Dupla Face: Episódio 8 – Amigas?

Dupla Face: Episódio 8 – Amigas?

Ainda olhando nos olhos de Isadora, Renata estende sua mão direita:

Renata – Muito prazer Isadora!

Esbanjando sorriso, Isadora a cumprimenta também com a mão direita:

Isadora – O prazer é meu, querida. Seja bem-vinda de volta.

Renata – Obrigada!

Renata sorri:

Isadora – Eu tinha visto fotos suas, mas, pessoalmente, você é um arraso! Muito linda.

Renata – Obrigada, você também.

Ernesto – Vamos entrar?

Todos se dirigem para dentro da casa com Roberto empurrando a cadeira de rodas de Renata. Já na sala de estar, Fátima cumprimenta Renata:

Fátima – Oi Renata!

Renata – Oi Fátima! Vem cá.

Fátima se aproxima e dá um abraço em Renata:

Renata – Que saudades! Como está?

Fátima – Muito bem, graças a Deus! E você, como está? Melhorou?

Renata – Sim, vou ficar uns dias sentada aqui, mas tudo bem.

Fátima – Que bom, fiquei com um aperto no peito…. Já está pronto seu quarto aqui no térreo viu.

Sandra – Obrigada Fátima!

Renata olha pra Isadora e Ernesto:

Renata – Como foram esses dias por aqui?

Eles ficam um pouco desconfiados, mas logo Isadora contorna a situação:

Isadora – Estávamos muito preocupados com você, principalmente seu Pai.

Ernesto – Você está precisando descansar filha! Mais tarde quero saber como tudo isso aconteceu.

Renata olha desconfiada e discretamente pra Sandra e Ernesto sai da sala empurrando a cadeira de rodas de Renata, em direção ao quarto. Sandra se aproxima de Isadora colocando seu braço direito, sobre o ombro esquerdo dela:

Sandra – Fiquei tão preocupada com ela.

Isadora – Imaginei, você saiu que nem doida daqui, é de se desesperar mesmo. Como aconteceu esse acidente?

Sandra mente sobre o acidente, para não citar Danilo:

Sandra – Foi banal, um cara ultrapassou o sinal vermelho e a atingiu.

Isadora – Nossa, que irresponsável!

Sandra – Pois é, mas como eu disse, banal, isso no Brasil, é banal!

Isadora – No Brasil, muitas coisas ruins são banais, assalto por exemplo. Ontem quando eu estava voltando da Construtora, fui assaltada aqui na frente da sua casa!

Sandra fica surpresa:

Sandra – Aqui?

Isadora – É! Tinha acabado de descer do taxi.

Sandra – Minha nossa, Dora!

Isadora – Ele queria levar minha bolsa, mas eu não deixei.

Sandra – Mulher, você é louca? Deixava ele levar, você se machucou?

Isadora – A Fátima apareceu, e ele saiu correndo. Antes, me jogou com tudo contra a parede do muro.

Sandra – Meu Deus!

Isadora – Fiquei com o tornozelo dolorido por um tempo, depois passou.

Sandra – Não ande mais de taxi, o Roberto nos deixa aqui dentro de casa, é mais seguro.

Isadora – É verdade!

Algumas horas se passam. Bruna chega no salão de beleza de Rick:

Bruna – Amigo!

Rick – My best friend!!!!!!! (Minha melhor amiga!)

Eles se abraçam:

Rick – Querida como a senhora está?

Bruna – Maravilhosa!

Rick – Hum… que alegria é essa?

Bruna – Acontecimentos meu amor, muitos acontecimentos…

Rick – Babado né? Quero saber de tudo! Maravilhosa, você ainda não está, vai ficar depois que passar pelas minhas tesouras.

Bruna – Tesouras? Nunca, jamais cortarei meu cabelo querido.

Rick – Tem que podar amor, não é cortar, é aparar umas pontinhas.

Bruna – Ah! Isso até deixo.

Rick, pergunta se referindo a Eduardo:

Rick – Senta aí mulher, essa felicidade começa com “E” e termina com “O”?

Bruna, sorrindo, senta-se na cadeira em frente ao espelho:

Bruna – Você me conhece mesmo né?

Rick começa a pentear o cabelo de Bruna:

Rick – Tanto, quanto, a caneta conhece a tinta. Vocês se entenderam foi?

Bruna – Foi!

Rick fica surpreso:

Rick – O boy magia te adora amiga!

Rick fica sério e sussurra ao ouvido de Bruna:

Rick – Mas, e o coroa rico?

Bruna pensativa:

Bruna – Melhor deixar em “off”

Rick – Gata… estou pretérito! Como assim?

Bruna – Melhor valorizar o Edu!

O celular de Bruna toca, ela fica surpresa ao ver que é Ernesto:

Bruna – É o Ernesto! Acho que ele foi lá em casa ontem e eu não estava!

Rick – Vai atender mulher!

Bruna levanta-se, sai do salão e atende o celular na rua:

Bruna – OI!

Ernesto está no estacionamento da “Construtora Paes Medeiros”, saindo de seu carro:

Ernesto – Onde estava ontem?

Bruna – Fui dormir na casa de uma amiga!

Ernesto – Amiga? Ou amigo?

Bruna – Amigo!

Ernesto franzindo a testa, repete:

Ernesto – Amigo?

Bruna – Amigo, gay! Meu melhor amigo é gay!

Ernesto – Você tinha marcado comigo ontem à noite. Me fez trouxa é isso?

Bruna – Ainda precisamos conversar sobre isso! Ernesto, eu não quero mais ser a outra. Não quero mais viver me escondendo por culpa sua.

Ernesto – Por minha culpa? Olha, sinto dizer, mas, você sabe que nunca foi compromisso o que temos entre nós.

Bruna se sente humilhada, com as palavras de Ernesto:

Bruna – Ah, ok, então não teremos problemas em acabar com o que “temos “.

Ernesto – Bruna, para de drama, você é jovem, precisa amadurecer muito para que possamos ter uma conversa honesta.

Bruna enche os olhos de lágrimas:

Bruna – Sinto pena da sua esposa! Ela deve ser maravilhosa, pena que tem um esposo tão… mal caráter como você, safado, descarado! Até nunca Ernesto!

Bruna desliga o celular com raiva e chorando.

Ernesto sai do elevador já no andar da Presidência, despreocupado e tranquilo ele caminha até avistar sua secretária Lorena:

Ernesto – Bom dia, Lorena!

Lorena sorri:

Lorena – Bom dia Sr. Ernesto!

Ernesto – Alguém me ligou?

Lorena – Não, apenas a Giovanna o procurou mais cedo.

Ernesto – Hum …vou falar com ela, você poderia chama-la?

Lorena – Claro!

Lorena pega o telefone e Ernesto a observa:

Ernesto – Você está linda hoje, de novo, aliás sempre está linda!

Lorena agradece um pouco sem graça e visivelmente desconfortável:

Lorena – Obrigada senhor!

Ernesto entra em sua sala e Lorena fica pensativa, de repente Giovanna atende o telefone:

Lorena – Oi, é a Lorena, Giovanna. O senhor Ernesto acabou de chegar e pediu que você viesse até a sala dele. Por nada!

Ela desliga e pensativa ela comenta para si mesma:

Lorena – Às vezes, tenho impressão, que ele dá em cima de mim.

Alguns instantes se passam. Bruna vira-se para o espelho e vê o resultado da transformação que Rick fez em seu cabelo:

Bruna – Que lindo amigo! Arrasou! Olha, que luxo!

Rick – Está linda demais.

Bruna – Está incrível, lindo, lindo, lindo!

Rick – Eu te disse, não temas.

Bruna – Pronta para enfrentar por cima, minhas polemicas!

Rick – Já era mesmo é?

Bruna se refere a Eduardo:

Bruna – Claro! Só quero saber agora do meu “mozinho”. Hoje vamos passear juntinhos.

Rick – Olha, arrasou.

Eles sorriem.

Na construtora, Giovanna entra na sala de Genesis:

Giovanna – GÊ… acabei de sair da sala do Ernesto, ele nos convidou para o Jantar que vai dar hoje na casa dele!

Genesis – Hum, legal. A filha dele voltou do Rio de Janeiro hoje não foi?

Giovanna sorri:

Giovanna – Sim! Estou louca para conhecê-la.

Genesis – Legal, saímos mais cedo daqui hoje e vamos lá!

Genesis aponta a caneta para a barriga dela:

Genesis – Ouviu bebê? Vamos….

Eles sorriem.

Anoitece. Na casa dos Paes Medeiros, Renata está linda e arrumada na sala de estar, junto com Sandra e Ernesto. Todos estão prontos para o jantar:

Renata – Gente… mãe você está linda!

Sandra – Seus olhos, querida, você é que está maravilhosa! Meu tempo já passou.

Renata – Ah… não seja tão puxa saco mãe.

Ernesto – As duas estão deslumbrantes.

Isadora aparece descendo as escadas, com um vestido justo e mediano em comprimento com um decote generoso no busto. Ernesto olha admirando:

Ernesto – Opa! Vou precisar refazer minha afirmação, as três, estão deslumbrantes!

Isadora esbanja um sorriso enorme:

Isadora – Ah, obrigada! Olá meninas!

Sandra – Está magnífica amiga!

Renata – Muito linda, Isadora! Arrasou.

Isadora – Ah… olha vocês… duas deusas!

Renata – Só que não!

Todos sorriem e ao tocar a companhia, Fátima abre a porta, recebendo Genesis e Giovanna:

Sandra – Chegaram!

Eles se aproximam e cumprimentam a todos sorrindo:

Genesis – Desculpem o atraso, o transito de São Paulo, já sabem como é né?

Ernesto – Obrigado por virem, é um prazer recebe-los aqui.

Giovanna – Ah, obrigada! É uma honra!

Sandra – Já conhecem a Isadora?

Genesis – Sim, sim!

Giovanna – Ontem, na construtora!

Isadora sorri:

Isadora – Tudo bem lindos?

Renata se aproxima:

Renata – Meus pais falam tão bem de vocês, que eu fiquei ansiosa para conhecê-los.

Giovanna – Ah… Renata! Nós que estávamos ansiosos, nossa você é linda!

Giovanna e Renata se abraçam:

Renata – Você também, obrigada! Olá Genesis!

Genesis – Tudo bem Renata?

Renata – Não vejo a hora de sair da cadeira, mas estou bem. Vamos jantar gente, estou morrendo de fome.

Todos sorriem:

Já na mesa farta, todos elogiam a comida:

Ernesto – Está incrível Fátima!

Sandra – Como sempre!

Renata – Eu estava com uma saudade desse tempero… das mãos de anjo dessa mulher!

Todos sorriem:

Fátima – Ah, o maior segredo é o amor.

Giovanna – Muito bom.

Genesis – Parabéns.

Isadora coloca defeito na comida de Fátima:

Isadora – Está bom, mas eu acho que… gente por favor, Fátima, não me leve a mal. Acho que está faltando um pouquinho de sal.

Fátima fica um pouco sem jeito e Renata logo toma a frente:

Renata – Ah, mas isso vai a gosto, Isadora. Se quiser, pode colocar um pouco mais de sal.

Isadora – Não obrigada, o sal no ponto, é aquele que é colocado durante o cozimento.

Renata sente-se incomodada com a ironia de Isadora:

Renata – Bom… desculpa Isadora, mas, você cozinha?

Isadora – Não! Mas tenho um paladar muito bom.

Renata – Então… ou o seu paladar é melhor que o de todos aqui, ou é o pior. Ninguém sentiu falta de sal na comida, só você.

Isadora fica sem graça e parece não acreditar na coragem de Renata em afrontá-la na frente de todos:

Isadora – É mais …

Ernesto interrompe:

Ernesto – Isso é muito particular.

Sandra contorna a situação:

Sandra – Ou com sal ou sem sal gente, o paladar é único. Vamos continuar, eu não consigo deixar a comida da Fátima de lado.

Sandra sorri para sobrepor clima chato que se iniciou:

Giovanna – Olha, eu também não consegui identificar se está faltando alguma coisa.

Genesis – Nem eu.

Isadora demonstra estar chateada, e desconfortável, mas logo, vê como solução, colocar Renata contra a parede:

Isadora – Podemos falar de outra coisa né? Seu namorado Renata. Ouvi dizer que iriam se casar! Verdade? Você chegou sozinha, não deu certo?

Renata olha com indignação pra Isadora, que está a sua frente, do outro lado da mesa, e todos presentes, percebem o clima ruim que tomou conta da sala de Jantar. Renata não deixa barato:

Renata – Eu detesto falar de assuntos pessoais com estranhos! Não nos conhecemos ainda Isadora, não tenho nenhuma intimidade com você para falar dos meus assuntos pessoais.

Isadora fica chocada e todos impressionados com a resposta direta:

Renata – Amigas? Não, você é amiga da minha mãe por enquanto, mais para a frente, veremos se nós também seremos.

Isadora totalmente sem argumentos, fica sem ação e Renata a olha nos olhos com segurança.

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.