Dupla Face: Episódio 9 – Dúvida

Dupla Face: Episódio 9 – Dúvida

 

O embate entre Renata e Isadora em pleno jantar, provoca sensações desagradáveis no ambiente. Todos, ficam perplexos, ao perceber a falta de compatibilidade que existe entre elas. Isadora, aparentemente desconsertada, tenta reestabelecer sua posição:

Isadora – Me desculpe Renata, gente, me desculpem, eu jamais deveria ter feito esse comentário infeliz. Garanto que seremos sim, grandes amigas Renata.

Renata observa séria:

Ernesto – Renata, não vamos estragar o jantar, temos convidados, isso é uma deselegância.

Renata olha pra Genesis e Giovanna lamentando:

Renata – Me desculpem!

Eles fazem sinal de que está tudo bem, Renata desvia o olhar para Isadora:

Renata – Desculpe Isadora, eu só achei muito desnecessários os seus comentários.

Sandra – Filha, por favor, vamos encerrar isso, pelo amor de Deus.

Genesis e Giovanna se olham, ainda abismados com a situação.

Bruna e Eduardo caminham pelos corredores do shopping de mãos dadas, uma sequência de beijos, abraços e sorrisos tomam conta da situação, após muito se divertirem, eles conversam sentados à mesa da praça de alimentação:

Bruna – Você é maravilhoso sabia?

Eduardo – Amar, é maravilhoso!

Eles sorriem.

No quarto de hotel, Marcelo está deitado em sua cama olhando pro teto e pensativo:

Marcelo – Eu vou sossegar um pouco Isadora, mas quando o dinheiro acabar, eu vou querer mais.

Ele virasse olhando para a cômoda ao lado da cama, onde está o cheque de 10 mil reais que Isadora havia feito pra ele.

Alguns instantes se passam. Na casa dos Paes Medeiros Renata se despede de Giovanna e Genesis:

Renata – Gente, eu quero me desculpar pelo papelão que fiz durante o jantar.

Giovanna – Não Renata, olha, acho que você está certa! Cá entre nós, achei a Isadora muito deselegante hoje.

Genesis – Eu também, fiquei até surpreso, por que ela aparentou de inicio ser tão legal.

Renata – Ele foi muito mal-educada! Senti que ela falou da comida para humilhar a Fátima. Só que pro azar dela, eu estava na mesa e tolero essas coisas.

Giovanna – Outra coisa muito impertinente, foi ela comentar sobre seu namorado.

Renata – Sim menina, essa foi o fim da picada. O Danilo e eu terminamos, mas isso não interessa a ela, eu nem a conheço gente. Acabei de conhecer.

Genesis – Mas fique tranquila Renata, o importante, é que você está de volta e logo, logo, vamos trabalhar juntos.

Renata – Sim, é verdade, nossa amei vocês, vou adorar trabalhar lá.

Giovanna – Nossa, vai ser maravilhoso. “RÊ” temos que ir agora, o jantar foi maravilhoso, a comida estava incrível.

Renata – Obrigado pessoal! Vocês ainda voltarão muitas vezes aqui.

Genesis – Tchau!

Eles saem de perto de Renata e cumprimentam Sandra, Ernesto e Isadora que estão mais à frente, Sandra sai de lá e se aproxima de Renata:

Sandra – Não foi legal o que aconteceu Renata.

Renata – Não mesmo, a Isadora é muito fresca! É metida. Olha, vou jogar as cartas na mesa, se sua amiga é assim, pode preparar o ringue, por que vai ter “puxavão” de cabelos hein.

Sandra – Não, não acredito que você desceria a esse nível.

Renata – Você não viu? Ela é nojenta, fresca, nossa, insuportável.

Sandra – Você a deixou humilhada na frente de todos com aqueles foras.

Renata – Ela não tinha nada que falar sobre o Danilo. Aliás, acho que um alguém que conheço muito bem, falou sobre ele pra ela.

Sandra – Falei, mas nada do que aconteceu na briga entre vocês, falei que você tinha um namorado no Rio de Janeiro e logo iram se casar. Qual o problema nisso?

Renata – Não quero que você conte essas coisas pra ninguém.

Isadora se aproxima:

Isadora – Com licença!

Renata desvia olhar pro chão:

Isadora – Renata! Eu quero te pedir desculpas pelo o que aconteceu. Não tive intenção de chateá-la ou até mesmo colocar defeitos num jantar tão perfeito.

Renata – Olha, mesmo sem intenção, você conseguiu.

Isadora – Pois é! Justamente por isso, estou pedindo desculpas.

Renata – Não se preocupe.

Sandra – vem cá amiga!

Sandra pega na mão de Isadora e a puxa pra longe de Renata:

Sandra – Olhe, eu que te peço desculpas pelas atitudes da Renata, acontece que ela tem um gênio muito forte, é muito observadora e enfrenta tudo. A Renata é muito diferente de mim, você vai ter saber como lidar com ela.

Isadora olha pra Renata intrigada, elas se encaram sérias. Após essa sequência, os dias correm e assim, um mês se passa.

Numa manhã, Sandra está numa conferencia onde se encontram parte da alta sociedade paulistana, eles discutem suas participações em projetos que beneficiam pessoas carentes das comunidades mais pobres de São Paulo. Sandra está discursando enquanto Renata a admira na plateia.

Sandra em discurso:

Sandra – Precisamos usar nossas forças, nossas condições financeiras, físicas e mentais para ajudar as pessoas que mais precisam. Sou uma socialite? Sou, mas tenho compromisso não apenas como meu bem-estar, tenho também, com o dos mais humildes. Dos que estão precisando nas favelas, nesses lugares horríveis onde vegetam. Isso aqui é muito importante pessoal, vocês, nós podemos ajudar. Obrigado.

Todos aplaudem, Renata fica feliz ao ouvir as palavras da Mãe e já sem cadeira de rodas, a aplaude de pé, sorrindo e orgulhosa.

Genesis e Giovanna, estão sentados à mesa em reunião com Ernesto e mais outros executivos da “Construtora Paes Medeiros”:

Ernesto – Este ano, crescemos 15% em comparação ao mesmo mês do de 2015. Mesmo em tempos de “crise” no país, estamos vendendo apartamento como nunca.

Genesis – Isso se deve também a expansão da Construtora pelo país Sr. Ernesto, fomos além de São Paulo, temos hoje escritório no Nordeste também!

Giovanna – Sim, em Recife! Aliás a inauguração do maior arranha céu da “CONSTRUTORA PAES MEDEIROS”, acontecerá em lá, as obras terminam em 8 meses.

Ernesto – Sim, aliás Giovanna, temos que organizar um evento para a inauguração lá em Recife. Quero que faça os orçamentos.

Giovanna – Sim!

Giovanna sente uma dor na barriga e faz uma expressão desconfortável:

Ernesto – Você está bem?

Genesis – O que foi amor?

Giovanna – Acho que são contrações.

Genesis – Mas já? Você ainda não fez 9 meses.

Ernesto – Mas pode ser sim! Pode levá-la ao Hospital. Acho que são contrações mesmo.

As dores aumentam:

Giovanna – Ai, são, são sim, vamos amor, chegou a hora!

Genesis fica assustado:

Genesis – Meu Deus! Vamos!

Todos na reunião, ficam um pouco preocupados. Ernesto interrompe a reunião:

Ernesto – Só um segundo pessoal.

Ele também sai da sala. Do lado de fora, Genesis senta Giovanna no sofá de espera:

Genesis – Lorena! Por favor, liga pra ambulância!

Lorena – São contrações?

Genesis com um leve sorriso:

Genesis – Sim!

Lorena – Nossa!

Lorena fica feliz e preocupada ao mesmo tempo, ela pega o telefone aciona a ambulância:

Ernesto – Será que eles demoram a chegar?

Giovanna – Dá pra aguentar! Não se preocupem.

Giovanna sorri e pega na mão de Gênesis que está preocupado:

Giovanna – Chegou a hora meu amor, ele está vindo!

Eles sorriem.

Alguns instantes se passam, após percorrer as avenidas de São Pulo em alta velocidade, a ambulância chega ao Hospital e Giovanna é retirada com Genesis ao seu lado, ele a acompanha até o centro cirúrgico, na sequência, ele se higieniza com a enfermagem e veste a roupa esterilizada. Acompanha cada minuto do parto emocionado. Giovanna fazendo força para colocar no mundo, o filho que eles tanto sonharam em ter. Após muito tentar, Giovanna finalmente ouve o choro de seu filho e substitui o choro de dor, por choro e sorriso de emoção, Gênesis também está em lágrimas e após receber do médico, a criança em seus braços, ele o leva até ela que não sabe o que falar, só sentir:

Gênesis – Olha ele aqui Amor!

Giovanna – Que lindo… O nome dele vai ser Gabriel!

Gênesis – Lindo!

O médico se aproxima:

Médico – Ele vai precisar ficar uma semana na incubadora! Pois nasceu uma semana antes do previsto.

Gênesis o entrega a enfermeira. Logo após, o casal se beija e sorri esbanjando felicidade.

Sandra e Renata, almoçam juntas em um restaurante elegante no centro de São Paulo:

Renata – Você estava maravilhosa!

Sandra – Obrigada filha! Senti falta da Isadora.

Renata – Só foi bom justamente por isso, a Isadora não estava lá.

Sandra – Ai filha, quando é que você vai acostumar com ela?

Renata – Quando ela se tocar que tem que ser mais verdadeira, humilde. Olha desculpa, mas eu não consigo confiar nela.

Sandra – Você é exagerada!

Sandra vê garçom, longe por trás de Renata:

Sandra – Olha, o garçom ali. Minha bebida está acabando.

Renata vira-se e acena pra ele e ao desviar um pouco o olhar, acaba avistando o homem com quem sonhou enquanto dormia no leito do hospital, Eduardo, ele está sentado a outra mesa, acompanhado por Bruna que está de costas pra Renata. Eles se olham tentando lembrar de onde se conhecem. O garçom chega e Renata continua olhando pra Eduardo chocada, enquanto Sandra fala com o garçom:

Sandra – Eu vou quer mais dessa aqui.

Sandra olha pra Renata:

Sandra – Vai querer alguma coisa Renata?

Renata não atende:

Sandra – Renata!

Enfim, ela vira-se pra Sandra:

Sandra – O que foi?

Renata – Nada!

Sandra – vai quer mais alguma coisa?

Renata olha para o garçom:

Renata – Não, não, obrigada!

Na mesa de Eduardo que também está impressionado em ver Renata, a mesma que ele também havia sonhado sem conhecer, Bruna questiona:

Bruna – Que foi? Você está com uma cara de paisagem…

Eduardo – Não, nada não!

Ele disfarça e toma um pouco de sua bebida sorrindo pra Bruna.

No hotel, Marcelo atende a porta de seu quarto, é Isadora:

Marcelo – O que você quer?

Isadora – Quero te dar os parabéns.

Marcelo – Hum! Da última vez que nos vimos, eu quase te matei.

Isadora – Ou se alia a mim, ou sai de perto, porque comigo é tiro, porrada e bomba.

Marcelo sorri.

Isadora se aproxima dele e fica com o rosto quase encostado ao dele:

Isadora – Hoje é seu aniversário, eu não esqueci meu amor, como você se comportou bem depois daquela loucura de me extorquir e depois quase me esganar!

Marcelo – Você mandou meleques de rua me espancar antes disso.

Isadora – Como você se comportou de lá pra cá e hoje é seu aniversário, eu tenho um presentinho.

Marcelo – Que presentinho?

Em um outro instante, já numa calçada da rua, Marcelo admira algo que o deixa feliz:

Marcelo – Nada mal! É minha?

Trata-se de uma casa não muito grande, mas confortável:

Isadora – Você vai morar nela! Não é nem minha nem sua. Aluguei.

Já dentro da casa, Marcelo elogia:

Marcelo – Uau! Agora você mostrou qual a Isadora que eu quero.

Isadora – Hum, eu vou precisar de você de novo, a Sandra tem uma filha, uma tal de Renata, que é um inferno! Ela está me atrapalhando demais, você não tem noção.

Marcelo – Vai dar um fim nela é?

Isadora é irônica:

Isadora – Eu não gosto de fazer isso, mas sou obrigada!

Marcelo deita-se no sofá da casa nova e sorri.

Anoitece. Giovanna e Genesis observam encantados, o filho no berçário do Hospital:

Giovanna – Ele é a sua cara, não se parece em nada comigo.

Gênesis – Ele tem seus olhos.

Giovanna – Só isso, o resto é tudo seu.

Genesis – Ele tem tudo de nós dois, meu amor! Essa criança chegou pra completar nossas vidas, temos nossa própria família agora.

Eles se olham sorrindo.

Na casa dos Paes Medeiros, Isadora está se maquiando em frente ao espelho de sua penteadeira, de repente Ernesto entra em seu quarto e encosta a porta, sem perceber, ele não passa a chave deixando a porta apena encostada:

Isadora – O que você tá fazendo aqui? Você é louco?

Ernesto beija o pescoço de Isadora:

Ernesto – Estamos sozinhos na casa, Sandra e Renata estão curtindo o tradicional dia de mãe e filha que elas sempre fazem.

Isadora – Já, já elas chegam.

Ernesto – Sai mais cedo da construtora só pra ficar com você.

Isadora – Hum, isso é verdade.

Isadora olha o relógio:

Isadora – Agora que são 18:30h, que horas elas chegam?

Ernesto – Ah, lá pra oito ou nove da noite!

Isadora levanta-se da cadeira e beija Ernesto:

Isadora – Hum, então dá tempo sim!

Eles se jogam na cama sorrindo. Enquanto isso, o portão da casa dos Paes Medeiros abre e Renata acompanhada de Sandra, entra com seu carro, fazendo o percurso no jardim até parar em frente a porta principal. Elas descem do carro e entram na casa. Resto e Isadora estão pelados, eles estão transando. Alguns instantes se passam nesse plano e de repente eles ouvem um barulho na porta, e um rápido movimento da mesma fechando, imediatamente se assustam e param:

Isadora – Você ouviu?

Ernesto fica assustado:

Isadora – Você deixou a porta aberta?

Ernesto – Não, eu … eu acho que fechei.

Isadora sussurra enfurecida:

Isadora – Você acha? Fechou, ou não?

Ernesto – Eu não sei!

Isadora levanta-se da cama enrolada no lençol e constata que a porta estava aberta. Ela fica chocada e preocupada:

Isadora – Ernesto, alguém nos viu e correu, alguém nos viu.

Ernesto levanta-se coloca a roupa rapidamente e arruma o cabelo:

Ernesto – Não, não pode ser, é cedo, elas ainda não chegaram.

Isadora – Sai daqui, Ernesto! Sai daqui, logo.

Ernesto sai e Isadora corre pro banheiro de seu quarto. Caminhando no corredor, desconfiado, Ernesto fica frente a frente com Renata:

Renata – Pai? Tão cedo em casa?

Ernesto extremamente desconsertado, tenta driblar a filha:

Ernesto – Pois é filha, eu, quer dizer, hoje, a Giovanna deu à luz! Ela sentiu contrações no meio da reunião.

Renata sorri:

Renata – Sério? Nossa, que legal.

Ernesto – E foi por isso que veio mais cedo?

Renata – Você está mentindo! O que veio fazer tão cedo em casa?

Ernesto muda de assunto:

Ernesto – Estou cansado, cadê sua mãe.

Renata – Deve estar no quarto de vocês.

Ernesto segue caminho e Renata fica pensativa e desconfiada. Ao entrar em seu quarto, Ernesto se depara com Sandra séria e esquisita sentada na cama:

Sandra – Meu amor! Já chegou?

Ele está um pouco cismado:

Ernesto – Oi, estou cansado.

Sandra – Hum, trabalhou muito é?

Ernesto – Como sempre, como foi o dia de vocês.

Sandra – Ótimo até agora.

Ernesto fica tenso:

Ernesto – Até agora? Por que?

Sandra sorri:

Sandra – Por que acabou o dia né? Por que mais?

Ernesto – Por nada!

Sandra se próxima dele o acariciando:

Sandra – Você está tão estranho… cadê a Isadora, aquela… maravilhosa.

Ernesto – Não sei, não a vi.

Isadora toma banho pensando em quem poderá ter visto ela com Ernesto:

Isadora – Droga! Ninguém pode descobrir isso agora! Quem será que viu? Será foi uma delas?

No jantar, Sandra está radiante, sorrindo festejando estar com a família:

Sandra – Hoje, o jantar vai ser especial!

Renata sorri:

Renata – Tá bem loucona hein, mãe.

Ernesto – Todo jantar com vocês é especial.

Sandra – Mas está faltando uma pessoa, Isadora!

Isadora aparece se aproximando desconfiada ela senta-se:

Isadora – Oi, cheguei, boa noite!

Sandra – Dora querida, se prepare! Amanhã é Sábado! E nós vamos para o Guarujá, só você e eu.

Renata – E eu?

Sandra – Não, filha, hoje tivemos um nosso dia só nosso, você e eu, amanhã, o dia será seu com seu pai. A Isadora e Eu, vamos para nossa casa de praia no Guarujá.

Isadora – Vocês têm uma casa de praia no Guarujá?

Sandra – Temos sim, meu amor. Nós vamos e vamos no luxo. Vamos de helicóptero.

Sandra sorri e Isadora adora a notícia. Ernesto olha pra Isadora meio que aliviado. E Renata fica séria observando.

Algumas horas depois. Marcelo está assistindo TV em sua casa nova quando o celular toca, ele vê que é Isadora e atende:

Marcelo – Oi Dora!

Isadora está na varanda de seu quarto:

Isadora – Marcelo! Vou precisar de você amanhã, amanhã vai ser minha chance.

Marcelo – Do que tá falando?

Isadora – Da Sandra, a idiota, imbecil da Sandra.

Nesse momento, Renata surge atrás de Isadora:

Renata – O que você tá falando da minha mãe? Com quem você está falando isso? Chamou minha mãe de imbecil?

Chocada, Isadora desliga o celular e fica assustada encarando Renata.

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.