Hierarquia – Capítulo 5

Hierarquia – Capítulo 5

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANA

ANTÔNIO

BÁRBARA

CARLOS

DIEGO

FRANCO

GAEL

GUILHERME

JÉSSICA

LAURA

LIGIA

MIRELLA

NÁDIA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

 

 

 

 

Cena 1/Int./Rodoviária/Lanchonete/Dia.

Gael se levanta, olha Sandra.

GAEL

Se eu imaginasse que era para conhecer sua filha não teria vindo.

Sandra se levanta segura o braço de Gael.

SANDRA

Ela precisa te conhecer Gael! A Mirella vai chegar daqui a pouco e ela vai ficar muito feliz em te ver.

GAEL

Sandra quando você me contou que estava grávida eu te disse que não queria saber de ser pai e ainda não quero, não me procura mais pra isso.

Gael vai saindo, Sandra chora.

SANDRA

Por favor, Gael.

Gael para de andar.

SANDRA

A Mirella é a coisa que mais amo no mundo, se ela não é importante pra você é pra mim! Ela só quer te conhecer… Por favor, espera ela chegar.

Gael pensativo, se vira olha Sandra.

GAEL

Hoje não Sandra, mas vou pensar e entro em contato com você para te dar minha resposta.

Gael sai, Sandra chora.

Cena 2/Int./Banco BRT Nacional/Administração.

Franco sai do elevador, Jéssica se aproxima.

JÉSSICA

Bom dia Franco, como Laura está?

FRANCO

Ótima, cuide para que saia na imprensa que minha mulher teve uma indisposição, queda de pressão.

JÉSSICA

Pode deixar.

FRANCO

Gael está por aqui? Tentei falar com ele, mas só dá caixa postal.

JÉSSICA

Ele ainda não chegou, mas tem uma pessoa esperando pelo senhor as sua sala.

FRANCO

Você sabe que eu detesto que entrem lá sem minha permissão.

JÉSSICA

O Guilherme deixou ela entrar.

FRANCO

Quem é?

JÉSSICA

Audrey Medeiros.

Franco fica sério, entra em seu escritório.

Cena 3/Int./Banco BRT Nacional/Escritório de Franco/Dia.

Audrey está sentada no lugar de Franco, com as pernas cruzadas em cima da mesa, está mexendo em seu celular, Franco entra a olha sério.

FRANCO

O que você está fazendo aqui?

Audrey olha Franco, sorri.

AUDREY

Bom dia meu amor.

Franco se aproxima de Audrey, tira as pernas dela de cima da mesa, a pega pelo braço, a levanta da cadeira.

FRANCO

Vai embora! Não quero que nos vejam juntos, aposto que meu filho deve estar querendo saber por que você está me procurando.

AUDREY

Franco relaxa está tudo bem, não está escrito na minha testa que sou sua amante.

FRANCO

O que você quer?

AUDREY

Saber se sua mulher morreu e você ficou livre pra mim.

FRANCO

Laura está muito bem, e estou com ela porque me convém, a imagem dela completa a minha e não prejudica como seria se estivesse com você.

AUDREY

Odeio quando você fala assim comigo.

FRANCO

É mesmo? Não estou nem ai, agora vai embora.

AUDREY

Estou ficando cansada disso Franco.

FRANCO

Duvido, comigo você tem tudo, dinheiro, casa, carro, joias, roupas, sapatos, enfim todas as coisas que as mulheres gostam.

AUDREY

Eu quero mais! Quero você só pra mim, quero ser reconhecida como a senhora Bittencourt.

Franco sorri se aproxima de Audrey, acaricia o rosto dela.

FRANCO

Você não é mulher para se casar Audrey, você é mulher para se divertir, passar uns momentos e só, agora vai embora, por que você não vai ver como está a escola de modelos.

Audrey e Franco se beijam.

AUDREY

Você não vale nada sabia, mas mesmo assim gosto de você.

FRANCO

Nos vemos a noite.

AUDREY

Eu quero ir jantar em um restaurante e não no meu apartamento.

FRANCO

Tudo bem Audrey vou reservar um lugar só para nós.

Audrey sorri beija Franco, pega sua bolsa, sai, Franco se senta, Gael entra.

GAEL

O que a Audrey estava fazendo aqui?

FRANCO

Deixa ela pra lá preciso falar com você.

Gael se senta olha Franco.

GAEL

Eu também tenho que falar com você Franco, mas não sei como começar.

FRANCO

A não Gael, que besteira você fez agora?

GAEL

Não foi agora, foi faz tempo… Franco eu tenho uma filha.

Franco fica sério, encara Gael.

Cena 4/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Pedro e Ligia estão se beijando, se olham, Pedro fica sem graça.

PEDRO

Ligia me desculpa…

Ligia interrompe Pedro, sorri.

LIGIA

Não precisa pedir desculpa, eu também te beijei, pra ser sincera eu queria  te beijar faz tempo, mas você se deixou levar pelas intrigas do Diego e brigou comigo.

PEDRO

Não vamos estragar o momento falando desse idiota.

Ligia dá risada.

LIGIA

Tem razão, você quer falar do que?

PEDRO

De nós, do que estou sentindo por você Ligia.

Ligia segura a mão de Pedro, o olha.

LIGIA

Também estou sentindo algo por você, e pode parecer loucura, mas desde quando você me salvou de ser atropelada que não consigo parar de pensar em você Pedro.

PEDRO

É bom saber disso.

Pedro sorri, beija Ligia, Ana entra vê os dois se beijando, sorri, Pedro vê Ana fica sem graça.

ANA

Desculpa atrapalhar, eu vou para meu quarto.

PEDRO

Não atrapalhou mãe.

Ligia fica sem graça, sorri.

LIGIA

Eu já vou indo, o café fica para outro dia Pedro.

PEDRO

Fica mais um pouco Ligia.

LIGIA

Eu tenho algumas coisas para fazer agora, passei aqui para te ver e agradecer.

ANA

Então volta a noite e janta com a gente.

Pedro sorri gosta da idéia.

PEDRO

Você vem jantar aqui hoje Ligia

Ligia sorri.

LIGIA

Aceito sim, obrigada pelo convite.

ANA

Então farei algo especial para você.

LIGIA

Tenho certeza que qualquer coisa que você preparar eu vou adorar, até logo.

Ligia olha Pedro, sorri, sai, Pedro sorri feliz, se joga no sofá, Ana se senta ao lado de Pedro.

ANA

Vocês estão namorando?

PEDRO

Por enquanto estamos apaixonados mãe, mas logo vou pedir a Ligia em namoro.

Cena 5/Int./Apartamento de Diego/ Sala/Dia.

Marcos entra abraça Diego.

MARCOS

Como você está Diego?

DIEGO

Com muita raiva tio, tudo que faço contra Franco não dá certo.

MARCOS

Você tem que pensar antes de agir Diego.

Marcos se senta.

DIEGO

Eu faço isso, mas parece que o demônio protege esse desgraçado!

MARCOS

Por que você não entrega tudo que sabe contra Franco para a imprensa?

DIEGO

Esse é o tiro de misericórdia tio, eu quero ir bem devagar, pelas beiradas, quero que ele sofra, quero ferir quem ele ama, e é fácil porque Franco ama só duas pessoas Ligia e Guilherme.

MARCOS

Estou aqui para te ajudar no que for, Franco não faz ideia que eu seja irmão do Leandro.

DIEGO

Ótimo tio fica a vontade, eu tenho que ir ao banco, ele já deve estar estranhando minha ausência.

MARCOS

Franco confia em você?

DIEGO

Confia igual um cego em seu cão guia, mas um dia eu o faço cair.

Diego sorri.

Cena 6/Int./Banco BRT Nacional/Escritório de Franco/Dia.

Franco se levanta, está nervoso.

FRANCO

Uma filha! Isso não pode estar acontecendo! Por que você não me disse antes!

GAEL

Eu não quis saber Franco, disse a Sandra que isso de ser pai não era comigo, ela entendeu e quis ter a criança, ela nunca tinha me procurado, agora ela quer que eu conheça a garota.

FRANCO

É claro que ela quer seu idiota! Ela vai querer tirar dinheiro de você!

GAEL

Duvido se fosse ela já teria me pedido.

FRANCO

Você e as merdas que faz! Presta atenção liga pra essa mulher e marca um jantar hoje, eu vou no seu lugar e oferecer uma boa quantia pra ela sumir!

GAEL

Franco isso não vai dar certo.

FRANCO

Faz o que estou mandando!

Gael se levanta.

GAEL

Tudo bem se você quer perder tempo eu vou marcar um jantar com a Sandra.

Gael sai, Franco se senta está nervoso.

FRANCO

Era só o que me faltava, uma vadia querendo tirar dinheiro desse imbecil!

Cena 7/Int./Mais Tarde/Restaurante/Dia.

Ligia e Guilherme estão sentados em uma das mesas.

GUILHERME

Ligia eu te chamei para almoçar comigo porque preciso falar com você sobre a Jéssica.

LIGIA

Eu já entendi tudo papai vocês são amantes.

GUILHERME

É mais do que isso, Jéssica e eu namoramos desde a faculdade.

Ligia fica nervosa.

LIGIA

Então por que você se casou com a minha mãe? Ela te ama muito e você só sabe maltratar ela!

GUILHERME

Também conheci Bárbara na faculdade, o casamento com ela foi um negócio entre o pai dela, o meu e eu, só Bárbara que não sabe disso.

Ligia fica triste, inconformada.

LIGIA

Um negócio?… Mas que tipo de pessoa faz isso? Você não se importou com os sentimentos dela?

GUILHERME

Minha filha te conhecendo bem como conheço sei que você não vai entender essa história, mas eu me casei com Bárbara e continuei vendo a Jéssica, nunca a deixei.

LIGIA

Eu vi, e quer saber estou muito decepcionada com você papai, nunca pensei que você fosse tão frio.

GUILHERME

Não sou frio, eu fiz o que achei que era bom no momento.

LIGIA

Então pede o divórcio para a minha mãe, porque estou cansada de ver ela chorando pelos cantos por causas das patadas que você dá nela.

GUILHERME

Seu avô não quer que me separe dela.

LIGIA

Mas ele não tem quem mandar na sua vida desse jeito, é uma decisão só sua papai.

GUILHERME

São negócios meu amor, você não entende.

LIGIA

Esse tipo de negócio não entendo mesmo.

GUILHERME

Ligia eu quero te pedir que não conte a ninguém que me viu beijando a Jéssica, principalmente para sua mãe.

LIGIA

Se eu ver a minha mãe sofrendo por uma grosseria sua eu conto tudo, quem sabe ela acorda e te deixa.

Guilherme segura a mão de Ligia a olha.

GUILHERME

Não fica magoada comigo Ligia, você é a única coisa boa do meu casamento, te amo minha filha.

LIGIA

Estou decepcionada papai, não esperava uma coisa dessas de você.

GUILHERME

Eu sei e te peço desculpas, não sou perfeito Ligia.

LIGIA

A minha mãe te ama muito, só peço para você ter paciência com ela.

GUILHERME

Vou tentar por você.

Cena 8/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Laura está sentada, lendo uma revista, Otávio entra, se aproxima de Laura beija o rosto dela, se senta.

OTÁVIO

Como você está?

LAURA

Melhor Otávio, foi só um susto, quando poderia imaginar que alguém colocaria algo nas bebidas, aqui só tinha amigos e família.

OTÁVIO

Alguém do nosso meio odeia Franco e fez isso.

LAURA

Ele estava disposto a te mandar para longe por causa disso, estava achando que era você, eu assumi a culpa para que nada te aconteça Otávio.

OTÁVIO

Você não deveria ter feito isso mamãe, deixa ele pensar o que quiser de mim.

LAURA

Franco já me afastou de muitas coisas que eu amava, quero você perto de mim, tenta se aproximar dele Otávio, só assim vou poder ficar em paz.

OTÁVIO

Eu já fui próximo dele e não gostei, deixa Guilherme perto dele os dois são iguais tal pai tal filho.

Laura fica triste, pensativa.

LAURA

É Guilherme age como Franco, não tive escolha deixei Franco criar ele desse jeito, mas tenho certeza que Guilherme é uma pessoa melhor que Franco.

OTÁVIO

Desculpa mas não é mesmo, tudo de ruim que Franco faz Guilherme está no meio.

Franco entra olha Otávio.

FRANCO

Ainda bem que está aqui Otávio tenho uma surpresa para você.

Laura se levanta preocupada, Otávio sorri irônico.

 OTÁVIO

É mesmo? O que é?

FRANCO

Você vai passar uns meses na melhor clinica de reabilitação do país, arrume suas coisas, você vai pra lá hoje.

Otávio se levanta encara Franco.

LAURA

(aflita) Franco eu já disse que fui eu quem colocou a droga na sua bebida, deixa Otávio em paz, ele não precisa de nada disso.

FRANCO

Precisa sim Laura, estou farto dos escândalos que ele faz! Bêbado ou não Otávio sempre se mete em confusão, sai em todas as mídias manchando o meu nome, o showzinho que ele deu na minha festa foi a gota d’água!

OTÁVIO

Quando souberem a sujeira por trás dessa sua máscara é que seu nome será manchado, quem tem que ficar preso aqui é você, que rouba, recebe propina do governo, faz lavagem de dinheiro, e tenho quase certeza que já esteve envolvido com várias mortes.

Laura se aproxima de Otávio segura o braço dele, Franco se aproxima, encara Otávio, sorri.

FRANCO

Essas acusações são sérias Otávio, você tem provas?

OTÁVIO

Esqueceu que você queria que eu entrasse nessa sujeira toda? Como eu neguei você simplesmente me exclui da sua vida e tudo que eu faço você dá um jeito para não dar certo.

FRANCO

Quem sabe os meses na clinica não te tornam uma pessoa melhor.

OTÁVIO

Eu não vou para clinica nenhuma, ninguém pode me o brigar a ir sei muito bem disso.

FRANCO

É não pode, mas como te disse tenho meus contatos e se precisar mandar meus seguranças te levarem até lá vai estar tudo bem.

Otávio fica nervoso vai pra cima de Franco,Laura o segura, está desesperada, chora.

LAURA

Franco ele é seu filho! Você não pode fazer isso com Otávio!

FRANCO

Nada do que você fizer vai mudar minha opinião, poupe suas lágrimas.

OTÁVIO

Se você me obrigar vai se arrepender Franco! Vou contar tudo que sei pra todo mundo!

Franco empurra Laura que cai sentada no sofá, pega Otávio pelo pescoço.

FRANCO

Faz isso que eu esqueço que você é meu filho e acabo com sua vida!

Otávio segurando as mãos de Franco em seu pescoço, o encara, as lágrimas escorrem.

OTÁVIO

Vai em frente… Se me obrigar a ir na clinica vou contar tudo!

Laura se levanta, tenta fazer com que Franco solte Otávio está chorando, desesperada.

LAURA

Franco para com isso! Você não pode fazer mal para o Otávio! Por favor!

Bárbara entra fica assustada ao ver Franco apertando o pescoço de Otávio.

BÁRBARA

O que está acontecendo aqui?

Franco solta Otávio ao ouvir a voz de Bárbara, se afasta.

FRANCO

Coisa de pai e filho.

Franco sobe as escadas, Laura abraça Otávio, os dois choram.

LAURA

Pode ficar tranquilo Otávio, vou conversar com Franco, ele não vai fazer nada contra você.

OTÁVIO

Odeio ele! Odeio…

Bárbara fica com pena.

Cena 9/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Antônio está abraçando Mirella.

ANTÔNIO

Que saudade de você Mirella!

MIRELLA

Também senti sua falta vô.

Sandra e Carlos entram trazendo algumas malas.

CARLOS

Mirella você trouxe sua casa toda dentro dessas malas?

MIRELLA

Trouxe tudo que vou precisar tio.

SANDRA

Então ela trouxe o quarto dela todo Carlos.

MIRELLA

Onde vai ser meu novo quarto?

SANDRA

Junto comigo meu amor.

Mirella fica brava.

MIRELLA

De jeito nenhum mãe! Eu não vou dividir um quarto com ninguém, preciso de privacidade, de um espaço só meu.

SANDRA

Mas aqui não tem quarto vazio Mirella, você e eu vamos ficar no meu antigo quarto.

Mirella cruza os braços, brava.

MIRELLA

Você disse que aqui seria diferente, mas pelo que vi vai ser pior, não quero ficar junto com você, quero um quarto só pra mim.

Antônio e Carlos se olham, Sandra fica sem graça.

ANTÔNIO

Sandra se você não se importar pode ficar junto comigo no meu quarto e deixar o seu para Mirella.

SANDRA

Por mim tudo bem pai.

Mirella fica feliz, abraça Antônio.

MIRELLA

Valeu vô.

CARLOS

Detesto estragar sua alegria Mirella mas eu não vou permitir isso, aqui nessa casa ninguém nunca venceu por fazer birra, meu pai vai continuar no quarto dele, e Sandra e você vão dividir sim o mesmo quarto.

MIRELLA

Mas…

CARLOS

Mais nada, é uma decisão minha que não tenho o coração mole como minha irmã e meu pai.

Mirella fica com raiva, vai para a cozinha esbravejando, Carlos olha Sandra.

CARLOS

Desculpa Sandra mas você não pode deixar ela mandar em você e nem em você pai, vou colocar as malas no quarto.

Carlos sai, Sandra se senta chateada.

SANDRA

A personalidade da Mirella é muito forte pai, trouxe ela pra cá para ver se ela melhora.

ANTÔNIO

Não fica assim Sandra, nós vamos te ajudar.

O celular de Sandra toca, ela vê que é Gael, atende, ouve o que ele tem para falar, fica feliz, sorri, desliga.

SANDRA

Pai o Gael quer jantar comigo hoje para falar sobre Mirella! Um encontro entre eles vai ser muito bom.

ANTÔNIO

Você tem certeza que quer sua filha perto dele?

SANDRA

É o que a Mirella quer, as vezes eu acho que ela age assim pela falta que senti do pai, a minha esperança é que ela melhore depois de conhecer Gael.

Antônio fica pensativo.

Cena 10/Ext./Banco BRT Nacional/Rua/Dia.

Diego está se aproximando do banco, Nádia passa por ele, está com raiva.

DIEGO

Ei, não cumprimenta mais?

NÁDIA

Desculpa Diego, mas é que estou tão fora de mim que não estou vendo nada na minha frente, só quero entrar lá e falar umas verdades na cara do Franco e do Gael!

DIEGO

O que eles fizeram pra você?

NÁDIA

Fui humilhada e demitida por Franco porque passei a noite na droga da casa dele com o Gael! Ele nem fez nada para me defender, os dois me trataram como lixo! Mas eles não vão se dar bem.

Diego pensativo, observando Nádia.

DIEGO

O que você pretende fazer?

NÁDIA

Esfregar na cara deles que eu vou contar pra todo mundo como eles são de verdade!

DIEGO

Faz isso e você sai daqui de duas maneiras, ou carregada pelos seguranças e em seguida presa, ou morta e te garanto que eles tem muitos meios de fazer parecer um acidente.

NÁDIA

Não exagera Diego.

DIEGO

Não é exagero, conheço bem os Bittencourt, principalmente Franco… Mas me fala Nádia, está com muita raiva deles não é?

NÁDIA

Você não faz ideia.

DIEGO

Então guarda essa raiva, respira fundo e me encontra hoje á noite no meu apartamento, vamos falar sobre isso e como você pode se vingar.

NÁDIA

Você acha que eu sou burra Diego? Você é unha e carne com o Franco, por que me ajudaria?

DIEGO

Hoje á noite te falo pode ser?

Nádia pensativa, desconfiada.

NÁDIA

Pode.

DIEGO

Então se acalma e vai pra casa.

Nádia sai, Diego sorri.

DIEGO

Quanto mais gente odiar Franco melhor, assim ganho mais aliados.

Cena 11/Int./Restaurante/Noite.

Sandra está sentada em uma das mesas esperando Gael, Franco se aproxima.

FRANCO

Boa noite.

Sandra fica surpresa ao ver Franco.

SANDRA

O senhor aqui?

Franco se senta observa Sandra.

FRANCO

Pode me chamar de você, vim em nome do meu irmão.

Sandra sorri um pouco, chateada.

SANDRA

Eu já deveria imaginar que ele não resolveria isso sozinho.

FRANCO

Gael me contou que nunca quis saber do seu filho.

Sandra se levanta nervosa.

SANDRA

É filha! E a única coisa que queria era que ele visse Mirella pelo menos uma vez!

FRANCO

Sente – se Sandra, eu não falei o que vim fazer aqui.

Sandra se senta, fica com vontade de chorar.

FRANCO

Quanto você quer para sumir de vez com sua filha?

Sandra olha Franco está indignada.

SANDRA

Gael te mandou aqui pra isso?

FRANCO

Não, eu vim por conta própria, tenho certeza que você quer dinheiro do Gael então vamos ser direto, diga o quanto você quer para ir embora de vez com essa bastarda.

Sandra encara Franco com raiva.

FIM DO CAPÍTULO

 

  • Lyvia Peroba

    Show! melhor frase do Franco neste capítulo: “Era só o que me faltava, uma vadia querendo tirar dinheiro desse imbecil!”. Sucesso!

    • Débora Costa

      kkkkkkkkkkkkk
      Só agora que vi seu comentário Lyvia, Obrigada!

Close