Dupla Face: Episódio 3 – A verdade Sangra

Dupla Face: Episódio 3 – A verdade Sangra

 

 

Série de Wellyngton Vianna

 

 

EPISÓDIO DE HOJE: A VERDADE SANGRA

 

Completamente desconsertado com a situação, Danilo tenta explicar o que Renata acabou de descobrir sobre ele:

Danilo – Por favor Renata, eu sei que isso é terrível, mas, eu …iria te contar.

Renata exclama indignação:

Renata – Me contar? Quando? Depois que eu casasse com você?

Danilo – Como assim? Nós vamos casar!

Renata suspira e com muita tristeza revela:

Renata – Não Danilo! Não posso me casar com você, acabei de ver suas conversas, conversas que você teve com seus … “CLIENTES” Não posso me casar com um traficante de drogas! Como pôde fazer isso comigo? Era por isso que nunca me deixou se quer tocar nesse celular!

Danilo – Isso não mudou nunca o que sinto por você.

Renata – Ah! E era por esse seu emprego, que não concordou em irmos morar em São Paulo. Por que você vende drogas aqui no Rio de Janeiro.

Danilo escuta tudo muito abatido e com lágrimas nos olhos:

Renata – Olha, eu detesto te ver assim, triste, com essa expressão, por que eu te amo. Mas você parece não ter se importado como seria difícil para mim descobrir tudo isso.

Danilo – Me perdoa!

Renata enxuga as lágrimas:

Renata – Sim. Eu te perdoo por ter escondido isso de mim. Mas não posso continuar com você.

Danilo olha fixamente pra Renata abatido:

Danilo – Por favor, não faz isso comigo Renata! Eu te amo.

Chorando Renata explica:

Renata – Eu também, e você não sabe o quanto está sendo difícil para mim, eu nunca imaginei ser esposa de um traficante, isso eu não quero.

Renata tira o anel de noivado que havia ganhado no mesmo dia:

Danilo – Não! Não faz isso! Coloca de volta!

Danilo fica irritado grita e fica fora de si:

Danilo – coloca essa porcaria de volta Renata!

Renata se surpreende com a atitude e olha para ele assustada:

Renata – O que é isso ficou louco?

Danilo – Coloca merda do anel de volta! Eu sou louco por você e não vou permitir que me abandone!

Renata também se irrita e grita com ele:

Renata – Sai do apartamento seu Traficante de merda! Desaparece daqui! Canalha! Eu, é que não vou permitir que me faça de idiota! Sai!

Danilo agarra Renata a força e a beija, ela tenta escapar, o empurra e dá um tapa forte em seu rosto, logo Danilo revida com outro tapa mais forte no rosto dela. Ao cair no chão, ela parece não acreditar no que o homem que lhe jurou amor acabou de fazer:

Danilo – Você não vai me deixar!

Renata chora assustada e sem que ele perceba ela olha em volta do chão procurando algo para se defender quando avista em baixo da cama sapatos de salto fino, Danilo fala ao ouvido dela que continua caída no chão:

Danilo – Eu amo você Renata, eu já te pedi perdão, você também tem culpa, você acreditou que meus pais eram diplomatas que moravam em Portugal e me mandavam grana. Sendo que não tenho mais pais desde a adolescência.

Sem ele perceber Renata arrasta o braço esquerdo por debaixo da cama e pega um dos sapatos de salto fino que havia visto:

Danilo – Então meu amor… para de palhaçada e casa comigo!

Danilo – Eu peço de novo, vai me diz! Casa comigo!

Renata fica calada:

Danilo – Responde!

Renata acerta a cabeça dele com o sapato e grita:

Renata – Vai se fuder!

Danilo a solta e grita de dor com as mãos na cabeça. Renata saí do quarto pega as chaves do carro na sala e sai correndo e gritando no corredor do andar:

Renata – Socorro! Chamem a polícia tem um bandido no prédio!

Danilo percebe que está com a cabeça sangrando e fica mais irritado:

Danilo – Vadia! Desgraçada!

Ele corre atrás dela pelo corredor alguns vizinhos abrem as portas assustados

Vizinhos – Ei. O que é isso?

  • Meu deus o que está acontecendo.
  • Chama a polícia!

Renata continua a fugir desesperada descendo as escadas e Danilo também, ele tira uma arma da virilha ao chegar no térreo ela grita e acena para o segurança da guarita:

Renata – Socorro! Ei! Tem um bandido no prédio!

Renata se aproxima e o segurança sai da guarita:

Segurança – O que houve moça?

Renata – Ai meu deus moço tem um bandido no prédio ele está no meu apartamento.

Segurança – O que? E você está bem?

Renata – Não!

Segurança – E ele está armado?

Renata – Não! Quer dizer… eu não sei …eu nem sei mais quem ele é.

Segurança – Como assim já o conhece?

Renata – Meu namorado. Meu ex-namorado!

Segurança – olhe fique e não saia eu vou lá.

Danilo grita ao chegar no térreo com a arma na mão e a cabeça sangrando:

Danilo – Renata!

Renata se assusta:

Renata – Ai meu deus, ele está armado!

O Segurança saca sua arma e empurra Renata para a guarita:

Segurança – Entra aí!

Segurança – Larga a arma!

Danilo atira contra o segurança que se abaixa e revida também com tiros, dentro da guarita abaixada Renata escuta os tiros e fica desesperada:

Renata – Meu Deus! Ai meu Deus!

Danilo ao revidar acerta três tiros no segurança que cai ao chão já inconsciente:

Danilo se aproxima da guarita:

Danilo – Renata você vai me pagar!

Renata levanta:

Renata – Ai meu Deus, ele matou o segurança! Eu não acredito!

Renata aperta o botão que abre o portão do edifício e sai correndo Danilo vê e corre mais uma vez atrás dela:

Danilo – Ei!

Renata ao corre desesperada pela calçada uma viatura avista Danilo correndo armado:

Policial – Olha lá. Vamos, vamos!

A viatura acelera em direção a Danilo, eles conseguem cerca-lo e dão voz de prisão:

Policial 1 – Parado! Mãos para cima! Se não atiramos!

Vendo-se enrascado Danilo obedece:

Danilo – Merda!

Policial 1 – Joga a arma!

Danilo joga a arma no chão.

O outro policial se abaixa e pega.

Policial 2 – Isso é um flagrante, você está preso.

O Policial 2 coloca algemas em Danilo e coloca dentro da viatura.

Policial 1 – Vamos temos que achar a moça.

Eles entram no carro e seguem em busca de Renata.

Renata continua desesperada correndo sem parar quando ao atravessar a rua sem prestar atenção no transito é atropelada por um carro que vinha em alta velocidade e é rapidamente arremessada a vários metros de distância ficando desacordada e gravemente ferida.

Anoitece. Em São Paulo, Bruna uma jovem e linda moça com 27 anos está em seu apartamento deitada na cama, olhando revistas de fofoca, ela parece estar impaciente, passa as páginas rapidamente até decidir jogá-la de lado:

Bruna – Ai que tédio!

A companhia da porta toca e ela vai atender, é Ernesto, imediatamente Bruna muda sua expressão ficando muito feliz:

Bruna – Você veio!

Ernesto entra:

Ernesto – Não, não vim. Quer dizer eu vim, mas não só para saber de você que parte do NÃO ME LIGUE NO TRABALHO você não entendeu.

Bruna – Ah amor me desculpa…

Bruna e aproxima abraçando Ernesto:

Bruna – Você não vem me ver há 3 dias, eu estava morrendo de saudades, precisava ao menos ouvir sua voz.

Ernesto – Eu também estou com saudades, mas você deve lembrar que sou casado, somos só amantes. E hoje não vai dar para ficar muito tempo, minha esposa vai dar um jantar para a amiga dela que chegou de Curitiba, eu tenho que estar lá.

Bruna suspira franzindo a testa:

Bruna – Aff! Bom. Então acho que tenho pelo menos uns 20 minutos para aproveitar de você.

Ernesto – Não, não tenho que ir Bruna!

Bruna o beija e leva-o para o quarto.

Sandra está em seu quarto de frente ao espelho com Isadora ajudando a arrumar seu cabelo:

Isadora – Nossa você está linda!

Sandra – ah… deu trabalho demais para você!

Isadora – Imagina… você é maravilhosa, seu cabelo é magnifico

Sandra – Ah…agora só falta o Ernesto chegar para irmos jantar.

O celular de Sandra toca:

Sandra – Ah! Deve ser ele.

Isadora – Falando no diabo…

Sandra vê que o número é de Renata:

Sandra – Não. É a Renata!

Sandra atende com entusiasmo:

Sandra – Oi filha!

Quem está na linha é um dos policiais que agiram no atentado de Danilo contra Renata ele fala direto do apartamento dela:

Policial – Falo com a senhora Sandra?

Sandra fica assustada por ser um homem com o celular da filha:

Sandra – Sim, mas … esse é o número da minha filha quem é você?

Isadora observa com atenção:

Policial – Sou uma policial senhora, sua Filha se chama Renata Paes Medeiros não é mesmo?

Sandra – Meu deus, um policial? O que aconteceu cadê minha filha?

Policial – Senhora, estamos no apartamento da sua filha em Copacabana ela foi vítima de uma tentativa de assassinato.

Sandra se levanta desesperada:

Sandra – O que? Como? Meu Deus, ela está bem?

Até mesmo Isadora se assusta com o desespero de Sandra:

Policial – Ela conseguiu escapar do apartamento só com a roupa do corpo e o suspeito a seguiu até a rua, mas não se preocupe ele está preso.

Sandra – Mas como… ele estava no apartamento dela? Quem é? Policial – Segundo o próprio suspeito ele é o namorado dela! Sandra – O que? O Danilo? Não acredito ele não faria isso.

Policial – Pois ele fez senhora, sinto muito, mas sua filha está precisando da sua presença no Hospital.

Sandra fica mais desesperada:

Sandra – Meu Deus, Hospital? O que aconteceu com a minha filha?

Policial – Quando ela estava fugindo dele nas ruas aqui do bairro acabou sendo atropelada e foi socorrida com ferimentos graves.

Sandra – Não!

Sandra cai ajoelhada chorando e em choque, Isadora tenta levanta-la: Isadora – Sandra, o que aconteceu?

Sandra – Em que Hospital ela está? Está certo, eu já estou indo. Obrigada! Isadora – O que foi?

Sandra – A Renata foi atropelada Dora! Eu preciso ir agora. Sandra levanta pega sua bolsa que estava em cima da cama: Isadora – Para onde Sandra?

Sandra – Pro Rio de Janeiro tenho que ficar coma minha filha.

Isadora – Me deixa ir com você!

Sandra tenta ligar para o Ernesto mas escuta uma mensagem de desligado ou fora da área de cobertura:

Sandra – Droga! O Ernesto com aquele celular desligado. Não Dora! Por favor fique aqui, quando o Ernesto chegar conta para ele o que aconteceu.

Isadora- Ok!

Sandra – Eu sinto muito pelo jantar, não vou poder apresentar você formalmente para ele, mas não posso deixar minha filha sozinha.

Isadora – Não se preocupe, vá tome cuidado, vai dar tudo certo, estarei rezando por ela.

Sandra as do quarto correndo, Isadora abre um sorriso entusiasmado:

Isadora – Isso é fantástico! Essa vai ser minha primeira chance aqui.

Descendo as escadas e chorando, Sandra chama pelo motorista.

Sandra – Roberto! Roberto!

O motorista aparece:

Sandra – Roberto, por favor m e leve para o aeroporto o mais rápido possível.

Roberto – Sim senhora! Aconteceu alguma coisa?

Sandra – Sim uma coisa terrível, vamos no caminho eu lhe conto.

 

Eles saem da casa e entram no carro rapidamente.

Isadora reflete como agir com Ernesto estando sozinha na casa com ele:

Isadora – Como a pessoa consegue ser atropelada? Nossa deve ser bem tapada essa Renata, ah claro é filha da tapada da Sandra, tem a quem puxar.

Isadora vê porta retrato com a foto de Ernesto e pega para ver mais de perto:

Isadora – Já o pai… não tem cara de ser tapado. Ele parece ser bem fácil…

Hum, tem maior cara de safado! O que eu faço com você hein? Hoje!

Se passam algumas horas, no hospital já no Rio de Janeiro, Sandra chega em total agonia recebe informação na recepção e entra no elevador, finalmente Sandra entra no quarto onde está Renata inconsciente, o médico responsável por ela explica seu estado:

Médico – Ela ainda está sedada. Passou por uma cirurgia no quadril, segundo a polícia que esteve no local, ela foi arremessada a mais ou menos uns 10 metros de distância do impacto que recebeu, isso causou algumas fraturas no quadril e tivemos que corrigir.

Sandra – Ela vai ficar bem?

Médico – Esperamos que sim, fizemos algumas tomografias e não tem lesões na cabeça ou abdômen. Precisará ficar na cadeira de rodas por alguns dias por conta da cirurgia no quadril.

Sandra – Graças a deus não foi tão grave. Obrigado doutor.

O Médico sorri e sai do quarto.

Sandra se aproxima mais da filha e toca em sua mão esquerda:

Sandra – Ai filha que susto! Você precisa me contar o que aconteceu, por que o Danilo tentou te matar? Ele não perecia ser esse tipo de gente. Ai meu deus obrigado por ter protegido minha filha.

Renata continua desacordada e Sandra a acaricia sorrindo.

Sentado no chão de sua sela, Danilo lamenta o que aconteceu com Renata e teme o que poderá lhe acontecer:

Danilo – O que deu em mim? Merda. Será que ela morreu? E eu também to ferrado!

O delegado aparece com o celular de Danilo na mão:

Delegado – Ei. Isso aqui é seu?

Danilo olha assustado:

Delegado – Quer dizer que além do porte ilegal de arma, tentativa de homicídio e agressão física, temos mais um motivo para te transferir para o presídio? Hum tráfico de drogas! Está ferrado colega.

Danilo abaixa a cabeça e fica pensativo.

Ernesto Chega em casa, olha em volta e sobe as escadas, ao caminhar pelo corredor em direção ao seu quarto ele procura por Sandra, ao passar pelo quarto de Isadora a porta estás aberta, ela está só de toalha e ao vê-lo Dora deixa a toalha cair e fica completamente pelada na frente dele, ela finge ter se assustado:

Ernesto – Oh! Me desculpe!

Isadora – Ai meu deus! Que vergonha.

Ernesto gostou do que viu mas sai da porta do quarto desconsertado e sem jeito, Isadora pega a toalha do chão e coloca novamente no corpo sorrindo e vai atrás dele que já está em seu quarto:

Isadora – Com licença.

Ernesto – Oi. Olha me desculpe, eu não sabia que…

Isadora interrompe:

Isadora – Não, não se preocupe foi culpa minha eu devia ter fechado a porta, fiquei morrendo de vergonha! Olha de que forma nos conhecemos…

Eles sorriem:

Isadora – Por favor não vamos contar nada disto pra Sandra.

Ernesto – Você é a Isadora!

Isadora – Sim! E você o famoso Ernesto!

Eles apertam as mãos:

Ernesto – Prazer!

Isadora – É todo meu. Olha eu vi aqui atrás de você de toalha por que eu preciso de contar uma coisa séria. A Sandra falou com você por telefone?

Ernesto – Não! O que aconteceu, ainda não a vi.

O celular de Ernesto toca:

Ernesto – é ela!

Ele atende:

Ernesto – Oi amor! Onde você está?

Sandra está irritada:

Sandra – Não eu faço as perguntas agora: Onde você está? Te liguei várias vezes e só dava desligado.

Ernesto – Sai mais tarde hoje, tentei sair antes, mas não deu. Estou em casa, o que aconteceu? Cadê você e nosso jantar com a Isadora?

Sandra – Eu não te conto nada?

Ernesto – Bom ela está na minha frente e já ia contar algo sério aí nesse momento você ligou.

Sandra – Então você acabou de chegar né? Sabe onde eu estou? Ernesto eu estou num Hospital no Rio de Janeiro. A Renata foi atropelada!

Ernesto se assusta:

Ernesto – O que? Meu deus e como ela está?

Sandra – O médico disse que fraturou o quadril, passou por cirurgia e precisar de cadeiras de rodas por uns dias. Ainda não falei com ela, está sedada.

Ernesto – Meu deus! Como isso foi acontecer?

Sandra – Olha, essa é uma história que não pretendo contar para você. Ainda, vou passar a noite aqui e ficar por uns dias até ela receber alta, definitivamente a Renata não pode mais morar longe da gente. Mas não se preocupe foi só um grande susto. Olha fiquei com pena da Isadora, vai jantar com ela.

Ernesto – Ok! Dá um beijo na Renata assim que ela acordar e diz que eu a amo.

Sandra – Claro! Tchau. Boa noite!

Ernesto – Tchau querida e me desculpe.

Ernesto desliga o telefone:

Isadora – Era exatamente isso que ele me pediu para te contar assim que chegasse.

Ernesto fica aflito e triste, então ela se aproxima e pega no queixo dele:

Isadora – Mas não fique assim, você não está sozinho, posso te ajudar!

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.