Hierarquia – Capítulo 7

Hierarquia – Capítulo 7

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANTÔNIO

BÁRBARA

FRANCO

GAEL

GUILHERME

JÉSSICA

JÚLIA

LAURA

LIGIA

MIRELLA

NÁDIA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

 

 

 

Cena 1/Int./Casa de Antônio/Sala/Noite.

Laura e Antônio se olham emocionados, mas Antônio está ressentido.

LAURA

Antônio…

Antônio interrompe Laura.

ANTÔNIO

Você não é bem vinda aqui, quem te deu meu endereço?

Laura fica sem graça, triste.

LAURA

Eu pedi seu endereço para Júlia, não consegui falar com minha neta, tenho que levar ela para casa.

ANTÔNIO

Eu vou chamar ela e você espera ai fora e me faz um favor, nunca mais volte aqui.

Laura chora, abaixa a cabeça.

LAURA

Você não era assim…

Antônio segura o braço de Laura, a leva até o portão.

Cena 2/Int./Casa de Antônio/Garagem/Noite.

ANTÔNIO

É o que você merece depois de tudo que me fez!

LAURA

Você vai me deixar te explicar?

ANTÔNIO

Não… Agora já é tarde para ouvir você dizer qualquer explicação Laura, é tarde em todos os sentidos, nada do que você disser vai mudar o que passei…

LAURA

Eu não queria te deixar, eu aceitei me casar com você…

Antônio interrompe Laura.

ANTÔNIO

Eu vou chamar Ligia, não quero te ouvir, é tarde demais Laura, de novo peço que nunca mais volte aqui.

Antônio entra, Laura chora.

Cena 3/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Noite.

Guilherme está sentado nervoso, Franco entra.

FRANCO

Que cara é essa Guilherme?

GUILHERME

Estou esperando Ligia papai.

FRANCO

Você nunca fez isso.

GUILHERME

Não até ela resolver ir jantar na casa daquele garçom!

FRANCO

O que fez a minha festa?

GUILHERME

Esse mesmo.

Otávio entra olha Franco e Guilherme.

OTÁVIO

Só de ver vocês juntos assim me arrepia, é de dar medo.

Otávio dá risada.

GUILHERME

Nem começa com essas piadinhas, não estou com paciência pra te aturar.

OTÁVIO

A Jéssica te deixou na seca?

GUILHERME

Fala baixo!

FRANCO

Otávio você não tem o que fazer? Sai daqui.

OTÁVIO

Queria estar bêbado para te responder á altura, mas nada vai tirar minha paz interior e isso devo a Júlia.

Otávio vai saindo.

GUILHERME

Vem cá, você estava com a Júlia que fez a festa do papai?

OTÁVIO

Estava.

FRANCO

Não me diga que vai começar a sair com essa negra?

OTÁVIO

Não gostei do seu tom Franco, não vou admitir que você ou quem quer que seja ofenda a Júlia.

Franco dá risada.

FRANCO

E quem é você para admitir seja lá o que for.

GUILHERME

Você sabe o endereço da casa do garçom?

OTÁVIO

Não mas a Júlia já passou para a mamãe, ela foi buscar a Lígia na casa do Antônio.

Franco fica sério.

FRANCO

Que Antônio?

OTÁVIO

O dono do buffet, ele é avô do Pedro.

FRANCO

Liga pra essa moça e pergunta o sobrenome deles.

OTÁVIO

Pra que você quer saber?

Franco nervoso.

FRANCO

Faz o que eu estou mandando!

Otávio pega o celular liga para Júlia.

OTÁVIO

Júlia já fiquei com saudades e por isso te liguei.

Otávio dá risada, Franco e Guilherme o encaram.

OTÁVIO

Na verdade estou te ligando porque Franco quer saber o sobrenome do dono do buffet.

Otávio ouve Júlia dar a resposta.

OTÁVIO

Obrigado Júlia, até amanhã e desculpa te encher com isso.

Otávio desliga o celular olha Franco.

OTÁVIO

O nome dele é Antônio Pereira.

Franco fica com raiva.

FRANCO

E sua mãe foi até a casa dele?

OTÁVIO

Eu já falei ela foi buscar a Ligia.

FRANCO

Liga pra essa negra e pede o endereço!

OTÁVIO

Vai para o inferno Franco.

Otávio sobe as escadas, Franco inquieto.

GUILHERME

O que está acontecendo papai? Você conhece esse homem?

FRANCO

É meu pior inimigo Guilherme, você não faz ideia de como o odeio.

Cena 4/Int./Apartamento de Audrey/Quarto/Noite.

Gael está dormindo, Audrey se senta na cama tomando cuidado para não acorda – lo, está nua, se enrola em um lençol, pega sua bolsa, abre, pega seu celular, tira foto de Gael dormindo, se deita com cuidado ao lado dele, tira foto dos dois juntos, sorri.

AUDREY

Quanto mais coisas tiver para provocar Franco melhor…

Cena 5/Int./Casa de Antônio/Quarto de Antônio/Noite.

Antônio está sentado em sua cama, triste, Sandra entra.

SANDRA

Como você está?

ANTÔNIO

Triste Sandra… Nunca imaginei que Laura bateria na porta de casa.

SANDRA

O que você sentiu quando a viu?

ANTÔNIO

Raiva, muita mágoa… E amor, talvez um pouco do que já senti.

Sandra se senta ao lado de Antônio.

SANDRA

Eu acho que vocês deveriam conversar, esclarecer as coisas.

ANTÔNIO

Pra que Sandra? Já se passou muito tempo.

SANDRA

Antes tarde do que nunca pai, pelo menos você vai ficar em paz e parar de ficar se perguntando o porquê de tudo que aconteceu.

ANTÔNIO

Eu amei muito essa mulher Sandra… Muito mesmo.

Sandra abraça Antônio.

Cena 6/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Noite.

Guilherme e Bárbara estão sentados, Ligia e Laura entram, Guilherme se levanta.

GUILHERME

Até que enfim vocês chegaram! Ligia eu não quero que você se envolva com essa gente!

LIGIA

A vovó me contou no caminho que você estava bravo porque fui jantar na casa do Pedro e eu não acreditei, você sabia que tem coisas muito piores do que um simples jantar…

Guilherme entende o que Ligia quis dizer, disfarça.

GUILHERME

Estamos falando de você.

LIGIA

Sei me cuidar muito bem papai e antes que você saiba por ai, eu estou ficando com Pedro.

Bárbara se levanta preocupada.

GUILHERME

Não quero que volte a ver esse rapaz!

LAURA

Para com isso Guilherme! Deixa a Ligia em paz!

BÁRBARA

Dona Laura tem razão Guilherme, não vejo problema nenhum dela ter alguma coisa com o Pedro.

Guilherme dá um tapa no rosto de Bárbara, Ligia fica assustada, inconformada, se aproxima de Bárbara.

LIGIA

Por que você fez isso?

Guilherme está arrependido.

GUILHERME

Eu estou nervoso e ela falando bobagens… Desculpa.

LAURA

Cuidado com o que você está se tornando Guilherme.

Bárbara chora, está sem graça, vai saindo.

BÁRBARA

Não foi nada, está tudo bem…

Bárbara sobe as escadas, Ligia olha com raiva para Guilherme.

LIGIA

Dá próxima vez vou contar tudo pra ela papai!

Ligia sobe as escadas, Guilherme se senta, Laura o olha.

LAURA

Não se torne como Franco… Não vale a pena meu filho.

Laura sobe as escadas, Guilherme suspira pensativo.

Cena 7/Int./Mansão Bittencourt/Suíte de Laura e Franco/Noite.

Franco está sentado perto da janela, fumando, Laura entra, Franco continua olhando pela janela.

FRANCO

Como foi o reencontro com Antônio?

LAURA

É incrível como você fica sabendo de tudo, não fui me reencontrar com Antônio e sim buscar Ligia.

Franco apaga o cigarro, se levanta, se aproxima de Laura, a encara, acaricia o rosto dela.

FRANCO

Meu dia hoje não foi muito bem… E quando soube que você foi até a casa desse fracassado me deu muita raiva.

Franco aperta o rosto de Laura.

FRANCO

Você não deveria ter ido!

LAURA

Você está me machucando Franco.

Franco aperta mais o rosto de Laura, puxa e segura o cabelo dela.

FRANCO

É isso mesmo que eu quero! Com o pretexto de ir buscar Ligia você foi ver Antônio!

LAURA

(chorando) Não foi nada disso! Guilherme queria ir mas eu fiquei com medo do que poderia acontecer, por isso fui buscar a Ligia.

Franco chacoalha a cabeça de Laura sem soltar ela.

FRANCO

Mentira! Você quis ver Antônio! Quero saber o que aconteceu!

LAURA

(chorando) Ele me expulsou, me pediu para não voltar mais na casa dele porque não sou bem vinda.

Franco sorri, diz no ouvido de Laura.

FRANCO

Bem feito… Você mereceu isso, reforço o que ele falou, não volte mais lá.

Franco solta bruscamente Laura que chora muito.

FRANCO

Já aviso que não quero minha neta com ninguém dessa família, se eles não se afastarem vou ter que intervir.

LAURA

Monstro…

Franco sorri, acaricia o rosto de Laura, a beija, Laura se afasta, Franco segura o braço dela a puxa.

FRANCO

Hoje minha amante não serviu pra nada além de me atormentar, nem fiz o que queria com ela…

Laura fecha os olhos.

LAURA

Por favor… Me solta Franco.

Franco fala no ouvido de Laura.

FRANCO

Você é minha mulher, tenho todo o direito de fazer o que quiser com você.

Franco beija Laura a força, Laura se afasta.

LAURA

Não tem não! Me deixa em paz!

Franco segura Laura, a joga na cama, segura os braços dela a olha nos olhos.

FRANCO

Você está assim porque foi rejeitada pelo Antônio.

Laura está nervosa, aflita.

LAURA

Eu fui até lá para buscar Ligia!

FRANCO

Pretexto! Mas vocês nunca vão ficar juntos, nada mais pode desfazer o que eu fiz… Você é minha, eu comprei você.

Laura começa a chorar, tenta se soltar, está nervosa, altera a voz.

 LAURA

Nunca me vendi Franco! Você me ameaçou! Disse que iria matar Antônio e arruinar minha família.

Franco tampa a boca de Laura.

FRANCO

Fala baixo minha querida… Comprei sim, sua mãe te vendeu para mim, como você acha que sua família se recuperou depois de terem perdido dinheiro? Foi a minha troca, você pela quantia que precisavam.

Laura consegue se soltar, dá um tapa no rosto de Franco que revida com dois tapas no rosto de Laura que chora.

FRANCO

Eu comprei você… Faço o que quiser.

Franco rasga a roupa de Laura, a segura pelos braços, fala no ouvido dela.

FRANCO

Antes de procurar Antônio novamente pensa duas vezes e lembra do que vai acontecer agora.

Laura tenta se soltar de Franco, não consegue, está cansada, Franco a beija á força.

Cena 8/Dia Seguinte/Int./Banco BRT Nacional/Sala de Guilherme/Dia.

Guilherme está sentando, pensativo, Jéssica entra, joga uma pasta em cima da mesa.

JÉSSICA

Esses clientes precisam ser aprovados.

GUILHERME

Jéssica te liguei a noite toda, mandei mensagem e nada, até quando vai ficar fazendo esse joguinho?

JÉSSICA

Não é joguinho nenhum Guilherme, ontem eu sai com um amigo meu, nem levei meu celular.

Guilherme se levanta furioso, tranca a porta da sala, segura Jéssica pelos braços.

GUILHERME

É mentira!

JÉSSICA

Não é! Eu me diverti muito ontem á noite e hoje vou sair com ele de novo, você sabe por que? Porque ele não me esconde, é um homem livre!

Guilherme beija Jéssica.

GUILHERME

Nenhum homem vai te amar como eu amo você.

JÉSSICA

Guarda essas frases de para-choque de caminhão pra sua mulher! Se você me amasse nem teria se casado com ela!

GUILHERME

Volta pra mim Jéssica, eu estou implorando.

Jéssica encara Guilherme.

JÉSSICA

Então me pede de joelhos pra voltar Guilherme.

GUILHERME

Isso vai servir para você voltar pra mim?

JÉSSICA

Se eu vou continuar sendo sua amante no inferno que sempre foi, sim.

Guilherme se ajoelha em frente Jéssica, passa a mão nas pernas dela.

GUILHERME

Volta pra mim Jéssica, estou sentindo a sua falta.

Jéssica sorri, se ajoelha, olha nos olhos de Guilherme.

JÉSSICA

A última chance entendeu?

Guilherme e Jéssica se beijam com desejo.

Cena 9/Int./Buffet ideal festas/Dia.

Júlia está decorando o salão, Nádia se aproxima.

NÁDIA

Oi Júlia, o Pedro está aqui?

JÚLIA

Está lá em cima do escritório.

NÁDIA

Eu vou lá falar com ele.

JÚLIA

Espera eu vou perguntar se ele quer falar com você.

NÁDIA

Claro que quer né Júlia.

Nádia vai em direção ao escritório.

Cena 10/Int./Buffet Ideal festas/Escritório/Dia.

Pedro está falando no celular com Lígia, Nádia entra e presta atenção na conversa.

PEDRO

Sei onde fica sim, mais tarde a gente se encontra lá Ligia, vai ser melhor conversar longe de todo mundo… Já estou sentindo sua falta, beijos.

Pedro desliga o telefone, Nádia se aproxima.

NÁDIA

Eu ouvi bem? Você está com a Ligia?

PEDRO

Não te devo satisfação Nádia, o que está fazendo aqui?

NÁDIA

Pedro nosso namoro acabou há pouco tempo e foi porque você quis! Eu te amo!

PEDRO

Acabou porque você me traiu, se me amasse não teria feito o que fez, mas já passou Nádia, segue sua vida que eu sigo a minha!

Pedro sai, Nádia fica com raiva, pega o celular, liga para Diego.

NÁDIA

Diego… Pode contar comigo, vou te ajudar a acabar com essa família maldita!

Cena 11/Int./Mansão Bittencourt/Suite de Laura e Franco/Dia.

Laura está sentada em frente ao espelho, olha o lado do rosto que está marcado, fica chateada, Otávio entra, está feliz, abraça Laura por trás, beija o rosto dela, a olha pelo espelho, sorri.

OTÁVIO

Bom dia mamãe!

LAURA

(sorri) Bom dia meu querido, que bom ver você feliz assim, o que aconteceu?

Otávio se afasta sorrindo, olha Laura.

OTÁVIO

Júlia… Ela é incrível mamãe.

Laura se levanta, se aproxima de Otávio, sorri.

LAURA

Fico feliz por você Otávio.

Otávio olha a marca no rosto de Laura, fica sério.

OTÁVIO

O que foi isso no seu rosto?

Laura coloca a mão no rosto, disfarça, se afasta de Otávio.

LAURA

Você acredita que é uma alergia, troquei de base e deu nisso.

OTÁVIO

Não acredito, foi ele não foi? Franco bateu em você.

Laura abaixa a cabeça, está com vergonha de Otávio, o olha.

LAURA

Não se preocupa com isso Otávio, está tudo bem.

Otávio vai saindo da suíte, Laura fica preocupada.

LAURA

Otávio! Volta aqui!

Otávio sai, Laura vai atrás dele.

Cena 12/Int./Mansão Bittencourt/Sala de Jantar/Dia.

Ligia, Bárbara, Gael e Franco estão sentados tomando café.

FRANCO

Ligia pela primeira vez uma atitude sua não me agrada, você não tinha que ir jantar com o garçom.

LIGIA

O nome dele é Pedro e eu gosto muito dele vovô, acho que você e meu pai estão fazendo tempestade em copo d’água, não foi nada demais.

Otávio entra furioso, levanta Franco pelo colarinho da camisa, dá um soco nele,, todos se assustam e se levantam, Gael segura Otávio, Laura entra.

OTÁVIO

(nervoso) Se você encostar um dedo na minha mãe de novo, acabo com você!

Franco olha sereno para Otávio, coloca a mão na boca que está sangrando.

FRANCO

Não sei do que você está falando Otávio, eu seria incapaz de bater em Laura.

Gael olha Franco desconfiado.

OTÁVIO

Sínico! Mas já está avisado! Toca nela de novo e eu acabo com você!

LIGIA

Tio fica calmo.

FRANCO

Só pode ser falta de bebida, eu não bati em Laura, nem sei porque você está me acusando, diga Laura, eu bati em você?

Laura olha em volta, olha Otávio.

LAURA

Não… Otávio confundiu minha alergia a base da maquiagem com um hematoma.

Franco sorri, encara Otávio.

FRANCO

Viu… Você me deve um pedido de desculpas.

OTÁVIO

Nunca! Eu sei que isso não é alergia! E você também sabe.

Otávio sai, Ligia se aproxima de Franco.

LIGIA

Você está bem vovô?

FRANCO

Estou minha querida, agora se me derem licença preciso falar com Gael, vamos até o escritório.

Franco e Gael saem, Bárbara se aproxima de Laura.

BÁRBARA

Agora posso afirmar que Guilherme é como o pai…

Ligia observa.

LAURA

Não diz isso Bárbara, meu filho tem que ser melhor do que Franco.

LIGIA

Vovó… Você está com alergia mesmo ou o tio Otávio está certo?

LAURA

É só uma alergia meu amor, só isso…

Cena 13/Int./Mansão Bittencourt/Escritório/Dia.

Gael e Franco estão sentados.

GAEL

Você teve coragem de bater em Laura?

FRANCO

Isso não é da sua conta, te chamei aqui por outro motivo, falei com a Sandra, ofereci dinheiro mas ela não quis.

GAEL

Eu te avisei que ela faria isso, Sandra não é interesseira como as mulheres que saímos.

FRANCO

Eu percebi, ela só quer que você conheça a filha dela e você vai fazer isso.

GAEL

Mas não vou mesmo, não tenho vontade de ver essa menina Franco.

FRANCO

Você vai e eu vou com você, eu quero conhecer a tal Mirella.

GAEL

Por que isso? O que você quer?

FRANCO

Nada… Ainda nada, o jeito da Sandra me chamou a atenção.

Gael dá risada.

GAEL

Desiste, essa você não compra, eu sei bem, ela nunca me pediu nada enquanto estive com ela, Sandra é uma mulher que dá valor ao sentimento e não para quanto você tem na carteira.

FRANCO

Todo mundo tem seu preço Gael.

Franco recebe uma mensagem de Audrey, abre, vê a foto dela com Gael na cama, Franco se levanta nervoso, encara Gael.

FRANCO

Você ficou com a Audrey!

Franco mostra a foto para Gael que sorri um pouco, se levanta.

GAEL

Eu não acredito que essa vadia fez isso.

FRANCO

Fez! Audrey quer não sei o que de mim e ela é capaz de tudo! E você não tinha que ficar com ela! Até a hora que eu enjoar ela é minha!

GAEL

Franco ela estava carente e eu chapado, deu nisso, aliás, não sei como você deixa uma gostosa dessa sozinha.

FRANCO

Por causa disso você além de conhecer Mirella vai ter que passar o dia com ela, e se não fizer eu tiro tudo que você tem, até suas calças!

GAEL

Franco…

Franco interrompe Gael.

FRANCO

Não tem argumento, é isso e acabou!

Franco sai do escritório, Gael se senta, sorri.

GAEL

Era só o que me faltava.

Cena 14/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Sandra e Mirella estão sentadas.

MIRELLA

Você disse que faria de tudo para encontrar o meu pai!

SANDRA

Mirella eu tentei, mas não deu meu amor, não consegui falar com ele.

MIRELLA

Mentira! Você não quer que eu conheça o meu pai! Mas eu tenho o direito! Como ele se chama?

SANDRA

Não vou falar você sabe disso.

MIRELLA

Sabe que eu acho mãe, que você não sabe o nome dele, nem deve saber quem é, transou com qualquer um e ficou grávida!

Sandra dá um tapa no rosto de Mirella, se arrepende no mesmo instante.

SANDRA

Desculpa Mirella… Por favor.

Mirella com a mão no rosto, chorando, com raiva.

MIRELLA

Odeio você!

Mirella sai, Sandra se senta, chora.

Fim do Capítulo

 

Close