Insensato destino: Capítulo 2

Insensato destino: Capítulo 2

 

Capítulo escrito por: Reryson Silva

Classificação indicativa: 

 

Claudia chega até onde sua filha está. Ao chegar lá, ela encontra Raissa caída no chão, muito mal.

Claudia: Raissa minha filha o que você fez?

Raissa estava viajando ao um mundo completamente superior do de sua mãe, um mundo do qual a fantasia se tornava realidade. Ela estava completamente sob efeito de drogas. Sua mãe tentava leva-la até o carro.

Claudia: Vamos filha! Entra aqui.

Próximo ali, morava Marilia uma socialite, e ex-cantora frustrada de uma banda chamada Perigo Pirata, PP para os íntimos. Teve que deixar a banda, por causa do nascimento de sua filha Isis. Ela era casada com Fred. Que consequentemente estava cobrando de Marilia que economizasse mais.

Marilia: Fred me poupe. Eu não posso ficar nessa casa sem fazer nada. Eu preciso trabalhar fazer o que eu gosto.

Fred: Trabalhe de dona de casa.

Marilia: Insensível!

****

Ângela, totalmente constrangida diante de todo o orfanato, dá uma resposta, da qual todos começam a vaiar Germana.

 Ângela: Bate! Vai bate tá aqui eu te ofereço a minha outra face. Bate! Não vai bater né? Mas eu também não vou revidar!

Germana: Vai querer sair de vítima dessa história é?

Ângela: Não! Não irei revidar, porque não fui ensinada a me rebaixar a tal nível. Mas só te digo uma coisa: Eu não roubei o Daniel de ninguém!

Germana: Isso é o que eu vou pensar até o que provem o contrário. Se liga, por que você está no meu caderno da listra negra.

Cleiton chega para defender sua amiga.

Cleiton: Germana, já latiu demais não acha?

Germana: Vocês dois me pagam!

Germana vai saindo encarando os dois. Cleiton abraça Ângela, e tenta acalma-la.

Cleiton: Calma! Agora você já sabe do que ela é capaz

Ângela: Sei sim, sei sim!

Ângela tinha ficado horrorizada com as barbaridades ditas por Germana. Mas por fora ela não transmitia isso, ela tinha acabado de se torna uma insensível. Mas não sabia ela o que a Germana a reservava.

****

Ainda no Rio de Janeiro, Jéssica e Clara, duas amigas que estavam dando a luz no mesmo hospital. Deram à luz a duas meninas lindas.

Jéssica: Amor nasceu a nossa Maryane.

Jéssica dizia emocionada ao seu marido Ricardo que estava completamente emociona, pois tinha acompanhado todo o parto.

Ricardo: Sim meu amor!

Do outro lado quarto estava Clara. Que chorava emocionalmente, todas as vezes que olhava para sua filhinha.

Clara: Mauro olha a cara da nossa pequena bailarina!

Mauro: Linda como a mãe, né Sylvinha?

Mauro falava olhando para sua filhinha, que o olhava como se o compreendesse.

****

Germana estava no dormitório esperando Nicolle e Andréa, para por o seu plano em pratica.

Germana: Onde estão vocês?

Murmurava Germana impaciente querendo saber das amigas. Que logo em seguida aparecem.

Germana: Até que fim hein?

Andréa: Era a Nicolle que resolveu parar pra comer.

Nicolle: Mentira! Foi ela…

Interrompia brava mente aquela explicação patética. Germana nunca gostava de ouvir explicações.

Germana: Não quero sabe! Roubaram o meu colar (mostrando o colar)

Nicolle: Você roubou?

Germana: Não! Inúteis, ela que roubo!

Andréa/ Nicolle: Ahhh!

Nicolle: Você vai por esse colar, nas coisas dela?

Germana: Exatamente! Ela vai saber que se meteu completamente com a pessoa errada.

Germana vai até as coisas de Ângela e põe o seu colar. Com a intenção de que seja ela a acusada de ter pegado.

Germana: Pronto, está feito!

Andréa: Se você faz isso com quem entra no seu caminho. Imagina o que você faria com uma de nós. Hein?

Germana: Só não se meterem no meu caminho, simplesmente. Agora vamos!

As três saem do quarto e vão a procura da diretora.  Ângela e Daniel estão aos beijos e conversando sobre os últimos acontecimentos.

Daniel: Você tem que ficar de olhos bem abertos com a Germana.

Ângela: Eu sei. Ela é pior do que parece ser!

A diretora Socorro chama todas as meninas ao dormitório para uma conversa. Ângela assustada se despediu de Daniel e vai ao caminho do dormitório.

Ângela: O que foi que aconteceu Stella?

Stella: Sumiu um colar dá Germana.

Diretora Socorro: Meninas estão acontecendo esses devaneios aqui. E para averiguar infelizmente teremos que revistar as coisas de vocês.

A diretora foi pessoalmente em cada armário. Procurava e fazia cara de aliviada quando não encontrava nada. Azar da pobre da garota que tenha caído nessa arapuca. Socorro não tolerava indisciplina. Infelizmente ela chega ao armário de Ângela e encontra o colar.

Diretora Socorro: Ângela sua ladra insolente.

Socorro dá uma tapa em Ângela que fica sem explicações para o que vê nas mãos da diretora.

Ângela: Não fui eu que peguei!  Meus pais me deram uma boa educação senhora diretora, pra que eu roubaria esse colar, não teria nem onde usar.

Diretora Socorro: Não tem explicação Ângela, estou muito desapontada com você. Você passara a noite no quarto do medo, para deixar de ser insolente.

A diretora arrasta Ângela puxando-a pelos.  Ela fazia um escândalo, se debatia e gritava pedido ajuda.

Ângela: A Stella sabe que eu jamais faria isso, fala pra ela Stella!

Diretora: Isso é verdade?

Stella: Não sei. Ultimamente Ângela estava capaz de tudo contra Germana.

Uma lágrima caia dos olhos de Ângela, que não espera isso da amiga querida.

****

Em Fortaleza, Raissa tentava fugir pela janela de seu quarto. A garota tinha conhecido o lado pior da vida e infelizmente gostado. Ela era capaz de tudo para manter seu vício até de perder sua vida. Passando por ali aparece Philip que fica a flito a vê Raissa quase caindo.

Philip: Cuidado moça! Você vai cair eu lhe ajudo.

Philip escala a sacada da janela para ajudar Raissa. E os dois caem de volta ao quarto de Raissa.

Raissa: Obrigada, mas eu não precisava de ajuda. Intrometido.

Philip: Só queria ajudar mal agradecida.

Raissa: Mas eu não precisava.

Ela olhou fundo em seus olhos, e ele também. Ele a beija carinhosamente.

****

Germana foi provocar Ângela no quarto do medo. Pela abertura de passagem de comidas Germana a esculachava.

Germana: Oi querida, gostou da surpresa? Fiz de coração para você aprender quem é que manda aqui.

Ângela: Eu vou acabar com você, Germana!

Germana: Fique só na vontade!

E sai deixando Ângela furiosa. O dia amanhasse e a diretora vai tirar Ângela do quartinho.

Ângela: Obrigada! Eu só querida dizer que não fui eu que peguei aquele….

Ângela é interrompida por uma tapa, que leva da diretora.

Diretora Socorro: Você é culpada sim, até que prove o contrário! Agora já pro seu dormitório tomar um bom banho.

Ângela vai até o seu dormitório concede de vingança. Ao chegar lá encontra Germana e as outras garotas conversando. Se a próxima de Germana e dá uma tapa nela.

Ângela: Isso foi por você ter armado aquela arapuca pra mim sua baixa. (e bate novamente) Essa é por todas as meninas.

Ângela se afasta de Germana, mas se reaproxima como se tivesse esquecido algo.

Ângela: Essa é pra você ter vergonha dessa cara quebra e me deixar em paz.

Todas as meninas ficam olhando para germana, que vergonhada sai correndo.

Germana: Isso não vai ficar assim.

“Vai ter troco. Espere pra ver.” Pensava Germana já tendo algum plano.  Enquanto isso, Stella pedia desculpa a Ângela.

Stella: Eu querida que você me perdoasse! Não queria te complicar mais ainda.

Ângela: Sem problemas! Eu entendo.

Aproximavam-se Daniel e Cleiton. E os olhos de Ângela brilhavam.

Daniel: Como você está meu amor?

Ângela: Agora estou bem.

Cleiton: Amiga, fiquei preocupado, queria ter ido te ajudar, mas essa diretora é uma peste você sabe.

Ângela pega nas mãos dos três e olha firmemente nos olhos deles.

Ângela: Vocês sempre estarão aqui, no meu coração.

****

Germana quebrava tudo o que via pela frente no dormitório. Até que ela some e com ela, as outras duas Nicolle e Andréa. Cleiton e Daniel também desaparecem, Stella e Ângela ficam conversando.

Ângela: Onde será que eles foram?

Stella: Nem prestei atenção. Vem cá quero te mostra um lugar que eu encontrei. É tipo um esconderijo secreto. Estou levando essas velas pois lá é um pouco escuro.

As duas vão rumo ao suposto “esconderijo secreto”. Que de secreto infelizmente não tinha nada. O que será que acontecerá com elas? Ou melhor, com ela?

Fim do 2° capítulo