Hierarquia – Capítulo 6

Hierarquia – Capítulo 6

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANA

ANTÔNIO

BÁRBARA

CARLOS

DIEGO

FRANCO

GAEL

GUILHERME

LAURA

LIGIA

MIRELLA

NÁDIA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

 

Cena 1/Int./Restaurante/Noite.

Sandra encarando Franco com raiva, se levanta, pega sua bolsa, vai saindo, Franco segura o braço dela.

FRANCO

Vamos diga seu preço para deixar meu irmão em paz!

Sandra se solta, dá um tapa no rosto de Franco, as lágrimas escorrem.

SANDRA

Minha filha e eu não estamos á venda para ter preço! E não precisa se preocupar, nunca mais eu vou procurar o Gael!

Sandra sai com raiva do restaurante, Franco fica sem graça porque chamou a atenção das pessoas, coloca dinheiro em cima da mesa, sai.

Cena 2/Ext./Rua/Noite.

Sandra está caminhando apressada, chorando, Franco corre atrás dela, a segura pelos braços.

FRANCO

O que deu na sua cabeça para me bater!

SANDRA

Me solta!

FRANCO

Você procurou o Gael querendo algo em troca e agora que vim te dar você não quer!

Sandra chora.

SANDRA

A única coisa que eu queria era que ele visse a Mirella, que ele conversasse com ela um pouco, a minha filha sofre porque não conhece o pai dela e me cobra sempre… Me solta, por favor.

Franco solta Sandra, a observa.

SANDRA

Não quero o seu dinheiro, eu não vou mais procurar o Gael e nem vou dizer a Mirella que ele é pai dela.

Sandra caminha até o ponto de ônibus, se senta no banco, Franco se aproxima.

FRANCO

Eu levo você pra sua casa.

SANDRA

Não obrigada, não quero nada de você.

Franco vai saindo, olha para trás para ver Sandra, pensativo, o ônibus chega, Sandra entra, Franco a observa.

Cena 3/Int./Casa de Antônio/Cozinha/Noite.

Estão sentados á mesa para jantar, Lígia, Pedro, Mirella e Antônio, Ana está terminando de colocar a mesa.

ANTÔNIO

Então você trabalha com a sua avó Ligia.

LIGIA

Isso sou autora de joias.

MIRELLA

Como é isso?

LIGIA

Eu crio modelos exclusivos para a joalheria da minha avó, peças únicas, as vezes ela desenha e pede pra mim fazer.

PEDRO

É um trabalho interessante Ligia.

LIGIA

E muito gratificante, minha avó gosta de criar modelos de alianças exclusivos, ela diz que uma vez ganhou uma aliança de um namorado que amava muito e que guarda até hoje, mas ela nunca me deixou ver.

Pedro olha Antônio, Carlos entra na cozinha olha Ligia.

CARLOS

O que você está fazendo aqui?

Ligia fica sem graça não entende a reação de Carlos, Ana se aproxima de Carlos.

ANA

A Ligia está aqui porque a convidei para jantar Carlos, desse jeito ela vai achar que você não tem educação.

MIRELLA

Ela vai ter certeza logo.

ANTÔNIO

Vamos jantar Carlos, senta ai.

CARLOS

Eu quero falar com você pai.

PEDRO

Senta ai pai deixa pra depois.

LIGIA

Se vocês quiserem ter uma conversa entre família eu vou embora, não tem problema.

ANTÔNIO

De jeito nenhum Ligia, você desculpa meu filho, ultimamente ele anda muito nervoso, não é nada contra você.

Carlos sai bravo, Pedro segura a mão de Ligia.

PEDRO

Está tudo bem.

Ana começa a servir o jantar.

ANA

Deixa que depois falo com Carlos, agora vamos jantar.

Ana sorri para Ligia.

LIGIA

O cheiro está maravilhoso dona Ana.

ANA

Pode me chamar de Ana.

MIRELLA

O que você fez tia?

ANA

Feijão tropeiro.

Ana serve Ligia, Mirella faz cara que não gosta.

MIRELLA

Não quero isso.

LIGIA

Por que não?

MIRELLA

Prefiro arroz com salada e filé de frango.

PEDRO

Para de ser chata e come logo Mirella, ninguém aqui é seu empregado pra ficar fazendo suas vontades.

Sandra entra chorando, disfarça ao ver todos.

SANDRA

Oi.

ANTÔNIO

Está tudo bem filha?

SANDRA

Está sim, vim pegar um copo de água.

ANA

Você não vai jantar?

SANDRA

Não obrigada Ana, talvez mais tarde.

Sandra sai, Antônio fica preocupado, se levanta.

ANTÔNIO

Eu vou falar com a Sandra e já volto.

Antônio sai.

LIGIA

Pedro eu percebi que seu pai não gosta de mim, você sabe por quê?

Pedro olhando Ligia, pensativo.

Cena 4/Int./Mansão Bittencourt/Quarto de Otávio/Noite.

Otávio está se arrumando, Laura entra.

LAURA

Aonde você vai Otávio?

OTÁVIO

Sair com a Júlia.

LAURA

Meu filho não vai fazer nenhuma besteira, promete pra mim que não vai beber.

OTÁVIO

Fica tranquila mamãe, vou me portar bem como um bom menino.

LAURA

Não precisa ser irônico, falo isso para seu bem, Franco está decido a deixar você nessa clinica, eu implorei muito pra ele não fazer isso e ele disse que qualquer vacilo seu vai te mandar para lá.

OTÁVIO

Só que ele se esqueceu que não sou criança, ele não pode me obrigar a nada.

LAURA

Nós sabemos que ele pode.

OTÁVIO

Tudo bem eu não vou beber, mas não por ele e nem por essa ameaça, mas por você.

Laura abraça Otávio.

LAURA

Obrigada meu amor.

Otávio sorri, beija o rosto de Laura.

OTÁVIO

Já vou indo, até mais tarde.

Otávio sai e Laura saem.

Cena 5/Int./Mansão Bittencourt/Corredor dos quartos/Noite.

Laura está saindo do quarto de Otávio, Guilherme se aproxima.

GUILHERME

Mamãe você viu a Ligia? Estou tentando falar com ela e não consigo.

LAURA

Ela foi jantar na casa de um amigo dela.

GUILHERME

Que amigo?

LAURA

Você não conhece Guilherme.

Bárbara se aproxima.

BÁRBARA

Meu amor você quer jantar fora hoje?

GUILHERME

Eu já jantei no caminho vindo pra cá.

LAURA

Eu mandei preparar o seu prato favorito Bárbara, vamos jantar aqui.

BÁRBARA

Tudo bem.

GUILHERME

Bárbara você sabe na casa de quem Ligia foi?

BÁRBARA

Sei, ela foi na casa daquele rapaz que ajudou a fazer a festa do Franco.

Guilherme fica nervoso.

GUILHERME

Mas como você permite que a nossa filha vá a casa de gente estranha?

LAURA

Fica calmo Guilherme, não tem nada demais.

GUILHERME

Você também sabia mamãe que a Ligia está na casa daquela gente que mal conhecemos!

LAURA

Se quer ser igual ao seu pai Guilherme diga o que está pesando, o problema não é ser estranho e sim serem pobres, você não sabe o quanto isso me envergonha.

BÁRBARA

Não tem nada demais Guilherme, daqui a pouco ela chega.

GUILHERME

Eu vou buscar a minha filha!

LAURA

Você não vai á lugar algum, deixa a Ligia em paz.

GUILHERME

Já que vocês estão contra mim eu vou pedir para meu pai ir comigo buscar Ligia.

LAURA

Não! Franco não está, eu vou ligar para a Ligia e pedir para ela voltar.

GUILHERME

O celular dela está desligado.

LAURA

Então eu vou buscar minha neta, você não precisa se meter nisso, ela não está fazendo nada demais, me promete que Franco não vai ficar sabendo disso.

GUILHERME

Tudo bem, contanto que minha filha volte pra cá não conto nada.

LAURA

Detesto quando você age igual á Franco.

Laura desce as escadas, Bárbara se aproxima de Guilherme.

BÁRBARA

Não fica assim Guilherme, o pessoal do buffet não representa perigo para Ligia.

GUILHERME

Você é muito burra mesmo Bárbara, sabe qual é o perigo? Nossa filha se envolver com aquele garçom! Ou você não percebeu o clima entre eles, acorda!

Guilherme entra em sua suíte, Bárbara fica pensativa.

Cena 6/Int./Restaurante Reservado para Franco/Noite.

Apenas Audrey, Franco e os funcionários do restaurante estão no local, Audrey e Franco estão jantando, Franco está pensativo.

AUDREY

O que você tem Franco? Está tão calado.

FRANCO

Nada demais, só pensando em alguns problemas para resolver.

AUDREY

Você sabe que quando estamos juntos quero você só pra mim.

FRANCO

Audrey me responde uma coisa… Se você tivesse um filho meu e eu não ligasse pra ele e você o criasse sozinha, iria querer que eu apenas desse atenção para ele ou iria querer dinheiro?

AUDREY

(dá risada) Essa sua pergunta chega a ser ridícula Franco, você sabe que eu iria querer dinheiro e tudo mais que eu pudesse de você, por que essa pergunta?

FRANCO

Porque me deu vontade de perguntar.

AUDREY

Franco eu preciso te contar uma coisa.

FRANCO

Não vai me dizer que está grávida?

AUDREY

Credo! Não! Tomo muito cuidado para isso não acontecer, não nasci para ser mãe, eu quero te falar sobre um contrato que eu assinei.

FRANCO

Essas coisas não me interessam Audrey, você assina contrato com quem quiser.

Audrey toma champanhe, olha Franco.

AUDREY

Ótimo, então não que questione quando me ver no catálogo da Laura.

FRANCO

Como é?

AUDREY

A secretária da Laura entrou em contato comigo e me perguntou se queria estrelar o novo catálogo de joias Bittencourt e aceitei.

Franco fica com raiva, aperta o braço de Audrey.

FRANCO

O que deu na sua cabeça para fazer uma coisa dessas?

AUDREY

Sou modelo não nego um bom trabalho meu amor.

FRANCO

Mentira! Você está fazendo para me atormentar! Não te quero perto da Laura!

Audrey sorri, encara Franco.

AUDREY

Fica calmo Franco, não vou falar que sou sua amante, mas mesmo se eu falasse ela não iria se importar, agora me solta.

Franco solta Audrey, se levanta, vai saindo, Audrey vai atrás de Franco, o segura.

AUDREY

Não vai embora Franco!

FRANCO

Já perdi tempo demais com você! Dá próxima vez que agir pelas minhas costas dessa maneira você vai pagar caro!

Franco sai do restaurante, Audrey fica com raiva.

Cena 7/Int./Casa de Antônio/ Quarto de Sandra/Noite.

Antônio e Sandra estão sentados na cama, Sandra está chateada.

SANDRA

O Gael nunca vai querer ver Mirella, nem sei por que fui atrás dele.

ANTÔNIO

Não fica assim Sandra, agora você está aqui e nós vamos te ajudar a cuidar da Mirella.

SANDRA

Obrigada pai, não sei o que seria de mim sem você.

Antônio abraça Sandra.

ANTÔNIO

Mas como foi o jantar com ele filha? Ele te disse alguma coisa ruim?

SANDRA

Ele nem foi pai, Franco foi no lugar dele e me ofereceu dinheiro para ir embora com Mirella.

ANTÔNIO

Ele agiu como sempre, é um covarde.

SANDRA

Vocês se conhecem?

ANTÔNIO

Infelizmente sim, mas não quero falar disso agora, o importante é que ele fique bem longe da minha família.

Cena 8/Int./Casa Noturna/Noite.

As pessoas estão felizes, dançando, bebendo, Audrey entra, se aproxima do balcão pede uma bebida, olha em volta, vê Gael dançando com duas mulheres, ele está muito animado, bebendo, sai da pista de dança se senta em uma mesa de canto, coloca cocaína na mesa, cheira, Audrey se aproxima, sorri.

AUDREY

Como vai Gael?

Gael olha Audrey, sorri, limpa o nariz.

GAEL

Ótimo e você?

Audrey se senta.

AUDREY

Com raiva do seu irmão.

Gael dá risada.

GAEL

Normal, todo mundo tem raiva do Franco.

Gael cheira mais um pouco de cocaína, Audrey observa.

AUDREY

Não entendo porque você usa isso.

Gael limpa o nariz, olha Audrey.

GAEL

Porque eu gosto Audrey, não sou viciado se é isso que você quer saber, mas gosto do efeito quer experimentar?

AUDREY

Não, me contento em encher a cara.

GAEL

Pode pedir o que quiser, eu pago.

AUDREY

Não quero te atrapalhar, você estava com suas amigas.

Gael dá risada.

GAEL

São prostitutas Audrey.

AUDREY

Esse seu estilo de vida é bem movimentado hein, não sei como Franco não te proíbe de fazer essas coisas.

GAEL

Ele sabe que não manda em mim, ele é meu irmão não meu dono, aliás você deveria pensar assim também, ele é meu amante e não meu dono, tem homens muito melhores do que ele.

AUDREY

Como você?

GAEL

Sim, quer passar a noite chorando ou transando comigo?

Audrey dá risada.

AUDREY

Nossa que direto Gael, e só pra você saber eu não estava chorando, estava com raiva.

GAEL

Então posso dispensar minhas… Amigas.

Gael dá risada.

AUDREY

Quer saber cansei do modo como Franco me trata, eu gosto dele, mas ele merece isso, pode dispensar suas amiguinhas sim, eu vou ficar com você.

Gael e Audrey se beijam.

Cena 9/Int./Apartamento de Diego/Sala/Noite.

Nádia, Marcos e Diego estão sentados.

NÁDIA

Mas que história louca… Quem diria que Franco fosse assassino.

DIEGO

Matou meus pais sem dó e é assim que quero me vingar dele, nesses anos consegui ganhar a confiança do Franco, quero ir devagar.

MARCOS

Eu acho que já está na hora de agir Diego.

NÁDIA

O que eu ainda não entendi é o que vocês querem de mim?

DIEGO

Você quer se vingar dos Bittencourt pela humilhação que passou.

NÁDIA

Mas eu pensei em fazer um escândalo só isso.

MARCOS

Só você iria sair perdendo, eles estão acostumados a se livrar desse tipo de coisa.

DIEGO

Quero que você nos ajude Nádia, você vai receber muito bem pra isso.

NÁDIA

Não sei Diego, vou pensar e depois dou minha resposta.

MARCOS

Do que está com medo Nádia?

NÁDIA

E você ainda pergunta! Que o Franco não era flor que se cheire eu sabia, agora psicopata é outra coisa.

DIEGO

Deixa ela tio, vou esperar sua resposta até amanhã Nádia, mas pensa bem, vou te pagar muito bem pra me ajudar a destruir o Franco.

Nádia fica pensativa.

Cena 10/Int./Casa de Antônio/Sala/Noite.

Ligia e Pedro estão sentados no sofá.

LIGIA

Então o seu avô era namorado da minha avó, que coincidência.

PEDRO

Sim e meu pai ficou daquele jeito porque a Laura deixou o meu vô por causa do Franco.

LIGIA

Tem alguma coisa errada nisso Pedro, minha avó sempre me disse que teve um grande amor mais que foi obrigada a deixar ele.

PEDRO

Não conta isso pra ninguém, nem pra sua avó faz de conta que você não sabe de nada.

LIGIA

Pode deixar, mas eu quero saber a versão da minha avó disso tudo.

Carlos se aproxima.

CARLOS

Ela vai inventar um monte de mentira e você vai acreditar.

Antônio se aproxima ninguém percebe.

CARLOS

Cansei de ver meu pai sofrendo pelos cantos por causa dessa mulher.

ANTÔNIO

Quem deu o direito de contar essa história?

Ligia se levanta, está sem graça.

LIGIA

Desculpa seu Antônio, eu não queria causar confusão.

PEDRO

Fui eu que contei a sua história para a Ligia vô, desculpa.

ANTÔNIO

Não! Parem de se meter na minha vida! E você Carlos pare de agir feito um cavalo com a Ligia, eu que fui o prejudicado não a trato com quatro pedras na mão.

Batem na porta, Antônio está nervoso.

ANTÔNIO

Eu vou ver quem é.

Antônio abre a porta, vê Laura que fica emocionada ao ver Antônio que fica surpreso ao ver Laura.

Fim do Capítulo

 

  • Lyvia Peroba

    Não entendi essa frase do Gael :

    “Ele sabe que não manda em mim, ele é meu irmão não meu dono, aliás você deveria pensar assim também, ele é meu amante e não meu dono, tem homens muito melhores do que ele.”

    O que ele quis dizer “ele é meu amante e não meu dono, tem homens muito melhores do que ele”?

    E outra coisa esse Gael e a Audrey são dois nojentos. E quantos anos tem Ligia por Guilherme tratar ela igual uma criança?Aff. Cara sem noção.Continua!Tô amando.

    • Débora Costa

      Gael quis dizer que Franco não é dono da Audrey só pq tem um caso com ela. E sim Ligia é a protegida kkkkkkk realmente Audrey e Gael não valem nada kkkkk obrigada pelo comentário, estou amando!

Close