Hierarquia – Capítulo 18

Hierarquia – Capítulo 18

10/01/2018 Hierarquia No ar Web Novela 0

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANA

CARLOS

DIEGO

FRANCO

GAEL

GUILHERME

JÉSSICA

LAURA

LIGIA

LUIZ

MARCOS

MIRELLA

NÁDIA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

TAINA


 

Cena 1/Int./Mansão Bittencourt/Suíte de Bárbara e Guilherme/Noite.

Guilherme e Laura estão sentados na cama, Laura está incrédula.

LAURA

Como assim foi você que atirou na Bárbara meu filho… O que aconteceu?

Guilherme se levanta.

GUILHERME

Foi tudo de repente, eu estava com a Jéssica, a Bárbara apareceu armada, ela queria me matar, eu aproveitei um momento que ela estava distraída e fui pra cima dela tentando desarmar ela… Foi quando a arma disparou…

Guilherme passa a mão na cabeça.

GUILHERME

Foi sem querer… Não queria matar ela.

Laura está com vontade de chorar.

LAURA

Que coisa horrível Guilherme… Por que você não disse a verdade?

GUILHERME

Meu pai achou melhor inventar o assalto, ele não quer que saibam a verdade.

Laura se levanta nervosa.

LAURA

Você fez muito mal em ouvir o Franco! Ele está errado!

GUILHERME

Eu também achei melhor mamãe, todos iriam saber que eu tinha uma amante isso não é bom.

Laura dá um tapa no rosto de Guilherme.

LAURA

Você matou Bárbara e está preocupado das pessoas descobrirem que você tinha uma amante!

Franco entra.

FRANCO

O que está acontecendo aqui?

LAURA

Não quero que você ensine para o meu filho ser sujo como você! Tenho certeza que se ele contasse a verdade sobre a morte de Bárbara ele não seria preso! Foi legitima defesa.

FRANCO

Guilherme você sabe como sua mãe é e contou a verdade pra ela por quê?

GUILHERME

Estou me sentindo muito mal com isso papai.

FRANCO

Pois não deveria! Você fez sem querer, mas eu teria feito por querer! Ela queria te matar, Bárbara não vai fazer falta alguma, para de se remoer.

LAURA

Não suporto mais isso… Não suporto mais você Franco, acabou eu vou embora dessa casa.

GUILHERME

Não faz isso mamãe, eu juro que não tinha a intenção de matar ninguém.

LAURA

Não é por você que vou sair, e sim por mim.

Laura sai, Franco fica sério.

FRANCO

Não se preocupe sua mãe não vai há lugar algum.

Franco sai, Guilherme se senta pensativo.

Cena 2/Int./Mansão Bittencourt/Suíte de Laura e Franco/Noite.

Laura entra, chora, Franco entra, tranca a porta, se aproxima de Laura.

FRANCO

Você não vai aproveitar essa situação Laura.

LAURA

Não suporto mais! Você não tem escrúpulos! Olha o que aconteceu por sua causa!

FRANCO

Eu não tive culpa de nada!

LAURA

Guilherme namorava com a Jéssica quando eles estudavam, dai você fez a cabeça do meu filho para ele pedir Bárbara em namoro porque o pai dela era seu sócio! Eles se casaram e Guilherme continuou gostando da Jéssica! Olha o que deu Franco! Em morte e quase foi a do Guilherme!

FRANCO

Se ela não morresse assim, morreria pelas minhas mãos, Bárbara ameaçou fazer um escândalo, e você sabe que eu detesto isso.

LAURA

Eu não quero continuar mais nessa maldita casa!

Franco segura e aperta o pescoço de Laura, que tenta tirar a mão de Franco que a está sufocando.

FRANCO

Você só sai daqui de dois jeitos, quando eu quiser ou morta… Nunca mais faça uma cena na frente do meu filho, entendeu?

LAURA

Me solta.

Laura tosse, Franco aperta mais o pescoço dela.

FRANCO

Você me entendeu Laura?

Laura faz que sim com a cabeça, Franco solta Laura que se senta recuperando o ar, chora.

Cena 3/Int./Dia Seguinte – Depois do funeral de Bárbara/Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Franco, Laura, Gael, Diego, Ligia, Pedro, Otávio entram, todos menos Franco estão abalados.

LAURA

Ligia você não comeu nada o dia todo meu amor, quer que eu peça um suco ou um chá pra você?

LIGIA

Obrigada vovó, mas não estou com fome.

LAURA

Desse jeito você vai passar mal querida.

PEDRO

Dona Laura tem razão meu amor, você tem que comer alguma coisa,eu vou com você até a cozinha.

Ligia vai com Pedro para a cozinha, Diego se aproxima de Franco.

DIEGO

Por que você deixa esse cara vir aqui?

FRANCO

Porque faz parte do plano Diego, eu não o suporto, mas pela minha neta tenho que aturar.

DIEGO

Quando vamos colocar o plano em prática?

FRANCO

Em breve, Ligia não suportaria sofrer pela morte da mãe e por decepção amorosa, não quero que ela sofra assim, vou dar tempo ao tempo.

DIEGO

Não demora muito Franco, eu quero a Ligia de volta.

FRANCO

Não se preocupa Diego, assim que ela desistir desse pobretão irá correndo para você, pode contar com isso.

Otávio se aproxima de Laura.

OTÁVIO

Mamãe depois do enterro não vi mais o Guilherme, ele está bem?

LAURA

Não Otávio, seu irmão está se sentindo muito mal… Ele não quis vir para a casa foi dar uma volta.

Gael se serve uma bebida.

 GAEL

Se me derem licença vou ficar um pouco no meu quarto, odeio esse clima de morte.

Gael sobe as escadas, Ligia e Pedro voltam da cozinha, Ligia está triste.

LIGIA

Eu vou para a casa do Pedro.

FRANCO

Fica com a sua família Ligia vai ser melhor.

LIGIA

Não vovô, aqui lembro da minha mãe o tempo todo, dá a impressão que ela vai entrar aqui á qualquer momento.

LAURA

Não fica assim meu amor.

OTÁVIO

Eu levo vocês, fiquei de ajudar a Júlia com o buffet.

FRANCO

Não me diga que agora vai trabalhar com isso Otávio?

OTÁVIO

Eu disse que vou ajudar a Júlia, mas até que não é má ideia investir nesse ramo, te espero lá fora Ligia.

Otávio sai, Ligia abraça Laura, chora.

LIGIA

Obrigada pela força que você está me dando vovó.

LAURA

Não precisa agradecer meu amor.

Ligia abraça Franco.

LIGIA

Obrigada você também vovô, as homenagens que você mandou fazer foram lindas.

FRANCO

Bárbara era como se fosse minha filha, era o mínimo que poderia fazer meu amor.

Diego olha Ligia, segura a mão dela.

DIEGO

Eu sinto muito de verdade Ligia, gostava muito da sua mãe.

Ligia sorri um pouco.  

LIGIA

Eu sei, obrigada por ter ficado ao nosso lado.

Ligia segura a mão de Pedro.

LIGIA

Vamos meu amor.

PEDRO

Vamos, até logo.

Pedro e Ligia saem.

LAURA

Eu vou descansar um pouco.

Laura sobe as escadas, Franco olha Diego.

FRANCO

Diga ao chefe da segurança que fique de olho em Laura, quero que ele siga cada passo dela e me mantenha informado de tudo.

DIEGO

Por que isso? Laura é de confiança.

FRANCO

Faça o que mandei Diego, se eu estiver certo em breve você vai saber do que se trata.

DIEGO

Pode deixar vou falar com ele.

Cena 4/Int./Hotel/Suíte de Jéssica/Dia.

Guilherme entra, abraça Jéssica.

GUILHERME

Acabou meu amor… Bárbara não será mais uma pedra no nosso caminho.

Jéssica olha inconformada para Guilherme.

JÉSSICA

Não reconheço você Guilherme… Frio desse jeito.

GUILHERME

Não posso viver me condenando Jéssica, foi sem querer, só estava me defendendo era pra eu estar morto.

JÉSSICA

Eu sei disso estava lá quando Bárbara disse que não me mataria para que eu vivesse com a culpa pela sua morte! Você não morreu, mas ela sim e eu estou me sentindo muito mal!

GUILHERME

Você não teve culpa de nada.

JÉSSICA

Tive sim, se não fosse sua amante nada disso teria acontecido.

GUILHERME

Meu amor não vamos deixar que essa tragédia fique entre nós!

JÉSSICA

Eu preciso de um tempo Guilherme.

GUILHERME

Você está terminando comigo?

JÉSSICA

Não, mas quero que você entenda que não é fácil ficar com você agora, nesse momento.

GUILHERME

De certa forma sei como você se senti… Vou respeitar e te dar um tempo.

Guilherme abraça Jéssica.

GUILHERME

Mas depois vamos ficar juntos como tem que ser, porque eu te amo Jéssica.

Jéssica abraçada com Guilherme fecha os olhos.

Cena 5/Int./Casa de Antônio/Sala/Dia.

Sandra está sentada, Mirella se aproxima, se senta ao lado dela.

MIRELLA

Mamãe eu vim te pedir uma coisa…

SANDRA

O que?

MIRELLA

O meu pai me ligou e disse se eu posso dormir na casa dele hoje?

SANDRA

Não acho uma boa ideia, o clima lá deve estar pesado meu amor.

MIRELLA

Por isso mesmo, ele disse que precisa tirar o clima ruim que está lá e me convidou… Você deixa?

Sandra pensativa.

SANDRA

Tudo bem você pode dormir na casa do seu pai.

Mirella fica feliz, abraça Sandra.

MIRELLA

Obrigada! Vou arrumar minhas coisas.

Mirella vai para seu quarto, Ana e Carlos entram, estão felizes.

CARLOS

Sandra as coisas estão indo muito bem no buffet, temos festas agendadas em todas as datas nos próximos três meses!

SANDRA

Nossa mas que maravilha!

ANA

Tenho certeza que o seu Antônio vai ficar muito feliz.

SANDRA

Por falar no meu pai, onde ele se meteu o dia todo?

Carlos fica sério.

CARLOS

Está na chácara, tenho quase certeza que foi arrumar as coisas por lá para levar a Laura.

Cena 6/Int./Apartamento de Audrey/Quarto/Dia.

Audrey e Marcos estão deitados na cama, se beijando.

AUDREY

Nunca fiquei tão feliz ao ser deixada de lado pelo meu amante, assim pude conhecer você.

MARCOS

Esse cara deve ser muito imbecil por deixar uma mulher como você.

Audrey e Marcos se beijam.

AUDREY

Quero ver você mais vezes Marcos.

MARCOS

Fico feliz em saber disso.

AUDREY

Eu tenho que sair querido, hoje tenho que representar a joalheria Bittencourt em um evento.

MARCOS

Você trabalha lá?

AUDREY

Fui contratada para uma campanha, meu contrato vai até o fim do mês, e como a Laura não vai ao evento porque morreu alguém da família, vou no lugar dela.

MARCOS

Entendi… Quem morreu?

AUDREY

A mulher de Guilherme foi um assalto, enfim, tenho que ir, mas se você quiser nos vemos a noite.

MARCOS

Você não disse que tinha um compromisso?

AUDREY

Eu tenho, mas quer saber? Dessa vez é a vez dele fica plantado.

Audrey beija Marcos.

Cena 8/Int./Apartamento de Diego/Sala/Dia.

NÁDIA

Diego eu já estou ficando com tédio, desde quando eu voltei não fui para lugar algum, agora que tenho dinheiro não posso gastar.

DIEGO

Você não sai porque não quer ninguém te prende.

NÁDIA

Não tem graça sair sozinha, seu tio some.

DIEGO

Então vamos sair essa noite.

Nádia sorri.

NÁDIA

Eu quero ir ao lugar mais badalado de São Paulo.

DIEGO

Combinado então sabe que hoje Pedro estava com a Ligia na casa dela?

Nádia fica séria.

NÁDIA

Odeio essa sonsa… Tenho vontade de desfigurar aquela carinha que ela tem.

Diego se aproxima de Nádia.

DIEGO

Você e eu teremos nossa oportunidade Nádia… Vamos acabar com nossos inimigos.

Nádia beija Diego.

 NÁDIA

Não vejo a hora… Quero que Pedro se rasteje aos meus pés, implorando para voltar comigo depois de se decepcionar com a Ligia.

DIEGO

Acho difícil, você será o motivo da separação, Pedro vai te odiar mais ainda.

NÁDIA

Me conta isso direito.

Diego sorri.

Cena 9/Int./Mais Tarde – Mansão Bittencourt/Escritório/Dia.

Laura está falando ao telefone.

LAURA

Meu amor eu tenho que ter certeza que Franco vai sair essa noite, depois eu te ligo, te amo.

Laura desliga o telefone, Guilherme entra.

GUILHERME

Posso falar com você?

LAURA

Claro que pode.

GUILHERME

Você me perdoa?

LAURA

Meu filho eu entendi o que aconteceu, não tem o que te perdoar, você apenas se defendeu, o que me deixou decepcionada foi o modo como você agiu… Tão frio tão cruel…

GUILHERME

Se eu não agir assim sou capaz de enlouquecer mamãe.

Laura abraça Guilherme.

LAURA

Não se transforme em Franco, não é bom.

GUILHERME

Você sabe como eu admiro meu pai, o amo demais.

LAURA

Eu sei… Mas talvez você não conheça tão bem assim o Franco, seu irmão conheceu e não gostou.

GUILHERME

Otávio não quer saber de nada, por isso se afastou do papai.

LAURA

Não é verdade meu amor, quem sabe o tempo te mostre a verdadeira face do Franco.

Franco entra.

FRANCO

Meu filho tem gente da imprensa ai fora, querem falar com você sobre o que aconteceu, vem dar um depoimento rápido.

GUILHERME

Eu vou sim.

Guilherme beija o rosto de Laura, sai.

FRANCO

Laura hoje vou jantar em casa, mande preparar algo que me agrade.

Franco sai, Laura fica chateada.

LAURA

Droga… Não vou poder ver Antônio.

Cena 10/Int./Mansão Bittencourt/Cozinha/Dia.

Luiz está chorando, Laura entra, ele disfarça.

LAURA

Você gostava muito dela não é?…

LUIZ

Muito… Dona Barbara era minha amiga.

LAURA

Tira o dia de folga Luiz, não vamos precisar de você hoje.

LUIZ

Obrigado dona Laura, com licença.

Luiz sai, Laura fica pensativa.

Cena 11/Int./Mansão Bittencourt – Mais Tarde/Sala de Jantar/Noite.

Guilherme, Otávio, Gael, Mirella, Ligia, Laura e Franco estão jantando.

OTÁVIO

Então Mirella é minha prima, não poderia imaginar isso.

GUILHERME

Por que não? Gael deve ter um filho em cada canto.

GAEL

Nem brinca com isso, tenho certeza que só tenho Mirella.

FRANCO

Eu não tenho essa certeza, a única coisa que sei é que Mirella é uma de nós.

Mirella sorri orgulhosa.

MIRELLA

Obrigada tio Franco.

LIGIA

Sua mãe é uma mulher incrível, gosto muito da Sandra.

FRANCO

Eu também, ela é linda e inteligente, a melhor coisa que fiz foi contratar ela.

GAEL

Essas são as qualidades porque Mirella e eu conhecemos muito bem os defeitos.

MIRELLA

Verdade minha mãe é muito cabeça dura, e quando ela fica brava dá até medo.

LAURA

Convide ela para vir jantar conosco um dia querida, será muito bem vinda.

A empregada entra.

EMPREGADA

Com licença, desculpa atrapalhar, mas…

Tainá entra interrompe a empregada.

TAINÁ

Vai colocar mais um prato na mesa porque a viagem foi longa querida, dispenso ser apresentada na minha casa.

Tainá sorri, todos ficam surpresos com a presença de Tainá, Franco fica com raiva.

Fim do Capítulo