Nostalgia: Novela Vamp

Nostalgia: Novela Vamp

HISTÓRIA

 

Resultado de imagem para VAMP logo

Na fictícia Armação dos Anjos, cidadezinha no litoral do Rio de Janeiro, o capitão reformado da Marinha Jonas Rocha (Reginaldo Faria), viúvo e pai de seis filhos, casa-se com a historiadora Carmem Maura (Joana Fomm), também viúva e mãe de seis filhos. Apaixonado, o casal vive em harmonia com sua grande família até a chegada da cantora de rock Natasha (Claudia Ohana), vampira que se tornou famosa internacionalmente após um pacto com o líder dos vampiros, o conde Vladimir Polanski, Vlad (Ney Latorraca), a quem ela agora deseja destruir para se livrar de sua maldição. A única arma que poderá ajudá-la a realizar seus planos é a Cruz de São Sebastião, que está escondida em algum lugar de Armação dos Anjos. Diz a profecia que a cruz deve ser manejada por um homem chamado Rocha. O herói é o capitão Jonas, que, em encarnações passadas, disputou com o conde Vlad o amor da cantora, que então se chamava Eugênia. Ameaçado, Vlad passa a perseguir a roqueira e a família de Jonas, transformando Armação em uma cidade repleta de vampiros.

Resultado de imagem para VAMP

Em determinado momento da história, Natasha se envolve com Lipe (Fábio Assunção), o filho mais velho de Jonas, atrapalhando o romance do jovem com a doce Lena (Daniela Camargo). A roqueira engravida e, nos capítulos finais, dá à luz um menino, Lipinho. Natasha decide ir embora de Armação dos Anjos para se dedicar à carreira, e deixa o bebê para Lipe e Lena criarem. Antes disso, Lipinho enfrenta a fúria de Vlad. Encarnado em Gerald (Guilherme Leme), Vlad sequestra a criança e tenta mordê-lo, com o objetivo de manter a linhagem dos vampiros. Lipinho escapa graças ao capitão Jonas, que atira contra Vlad, e à caçadora de vampiros Mrs. Penn Taylor (Vera Holtz), que joga água benta na criança. Agonizando, Gerald se transforma em Vlad. Mesmo enfraquecido, ele parte para cima de Jonas, que crava uma estaca em seu peito, acabando definitivamente com o todo-poderoso conde. Na última cena da novela, Natasha brilha em um show em Nova York.

CURIOSIDADES

 

Autoria: Antonio Calmon
Colaboração: Vinícius Vianna, Lilian Garcia e Tiago Santiago
Direção: Jorge Fernando, Fabio Sabag e Carlos Manga Jr.
Direção geral: Jorge Fernando
Período de exibição:15/07/1991 – 08/02/1992
Horário: 18h50
Nº de capítulos: 179

 

Antonio Calmon desejava atrair o público jovem, como já havia feito no cinema, com Menino do Rio (1982), e na televisão, com o seriado Armação Ilimitada (1985). O autor inovou ao criar uma trama sobre vampiros passada nos dias de hoje, misturando comédia, suspense, rock e atores mirins.

Entre as referências do autor para criar a novela está o filme A Dança dos Vampiros (1967), do diretor franco-polonês Roman Polanski. O nome do personagem de Ney Latorraca, conde Vladimir Polanski, é uma homenagem ao diretor.

Segundo Antonio Calmon, o equilíbrio entre romance, mistério e humor, e a direção ousada de Jorge Fernando fizeram com que o tema dos vampiros fosse bem aceito no horário das 19 horas. Praticamente uma chanchada, a trama agradou a mídia mas não resultou na identificação das donas de casa, tendo como público principal os telespectadores infanto-juvenis.

Ney Latorraca contou que foi convidado para fazer apenas nove capítulos da novela. Mas o sucesso de seu personagem foi tão grande ele não deixou mais a trama.
Vamp foi a primeira novela dos atores Fernanda Rodrigues e André Gonçalves na TV Globo.

Joana Fomm afirmou que, assim como a vilã Perpétua, de Tieta (1989), sua personagem em Vamp, Carmen Maura, fez muito sucesso com as crianças. O mesmo aconteceu com Reginaldo Faria, que se acostumou a ser chamado nas ruas de Capitão Jonas, seu personagem na novela.

Otávio Augusto embarcou no clima de comédia e deu suas contribuições para a composição do personagem. Entre elas, a característica de Matoso misturar diferentes idiomas em suas falas, e a ideia de fazer dele um vampiro de um dente só. O ator contou que, devido ao sucesso da novela, chegou a ir em festas de aniversário de filhos de amigos em que o bolo tinha o formato de um caixão.

Com a escalação para fazer Vamp, Fábio Assunção assinou seu primeiro contrato longo com a TV Globo, de dois anos. Era sua segunda novela após a estreia em Meu Bem, Meu Mal (1990).

Os fanáticos pelas histórias de terror criticaram a novela por mostrar vampiros passeando em plena luz do dia e envolvidos em situações cômicas.

A Editora Globo lançou um álbum de figurinhas da novela, direcionado ao público infanto-juvenil.

Em 2002, o autor Antonio Calmon escreveu outra novela sobre vampiros, O Beijo do Vampiro, com Tarcísio Meira no papel do vampiro Bóris Vladescu. O ator Ney Latorraca também integrou o elenco da novela, como o vampiro Nosferatu.

Devido ao sucesso que fez entre o público infanto-juvenil, Vamp foi reapresentada a partir de janeiro de 1993, às 16h55, na programação de férias da Rede Globo.
A novela foi vendida para Chile, México, Moçambique, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana e Venezuela, entre outros países.

 

RELANÇAMENTO ESPECIAL  EM FORMA DE MUSICAL

 Resultado de imagem para VAMP

 

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, anuncia uma superprodução que foi sucesso na TV nos anos 90. Vamp – o musical já passou pelo Rio de Janeiro e chegou a São Paulo desde o dia 15 de setembro. O espetáculo fica em cartaz até o dia 26 de novembro no Teatro Sérgio Cardoso, na região central da capital paulista.

 

Imagem relacionada

 

A atração integra o Circuito SulAmérica de Música e Movimento, que tem por objetivo incentivar eventos culturais e esportivos por todo o país. “A SulAmérica segue promovendo o acesso à cultura e estamos contentes com o apoio a mais este espetáculo. O musical foi um grande sucesso no Rio de Janeiro e agora é hora dos paulistanos desfrutarem dessa produção que encanta gerações”, comentou o diretor da Regional São Paulo Capital, Luciano Lima.

 

vamp-o-musical-1014x598

Com texto de Antonio Calmon, concepção e direção geral de Jorge Fernando e direção de Diego Morais, que dirigiu ao lado de Fernando a novela Êta mundo bom, o espetáculo Vamp – o musical tem no elenco os atores que viveram os protagonistas do folhetim, Claudia Ohana e Ney Latorraca,  é uma produção da Aventura Entretenimento.

Resultado de imagem para VAMP

 

A trilha sonora tem algumas das músicas inesquecíveis da trama e outras inéditas, compostas especialmente para o espetáculo. A música-tema será a arrepiante Noite Preta, de Vange Leonel. Entre as canções estão também Thriller, de Michael Jackson, coreografada em uma releitura em que tudo termina em samba. Gita, de Raul Seixas, Felicidade Urgente, de Elba Ramalho, e Doce Vampiro, de Rita Lee, foram outros destaques.

Imagem relacionada

O Circuito SulAmérica Música e Movimento, que completa nove anos em 2017, já patrocinou espetáculos que foram sucesso em todo o país, dentre eles Tim Maia – Vale TudoAs Noviças RebeldesCazuza – Pro Dia Nascer FelizPalavra CantadaTurma da Mônica – O Show e Vamp – O Musical. A seguradora também patrocina eventos de esporte de participação, que buscam incentivar a prática de atividade física por meio de ações e iniciativas em diversas cidades, como o circuito Up Night Run.

 

Vá ver!

Local: Teatro Sérgio Cardoso (R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo – SP).

Temporada: 15 de Setembro a 26 de Novembro de 2017 (de sexta-feira a domingo)

Horários: Sexta-feira, às 20h30. Sábado, às 17h e 21h. Domingo, às 16h30.

 

ESPECIAL VAMP POR EDUARDO CONCEIÇÃO DO CANAL MEMÓRIA TELEDRAMATURGIA, NOSSO PARCEIRO:

 

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.