara, ouvi dizer que essa mina é difícil hein. Mas, não custa tentar.

Rafael: Meu caro amigo Yuri, fique sabendo de uma coisa: Não existe mulher difícil pra mim, viu. Eu consigo todas as que eu quero. E essa vai ser mais uma. – ele sai em direção a Mirella.

Felipe: Vai lá então… – ele entorna a bebida que estava no copo que segurava.

Rafael, chegando em Mirella: E aí, bonitinha?! Sabe, fiquei reparando ali em você e te achei muito gata, sabia.

Mirella: é? Ah ta bom. Obrigada. – e sai de perto, sem dar bola.

Rafael para na frente dela: Bonitinha e marrentinha? Gostei mais ainda!

Mirella: Vai ficar me perseguindo agora é? O que você quer, hein?

Rafael: Calma, gatinha. Eu só quero dançar com você.

Mirella: E porque eu deveria dançar com você?

Rafael: Por que eu tava te reparando a um tempão e ninguém te chamou pra dançar. Se você quiser dançar com alguém nessa festa, não tem outra alternativa a não ser eu.

Mirella: Convencido você né? Tá, mas só uma musica.

Os dois vão pra pista de dança.

 

CENA 07 – NOITE – CASA DOS BARRETO:

 

Joana e Francisco estão deitados na cama, conversando, com o abajur do criado mudo ligado:

Joana: Ai, meu amor. To tão preocupada com o Olavo. Ele passou mal na escola, e eu vi uma mancha roxa no braço dele. O que será que pode ser?

Francisco: Calma, meu amor. Não há de ser nada. Ele só desmaiou por causa da bolada que levou na cabeça. E a mancha roxa deve ser alguma batida, algum esbarrão. Você sabe que o nosso filho é meio desastrado.

Joana: Meio? – risos dos dois – Pode até ser, meu amor. E tomara que seja somente isso. Vamos dormir. Boa noite.

Francisco: Boa noite, meu amor.

Os dois trocam um selinho. Francisco desliga o abajur e os dois dormem.

 

CENA 08 – NOITE – BECO.

 

João Victor: Galera, to vazando, flw ai!

Tiago: Ih, já vai? A mãezinha tá chamando já?

Todos riem de João, que sai tropeçando por conta da bebida em direção a sua moto. Ele da a partida e vai embora. No meio do caminho, a visão de João começa a ficar turva por causa da bebida, e a moto começa a cambalear em zigue-zague. De repente, a moto escorrega em alguns pedregulhos na estrada, João perde o controle da moto e cai violentamente. Close em João, desmaiado.

 

A imagem congela e se transforma em um quadro pintado a óleo em uma grande exposição.

 

FIM DO CAPÍTULO 06

 

Felipe De Lima Veiga

Editor e produtor de criação visual Cyber Séries