Hierarquia – Capítulo 2

Hierarquia – Capítulo 2

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANTÔNIO

BÁRBARA

CARLOS

DIEGO

FRANCO

GAEL

GUILHERME

JÉSSICA

JÚLIA

LAURA

LIGIA

LUIZ

NÁDIA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

 

 

 

Cena 1/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Franco desce as escadas, Luiz entra trazendo um arranjo de flores se aproxima de Franco.

LUIZ

Com licença, acabaram de entregar esse arranjo de flores para o senhor.

Franco pega o arranjo de flores das mãos de Luiz.

FRANCO

Quem mandou isso?

LUIZ

Quem veio foi o entregador da floricultura e disse que tem um cartão.

FRANCO

Está bem, pode se retirar.

Luiz sai, Franco coloca o arranjo em cima da mesa, pega o cartão, lê em voz alta.

Achou que eu não voltaria mais? Te espero no lugar de sempre antes da festa, com amor, da sua Audrey.

Franco sorri sarcástico, rasga o bilhete, olha as flores.

FRANCO

Você só pode estar louca Audrey…

Laura desce as escadas, se aproxima de Franco.

LAURA

Que arranjo lindo, de quem é?

FRANCO

Um presente pra mim, a equipe do banco me mandou, aliás, até agora você nem parabéns me deu.

LAURA

Franco você não merece nem boa dia quem dirá parabéns.

Franco dá risada, segura a mão de Laura, beija, a olha nos olhos.

FRANCO

Gosto da sua sinceridade Laura, mas hoje á noite na hora da festa você e eu seremos o casal mais apaixonados da noite.

LAURA

Eu sei, sempre fiz muito bem essa personagem, a esposa feliz, satisfeita, realizada e devotada.

Otávio desce as escadas, coloca a mão na cabeça, se aproxima de Laura.

OTÁVIO

Mamãe faz pra mim aquele chá mágico que cura ressaca, minha cabeça está me matando.

Laura acaricia o rosto de Otávio, preocupada.

LAURA

Meu amor você exagera muito na bebida, pode ser perigoso, você pode parar no hospital.

FRANCO

Para com essa frescura Laura, vaso ruim não quebra, está se preocupando atoa.

Otávio sorri se deita no sofá.

OTÁVIO

Vaso ruim não quebra mesmo até faz aniversário de 60 anos, capaz de viver até os cem.

LAURA

Eu detesto ver vocês brigando, Franco já chega de provocar Otávio.

FRANCO

Realmente eu tenho mais o que fazer, vou resolver um assunto, volto á tempo para me arrumar.

Franco sai, Otávio se senta, olha Laura.

OTÁVIO

Bati de frente com Franco Bittencourt e deu nisso.

Laura se senta ao lado de Otávio.

LAURA

Não liga pra isso querido, você fez o que queria fazer e não o que Franco quis.

OTÁVIO

Nem o que eu quis eu fiz mamãe, todas as faculdades que entrei não terminei uma, não tinha cabeça pra nada.

LAURA

Mas e aqueles quadros lindos que vejo no seu quarto? Você tem um talento lindo meu filho.

Otávio sorri para Laura, a abraça.

OTÁVIO

Eu te amo sabia.

LAURA

Eu também te amo Otávio.

OTÁVIO

Mamãe agora, por favor, faz o chá pra mim, seu filho está com uma baita ressaca.

Laura se levanta.

LAURA

Eu vou fazer, mas não beba mais nada hoje, assim você não apronta na festa.

Laura vai para a cozinha, Otávio fica sério.

OTÁVIO

Se você soubesse mamãe… Como Franco é podre… Também iria preferir viver bêbada.

Cena 2/Ext./Buffet Ideal Festas/Dia.

Pedro está colocando algumas garrafas de vinho no carro, Nádia se aproxima.

NÁDIA

Oi Pedro.

Pedro continua colocando as garrafas no carro ignora Nádia.

PEDRO

O que você quer Nádia?

NÁDIA

Não precisa falar assim comigo Pedro, até quando você vai me tratar assim?

Pedro termina de colocar as garrafas de vinho dentro do carro, fecha a porta, olha Nádia.

PEDRO

Você me traiu lembra?

NÁDIA

Eu já te falei que foi coisa de momento, é só você que eu amo.

PEDRO

E a grana do Gael também.

NÁDIA

Não vou mentir Pedro, de dinheiro eu gosto sim, você sabe que eu quero sair desse bairro de pobre, melhorar de vida.

PEDRO

Você usa métodos errados Nádia.

NÁDIA

Isso é problema meu.

PEDRO

Concordo, eu só não entendo porque você vive atrás de mim, eu não tenho nem metade do que o Gael tem.

NÁDIA

Pedro eu amo você e quero recomeçar nosso namoro.

Antônio se aproxima, Pedro dá risada, olha Nádia.

PEDRO

Nunca, de gente como você quero distância, agora me dá licença porque tenho que levar essas coisas na casa do seu patrão.

NÁDIA

Vocês vão fazer a festa do Franco?

ANTÔNIO

Franco Bittencourt?

PEDRO

É vô, Ligia a moça que te contei que conheci, é neta dele, ele está fazendo aniversário e ela contratou a gente.

Antônio fica nervoso.

ANTÔNIO

De jeito nenhum! Vocês não vão fazer nada para essa família!

Pedro e Nádia estranham a atitude de Antônio.

Cena 3/Int./Apartamento de Audrey/Quarto/Dia.

Audrey entra, está com uma toalha enrolada em seu corpo, acabou de sair do banho, para em frente ao espelho, deixa a toalha cair, veste uma langerie sensual em seguida uma camisola transparente, se senta em frente ao espelho, arruma os longos cabelos loiros, se maqueia, passa perfume, se olha no espelho, sorri, ouve a campainha tocar, se levanta.

Cena 4/Int./Apartamento de Audrey/Sala/Dia.

Audrey pega uma garrafa de champanhe e duas taças que estão em cima da mesa.

AUDREY

Pode entrar.

Franco entra, Audrey se aproxima dá uma taça para ele o olha nos olhos.

AUDREY

Parabéns meu querido.

Audrey e Franco se beijam com paixão.

FRANCO

Você está linda Audrey.

Audrey sorri, abre a garrafa de champanhe, serve Franco e a ela mesma, coloca a garrafa em cima da mesa, olha Franco.

AUDREY

Mesmo esperando um elogio melhor agradeço.

FRANCO

Você mandou flores para a minha casa já pensou se Laura recebesse?

Audrey dá risada, entrelaça o braço no braço de Franco para tomaram champanhe.

AUDREY

Ficaria na mesma Franco, aquela Laura não te suporta.

Audrey toma champanhe da taça de Franco.

FRANCO

Mas eu a quero ao meu lado.

Audrey se irrita empurra Franco no sofá, se afasta.

AUDREY

Você cismou com isso! Não entendo, um homem como você, da sua importância quer uma mulher ao seu lado que não te ama e dispensa a mim que faço tudo por você.

Franco se levanta, se aproxima de Audrey.

FRANCO

Laura não é uma ex modelo de sucesso que embora seja linda ficaria vulgar ao meu lado em qualquer evento ou matéria.

Audrey dá um tapa no rosto de Franco.

AUDREY

Canalha!

Franco devolve o tapa no rosto de Audrey, puxa o cabelo dela.

FRANCO

Quem você pensa que é para me bater!

Audrey tentando se soltar, com vontade de chorar, com raiva.

AUDREY

Sou Audrey Medeiros, a mulher que largou a carreira por sua causa!

Franco joga Audrey no sofá a segura.

FRANCO

Grande coisa, eu te dou uma vida de rainha, pago suas contas, você compra o que vem entender e nunca reclamei de nada, a única coisa que peço é que seja minha.

Audrey encara Franco.

AUDREY

Então seja meu também, se separa da Laura e casa comigo!

Franco dá risada.

FRANCO

Audrey cala a boca, e vamos parar de perder tempo, tenho que voltar para a casa e me arrumar para a festa.

AUDREY

Pode ir! Não vou fazer nada com você! Vá procurar a sua mulher!

FRANCO

Eu não vim até aqui só para ficar olhando seu lindo rosto Audrey.

Franco beija Audrey que retribuiu com paixão.

Cena 5/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Antônio e Pedro estão sentados.

ANTÔNIO

Eu nunca te contei essa história antes porque queria que ela ficasse no passado, enterrada, não gosto de falar na Laura, ela me deixou para ficar com Franco, é por isso que não quero minha família na casa deles.

PEDRO

Eu entendo vô e lamento muito por ela ter te deixado, mas eu dei minha palavra para a Lígia.

Antônio se levanta nervoso.

ANTÔNIO

Não importa Pedro! Vocês não vão fazer festa alguma para Franco!

Carlos e Ana entram.

CARLOS

O que está acontecendo aqui?

ANTÔNIO

A festa que Pedro conseguiu para hoje é para Franco Bittencourt.

CARLOS

Eu já sábia.

Pedro se levanta.

PEDRO

Vô eu não quero te deixar triste comigo, mas eu não sabia dessa história, dei minha palavra á Ligia, ela está esperando a gente.

ANTÔNIO

Lamento por ela, mas daqui ninguém sai.

CARLOS

Sai sim pai, por causa dessa Laura você vive choramingando pelos cantos, já estou farto dela atrapalhar as coisas, ela te trocou por outro, esquece essa mulher, meu filho tem razão ele disse para essa moça que faria a festa e vai fazer.

ANA

Seu Antônio ninguém vai saber que somos da mesma família.

ANTÔNIO

Não quero vocês perto daquela família.

PEDRO

Só dessa vez vô, depois nunca mais falo com a Lígia, por favor.

O celular de Pedro toca, ele vê que é Lígia, olha Antônio.

PEDRO

É a Lígia…

CARLOS

Vai atender lá fora Pedro, diga que já estamos indo.

Pedro sai, Antônio fica nervoso.

ANTÔNIO

Se alguma coisa acontecer você vai ser o culpado Carlos.

CARLOS

O senhor tem medo que algo nos aconteça ou tem medo de rever a Laura?

ANTÔNIO

Me deixa em paz Carlos!

Antônio sai, Ana se aproxima de Carlos.

ANA

Meu amor você exagerou com seu Antônio, coitado.

CARLOS

Mas é verdade Ana, estou cansado disso, meu pai sempre sofreu por causa dessa mulher, está mais do que na hora dele esquecer ela.

Cena 6/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Lígia desliga o celular e sorri, Bárbara se aproxima.

BÁRBARA

Pelo jeito está tudo certo para daqui a pouco.

LÍGIA

Sim mamãe e você não sabe do alívio que me dá, o vovô merece uma festa incrível.

Guilherme entra sorri para Lígia, se aproxima beija o rosto dela.

GUILHERME

Como você está Lígia? Soube o que te aconteceu.

LÍGIA

Foi só um susto papai, felizmente estou bem, Pedro apareceu e me ajudou.

GUILHERME

Sua avó me contou.

LÍGIA

Agora vou me arrumar sossegada, Pedro e a equipe dele já estão vindo, qualquer coisa você recebe eles mamãe.

Lígia sobe as escadas, Bárbara sorri se aproxima de Guilherme.

BÁRBARA

E você meu amor já vai se arrumar?

GUILHERME

Daqui a pouco ainda está cedo.

BÁRBARA

Quer que eu separe alguma coisa pra você?

GUILHERME

Não pode deixar, sei bem como me vestir.

BÁRBARA

Eu sei meu amor só estou te oferecendo ajuda.

GUILHERME

Quer me ajudar? Então vai procurar o que fazer e me deixa em paz.

Guilherme entra no escritório, Bárbara fica triste, com vontade de chorar, Luiz se aproxima.

LUIZ

Dona Bárbara o carro já está pronto, quando a senhora quiser já podemos sair.

Bárbara olha Luiz, as lágrimas escorrem.

BÁRBARA

Pode deixar Luiz, eu não vou mais sair.

LUIZ

O que aconteceu?

Bárbara sorri entre as lágrimas.

BÁRBARA

O de sempre Luiz, meu marido me trata de um jeito frio… Estúpido, a única coisa que eu queria era saber o que fiz pra ele.

Cena 7/Int./Mansão Bittencourt/Cozinha/Dia.

Júlia entra se aproxima da empregada.

JÚLIA

Com licença, como vai? Eu sou a organizadora de festas do buffet, meu nome é Júlia.

EMPREGADA

Oi prazer Júlia, eu vou te mostrar o jardim e chamar a dona Bárbara é ela que vai te ajudar melhor.

Otávio entra olha a empregada.

OTÁVIO

Sobrou aquele chá que minha mãe fez?

EMPREGADA

Ela te deu tudo Otávio.

Otávio olha Júlia e sorri.

OTÁVIO

Oi.

Júlia sorri simpática para Otávio.

JÚLIA

Oi.

OTÁVIO

Você é…

JÚLIA

Júlia sou a organizadora de festas.

EMPREGADA

Vem Júlia, vou te mostrar o jardim.

OTÁVIO

Pode deixar que eu mostro o jardim para ela.

EMPREGADA

Então vou chamar a dona Bárbara, com licença.

A empregada sai.

OTÁVIO

Então é você que vai armar o circo de hoje a noite?

JÚLIA

Como?

Otávio dá risada.

OTÁVIO

Deixa pra lá, eu não me apresentei ainda, sou Otávio Bittencourt.

JÚLIA

Muito prazer Otávio, você vai me mostrar o jardim ou vamos ficar aqui conversando?

OTÁVIO

Eu adoraria ficar aqui conversando com você.

Júlia sorri sem graça, olha Otávio.

JÚLIA

É mas eu fui contratada para fazer uma festa e daqui a pouco minha equipe chega então se puder me mostrar o jardim… Vou ser grata.

OTÁVIO

Calma Júlia vamos até o jardim então.

Otávio e Júlia sorriem e saem.

Cena 8/Int./Mansão Werneck/Sala/Noite.

Gael, Franco e Guilherme estão sentados.

GAEL

Sei que aqui não é lugar para falar dos nossos negócios, mas eu já acertei tudo para abrirmos mais uma loja.

GUILHERME

(sarcástico) Olha só tio, eu achei que na sua cabeça só tinha mulher.

GAEL

Mulher e dinheiro não saem da minha cabeça e nem da minha vida Guilherme, vamos lavar muita grana com essa loja nova.

Franco se levanta.

FRANCO

Cala essa boca Gael alguém pode te escutar.

Lígia desce as escadas, Guilherme se levanta, a olha sorri.

GUILHERME

Como você está linda minha filha!

Lígia sorri meiga.

LÍGIA

Obrigada papai.

FRANCO

Com toda certeza meu amor você vai ser a mulher mais linda da festa.

Gael se levanta beija o rosto de Lígia.

GAEL

Quero dançar com você hoje.

Diego entra, Lígia olha Franco.

LÍGIA

Eu vou ver como estão as coisas vovô a festa vai começar daqui a pouco e tudo tem que sair bem.

FRANCO

Faça isso meu amor, aproveita e vê onde está Otávio.

DIEGO

Eu acabei de ver ele num bar aqui perto.

Franco fica sério.

FRANCO

Guilherme manda um dos seguranças ir buscar Otávio e dependendo do estado dele é melhor ele nem pisar aqui.

GUILHERME

Pode deixar papai.

Guilherme sai, Diego se aproxima de Lígia.

DIEGO

Oi Lígia, você está linda.

LÍGIA

Obrigada.

Lígia sai, Franco se aproxima de Diego.

FRANCO

Vai atrás dela Diego, hoje é o dia ideal para você se reaproximar da minha neta.

DIEGO

Vou fazer de tudo Franco, fica tranquilo.

Diego sai.

FRANCO

Vou ver porque Laura está demorando tanto já volto.

Franco sobe as escadas.

GAEL

E eu vou esperar a gostosa da Nádia.

Cena 9/Int./Mansão Bittencourt/Suíte de Laura e Franco/Noite.

Laura está se olhando no espelho, terminando de se arrumar, Franco se aproxima.

FRANCO

Se Otávio arruinar a noite não respondo por mim, espero que ele não apareça bêbado.

LAURA

Sabe o que mais me deixa inconformada, é que você não se preocupa com Otávio e sim com você mesmo, nosso filho não aguenta a pressão que você faz e por isso está se afundando cada vez na bebida.

FRANCO

Laura hoje é meu aniversário e não estou a fim de discutir isso com você, coloca aquele sorriso lindo que você no rosto e vamos descer.

LAURA

Claro afinal tem que manter as aparências da família perfeita e feliz não é?

Franco acaricia o rosto de Laura, sorri.

FRANCO

Exatamente.

Laura dá um sorriso forçado, segura o braço de Franco, irônica.

LAURA

Estou pronta meu amor, já podemos descer e fazer o show que você quiser.

Franco sorri sai da suíte com Laura.

 Cena 10/Int./Casa de Antônio/Sala/Noite.

Antônio está nervoso procurando alguma coisa, a campainha toca, Antônio vai abrir a porta, sorri feliz ao ver Sandra, a abraça.

ANTÔNIO

Sandra! Que surpresa boa minha filha!

Sandra olha Antônio sorri, pega uma mala, entra.

SANDRA

Eu estava morrendo de saudades pai! Tentei te ligar para avisar que vinha mas seu telefone só cai na caixa postal.

ANTÔNIO

Eu não consigo encontrar esse maldito celular, e a Mirella veio com você?

Sandra se senta olha Antônio está chateada.

SANDRA

Não… Eu deixei ela se despedir das amigas, ela vem amanhã.

Antônio estranha, se senta ao lado de Sandra.

ANTÔNIO

Despedir?

SANDRA

Sim, eu vim para ficar pai, Mirella começou a se envolver com um rapaz, ficou mal criada, rebelde e não para de perguntar quem é o pai dela, não vou suportar essa situação sozinha, perto da minha família vai ser mais fácil, mas não se preocupa eu vou procurar um apartamento.

ANTÔNIO

De jeito nenhum Sandra, essa aqui é sua casa também, você e minha neta ficam aqui comigo.

Sandra abraça Antônio, emocionada.

SANDRA

Obrigada pai! Eu te amo.

 

Cena 11/Ext./Mansão Bittencourt/Jardim.

Lígia está caminhando pelo jardim admirando a decoração, Pedro se aproxima sorri.

PEDRO

Gostou?

Lígia fica feliz ao ver Pedro, sorri.

LIGIA

Amei, está tudo lindo, obrigada Pedro.

Lígia abraça Pedro que fica sem graça.

PEDRO

Não tem que agradecer Lígia.

LÍGIA

Claro que tenho você hoje salvou o dia pra mim e no lugar de trabalhar na festa você é meu convidado.

PEDRO

A equipe precisa de mim e eu ficaria sem graça, sei que as pessoas que virão aqui são importantes.

Lígia olha Pedro nos olhos,segura a mão dele.

LÍGIA

Ter dinheiro não torna as pessoas importantes e sim as atitudes delas, hoje pra mim depois do meu avô você é a pessoa mais importante da festa.

Pedro e Lígia se olham, Diego se aproxima.

DIEGO

Atrapalho?

LIGIA

Sim eu estava conversando com Pedro.

DIEGO

Então esse é o garçom que salvou você de ser atropelada.

PEDRO

Garçom?

Lígia olha séria para Diego.

DIEGO

Não é você que faz festinha? Com certeza serve as pessoas.

Pedro sorri olha Diego.

PEDRO

Se eu tiver que ser garçom numa festa para ajudar a minha equipe não vejo problema, mas eu não sou garçom, o buffet pertence a minha família.

LÍGIA

Pedro não liga para o Diego ele é imbecil assim mesmo.

DIEGO

Calma meu amor não precisa ficar nervosa, foi um engano só isso.

LÍGIA

Não me chama assim e me faz um favor? Sai daqui você atrapalhou a conversa.

DIEGO

Mas ele não está aqui para conversar Lígia, ele veio trabalhar ou não?

PEDRO

Lígia eu vou até a cozinha ver como estão as coisas, depois nos falamos.

Pedro sai, Lígia olha com raiva para Diego.

LÍGIA

Diego! Como você trata Pedro dessa maneira? Você nem conhece ele.

DIEGO

E nem você Ligia para estar tão intima dele como te vi.

LÍGIA

Isso é problema meu! Para de se meter onde não deve, você não tem nada com isso.

DIEGO

Tenho porque eu te amo Lígia e quero voltar a te namorar.

LÍGIA

Eu terminei com você exatamente por causa do seu jeito de tratar as pessoas, nosso namoro não tem volta!

Lígia sai, Diego sorri.

DIEGO

Veremos coisinha entojada.

Cena 12/Ext./Mansão Bittencourt/Entrada/Noite.

Jéssica está discutindo com os seguranças, Guilherme se aproxima segura Jéssica pelo braço, a leva para um canto, está nervoso.

GUILHERME

Você ficou louca? O que veio fazer aqui?

JÉSSICA

Que pergunta, vim para a festa, mas esses brutamontes não me deixam entrar.

GUILHERME

Porque eu dei ordens para você não entrar Jéssica!

JÉSSICA

Nem vem com essa Guilherme, eu escondo nosso caso do mundo, mas não vou me esconder, pode me deixar entrar!

GUILHERME

Não! Eu te conheço você vai dar um jeito de me provocar.

JÉSSICA

Você ainda não viu nada, se não me deixar entrar eu vou fazer um escândalo tão grande que vai ser difícil as pessoas não repararem em mim.

Guilherme respira fundo, se acalma, olha Jéssica.

GUILHERME

Tudo bem Jéssica você pode entrar… Precisava vir com esse vestido curto?

JÉSSICA

(sorri) O que é bonito é para ser mostrado meu amor.

Jéssica entra na mansão, Guilherme sorri, entra em seguida.

Cena 13/Int./Mansão Bittencourt/Sala.

Laura está conversando com Bárbara, Carlos se aproxima.

CARLOS

Com licença, eu sou Carlos o gerente do buffet.

BÁRBARA

Como vai? Eu pedi para te chamar porque o vinho que Franco gosta não veio.

Carlos olha Laura.

CARLOS

Está na casa do meu pai, a minha mulher já foi buscar.

BÁRBARA

Que bom obrigada Carlos.

Carlos olha fixamente para Laura que o olha sem entender.

LAURA

Você quer me falar alguma coisa?

CARLOS

Muitas coisas… Mas é melhor eu voltar ao trabalho, com licença.

Carlos sai.

BÁRBARA

Que estranho Laura, o que será que ele quer te falar?

LAURA

Não sei mas ele me olhou como se tivesse raiva de mim…

Otávio entra, está bêbado, Laura se aproxima dele.

LAURA

Meu filho! Eu te pedi para não beber hoje! Seu pai vai ficar uma fera!

OTÁVIO

Quero que ele se dane, ele mandou um segurança me buscar no bar.

LAURA

É melhor eu te levar para seu quarto Otávio.

Franco entra olha Otávio bêbado fica com raiva.

FRANCO

Eu pedi para você não beber um dia! Será que é tão difícil assim? Agora você vai passar a noite toda trancado no seu quarto! Não quero que as pessoas te vejam assim!

OTÁVIO

Se descobrirem o que você e o que faz é você que vai ficar trancado Franco, mas na cadeia.

Franco vai pra cima de Otávio, Laura o empurra.

LAURA

Você não vai bater nele!

FRANCO

Então dá um jeito de controlar ele!

BÁRBARA

Eu acho melhor todo mundo se acalmar, eu vou levar Otávio para o quarto dele e pedir para alguém ficar de olho nele.

OTÁVIO

Vão me deixar uma tigela com água e ração também?

Otávio dá risada, Júlia entra.

JÚLIA

Seu Franco a imprensa acabou de chegar.

Franco se recompõe, olha Laura.

FRANCO

Vamos para a festa Laura, deixa que Bárbara leva esse imprestável lá para cima.

Laura está com raiva de Franco mas mesmo assim segura o braço dele e vai com ele para o jardim, Júlia vê que Otávio não está bem.

JÚLIA

Vocês precisam de ajuda?

OTÁVIO

Preciso de um beijo seu.

BÁRBARA

Não liga pra ele Júlia, meu cunhado começou a festa mais cedo, me ajuda levar ele para o quarto, por favor.

Júlia e Bárbara seguram Otávio e sobem as escadas.

Cena 14/Ext./Mansão Bittencourt/Estacionamento/Noite.

Diego está dentro de seu carro com uma garrafa de vinho na mão, abre, coloca um pó dentro, fecha com cuidado, sorri.

DIEGO

Uma surpresa para você Franco.

Fim do Capítulo

 

Close