Corações Partidos – Capítulo 12

Corações Partidos – Capítulo 12

 

UMA NOVELA DE: EDUARDO MORETTI

 

CAPÍTULO 12: “A FÚRIA!”

 

No dia seguinte, Ellen recebe a visita de Fernanda…

Ellen: Que saudades, Nanda!

Fernanda: Eu também estava com muitas saudades sua amiga. Eu pensei que essa sua viagem não terminaria nunca. E o Marcelo?

Ellen: Ele está bem, já foi até para a clínica… Fernanda, eu trouxe uns presentes para você e um para o Victor, acho que vocês vão adorar… O que foi, você está triste, o que aconteceu?

Fernanda: É que nós não estamos mais namorando… Eu terminei com ele.

Ellen: Mas, por quê?

Fernanda: Ele estava me traindo e eu os flagrei… Ainda por cima no Sabor e Arte, pode?

Ellen: Meu Deus! Eu não esperava isso do Victor… E você, como esta amiga?

Fernanda: Eu vou sobreviver… E a viagem, como foi?

Ellen: Bem, graças a Deus! Nós passeamos bastante, visitamos museus, assistimos a várias peças de teatro… O único problema é que eu pretendia voltar grávida. Por duas vezes, eu pensei que estivesse, mas era só alarme falso. Mas nós vamos continuar tentando, e logo, logo, eu darei um filho para o Marcelo… É o sonho dele!

Fernanda: E eu quero ser a madrinha, viu?

Ellen: Pode deixar… Fernanda, e a nossa formatura, já está ai, hein?

Fernanda: Nossa, é mesmo, em breve seremos as mais novas médicas do Rio de Janeiro! – Diz rindo.

Ellen: Se Deus quiser… Vamos aos presentes agora?

***

Na porta da construtora, Amanda esperava por Alberto…

Amanda: Oi, Alberto.

Alberto: Bruna? Que surpresa… Eu nem sei o que dizer.

Amanda: Não diga nada, Alberto… Eu vim te procurar porque eu não consigo parar de pensar em você. Nem dormir direito eu tenho conseguido.

Alberto: Eu entendo, eu também não consigo parar de falar com você.

Nesse momento, Amanda foi se aproximando dele e o beijou pra valer, que correspondeu ao beijo dela.

***

Na casa de Danilo, Samara chegava com uma boa notícia…

Danilo: Até que enfim você chegou, Samara. Aonde você foi?

Samara: Eu fui ver um emprego. E adivinha só?

Danilo: Você conseguiu?

Samara (Feliz): Sim, eu consegui! Eu vou trabalhar de promoter, na Labirintus Night Club… Não é ótimo?

Danilo: Isso quer dizer que você vai trabalhar a noite, com um monte de marmanjos babando, a sua volta?

Samara: É, lá é uma casa noturna… Nada mais natural, não acha? Mas fique tranqüilo que eu sei me dar o respeito viu?

Danilo: Eu não quero que você trabalhe lá, Samara.

Samara: Como não quer? Quem decide isso, sou eu… Escuta aqui Danilo, se você já quer mandar em mim, desde agora, me esquece. E esqueça também o nosso casamento. Eu não vou aceitar que você mande em mim nem agora e muito menos depois… Eu adoro a minha liberdade… E se eu, não puder tê-la ao seu lado, então, eu prefiro tê-la, longe de você… Você escolhe!

Danilo: Tudo bem, Samara… Eu aceito tudo, menos perder você.

Samara: Eu acho bom mesmo, porque eu não quero ter dores de cabeça… Eu vou tomar banho…

***

Na casa de Rodrigo…

Rodrigo: Bom dia, bela adormecida… Eu trouxe o seu café da manhã.

Érica: Bom dia! Você vai acabar me deixando mal-acostumada, hein?

Eles se beijam …

Érica: Rodrigo, que horas são?

Rodrigo: Já passa das nove.

Érica: O que? Eu estou atrasada… Tenho que correr para Styllus.

Rodrigo: Calma, calma… Você não vai trabalhar hoje… Eu vou te seqüestrar!

Érica: Me sequestrar? Não, eu tenho muito que fazer, lá na Styllus. E depois, o senhor também precisa trabalhar, né?

Rodrigo: Não, eu não vou trabalhar hoje e nem você… Hoje nós vamos tirar o dia de folga, vamos passar o dia inteirinho juntos.

Érica: Mas Rodrigo…

Rodrigo: Não tem mais, nem menos… Eu não aceito desculpas, nós vamos sim tirar o dia de folga.

Érica: Eu tenho escolha?

Rodrigo: Não, nenhuma.

Érica: Então, está certo. Eu vou ligar para a Lívia e avisá-la, depois serei toda sua… Eu amo você, Rodrigo.

Rodrigo: Eu também amo você, Érica.

***

Na clínica, Marcelo esperava por Ellen…

Ellen: Oi, amor. Desculpa a demora.

Marcelo: Nossa, você demorou… Pensei que não viesse mais, Ellen.

Ellen: Foi porque eu fiquei conversando com a Fernanda, e nem vi a hora passar, me perdoa?

Nesse momento, alguém bate na porta…

Marcelo: Entra.

Amanda: Oi, Marcelo. Eu quase morri de saudades, só hoje eu fiquei sabendo que você voltou… Oi Ellen… Eu não sabia que você estava aqui.

Ellen (Séria) Como vai, Amanda?

Amanda: Bem, e vocês? Seja bem vindo, Marcelo.

Marcelo: Eu estou ótimo! Me casei com a mulher que eu amo e logo teremos filhos… Não é Ellen?

Ellen: É sim, meu amor. E eu também estou muito feliz!

Marcelo e Ellen se beijam …

Ellen: Mas, sente-se Amanda, nós vamos te contar melhor sobre a nossa viagem…

Amanda: Não, eu preciso ir. Daqui a pouco eu tenho uma pessoa para atender, até mais…

Marcelo: Viu só Ellen… Eu não disse que você tinha que ignorá-la?

Ellen (Sorri): É, você disse… E tinha razão, deu certo. Agora, acho que ela não vai mais nos perturbar.

***

Na Styllus, Lívia receberia Victor…

Victor: Bom dia!

Lívia: Victor? Que surpresa boa, bom dia.

Victor: Você trabalha com a Érica?

Lívia: Sim, ela é a minha melhor amiga, por quê? Você a conhece?

Victor: Na verdade, eu conheço a irmã dela, que é amiga da minha ex-namorada.

Lívia: Ah sei… Mas a que devo a honra dessa visita surpresa?

Victor: Eu vim resolver uma situação pendente, nossa…

Lívia: Que situação?

Victor: Essa…

Victor beija Lívia…

{Trilha Musical: Luz dos Olhos – Cássia Eller}

 

Victor: Você quer namorar comigo, Lívia?

Lívia: Você está falando sério, Victor?

Victor (Sorri): Eu estou com cara de quem está brincando?

Lívia (Feliz): Não… Eu aceito!

Os dois voltam a se beijar felizes…

***

Em casa, Geórgia e Vinícius conversavam…

Geórgia: Vinícius, meu filho, aonde você vai?

Vinícius: Eu vou trabalhar, por quê?

Geórgia: Como por quê? Até ontem você não estava indo para a empresa, ficava o tempo todo trancado no quarto, só pensando na Érica… O que foi que aconteceu?

Vinícius: Eu resolvi voltar a viver, só isso.

Geórgia: Sei… E isso quer dizer que você já esqueceu a Érica?

Vinícius: Não esqueci, e nem vou esquecer… O que estou fazendo, é dar tempo ao tempo. A Érica vai acabar voltando para mim, a senhora vai ver… É só a Sheila chegar que ela acaba com o romance dos dois rapidinho… Agora eu preciso ir, bom dia!

Geórgia (Off): Coitado do meu filho, ele não cansa de se iludir… A Sheila não vai conseguir separar os dois, pode até tentar, mas não vai conseguir… Eu conheço todo tipo de amor, e o do Rodrigo e a Érica é muito forte, deve ser até de vidas passadas… Eu só espero que meu filho não sofra mais… É só o que eu peço a Deus!

***

ABERTURA:

 

Rodrigo e Érica almoçavam juntos num restaurante francês…

{Trilha Musical: Kiss Me – Ed Sheeran}

 

Rodrigo: E então, gostou da comida?

Érica: É maravilhosa… Você tem muito bom gosto, Rodrigo.

Rodrigo: Obrigado. Daqui nós iremos para um hotel, onde descansaremos e mais tarde, continuaremos o nosso passeio. À noite, o jantar será num lugar especial, a luz de velas, regado a um bom vinho…

Érica: E eu posso saber, aonde iremos jantar?

Rodrigo: Isso é segredo… Mas, garanto que teremos privacidade e que tudo será muito romântico.

Érica: Eu amo você, Rodrigo. Eu nunca fui tão feliz em toda minha vida…

Rodrigo: Nem eu… Eu também te amo, muito!

Érica: Rodrigo, se tudo isso é um sonho… Eu não quero mais acordar. É muito bom estar ao seu lado… Você é o homem perfeito, que toda mulher procura… E eu, uma privilegiada, por ter você só para mim.

Rodrigo: Obrigado. Mas você também é a mulher que todo homem procura… Linda, inteligente, sensível, amiga, companheira, sedutora… E eu, não sou tão perfeito assim.

Érica: E por que você acha que não?

Rodrigo: Porque eu demorei muito para encontrar a mulher de minha vida, você! E também, toda essa felicidade que só sinto ao seu lado.

Érica: Nossa, eu estou me sentindo tão responsável por você…

Rodrigo: Você é mais do que isso, é muito importante para mim… É a mulher da minha vida! Ah, e quanto aos sonhos, eu sempre vou te fazer sonhar… Porque você é o meu maior sonho realizado, é o meu grande amor.

O clima entre os dois era de puro romance, amor, carinho…

***

Na casa de Geórgia, em seu escritório…

Geórgia: Pode falar, Nádia… O que você tem de tão importante para me dizer?

Nesse momento, Manuela entra no escritório…

Manuela: Me desculpem, eu não sabia que vocês estavam aqui… Oi Nádia.

Nádia: Oi Manuela, tudo bem?

Geórgia: Não se usa mais bater na porta, não Manuela?

Manuela (Sem graça): É o hábito Geórgia, pensei que não tinha ninguém, por isso fui entrando.

Geórgia: Pois trate de mudar os seus hábitos. Aqui você está na minha casa! Agora, trate de sair, eu preciso conversar com a Nádia em particular.

Manuela: Tudo bem, com licença.

Geórgia: Você consegue acreditar que isso é a minha irmã e tem o mesmo sangue que eu? Mas, vamos ao que interessa, pode falar querida, que eu já não me agüento de tanta ansiedade.

Manuela ouvia tudo, atrás da porta…

Nádia: É sobre o Raul, Geórgia… Ele voltou e esta no Rio…

Geórgia: O que? Como isso foi acontecer, Nádia?

Nádia: O Arnaldo, havia transferido ele para São Paulo, como você havia nos pedido… Mas agora, ele teve que vir para o Rio, administrar a empresa que estamos abrindo aqui…

Geórgia: Mas, por que isso agora? Depois de três anos?

Nádia: O nosso administrador daqui, precisou tirar licença médica, e o único, competente para substituí-lo, é justamente o Raul. Por isso ele voltou… Mas, já fazem dois anos, Geórgia que ele foi embora… A Samara já deve tê-lo esquecido.

Geórgia: Não esqueceu, não… A Samara gosta do Danilo, vai se casar com ele, mas ainda pensa no Raul, que eu sei.

Nádia: Agora ele está rico, Geórgia, você sabia?

Geórgia: Não, e nem quero saber! Ele pode estar até milionário, para mim ele vai continuar sendo aquele pé-rapado, grosseiro e sem classe nenhuma… Eu não o quis em minha família antes e não vou querer nunca! Depois dinheiro é berço minha filha, ou se nasce em berço de ouro ou não… O que você e o Arnaldo podem fazer por mim?

Nádia: Infelizmente, nada amiga.

Geórgia (Ri): Amigos? Quando mais precisamos deles, eles nos viram as costas… Mas não tem problema… Você tem o endereço dele?

Nádia: Tenho sim… Ele está nesse hotel. – Diz entregando um cartão para Geórgia. – Me desculpa, Geórgia.

Geórgia: Ótimo! Se precisar… Eu entro em ação. A Samara que se case com o Danilo, que é do meu gosto e de família tradicional, porque com o Raul… Eu não vou permitir mesmo!

Do lado de fora…

Manuela: Isso é o que nós vamos ver Geórgia… Chegou à hora de eu fazer alguma coisa por você, Samara… Ou eu não me chamo Manuela Soares!

***

Na praia…

{Trilha Musical: I Want To Know What Love Is – Mariah Carey}

 

Érica (Feliz): Só você mesmo Rodrigo… Um jantar como esse, a beira mar, a luz de velas… Eu amei!

Rodrigo: E ainda não acabou… – Diz e assovia, como sinal.

Uma pequena banda de músicos entrou começou a tocar para eles, o som romântico de violinos…

Érica (Surpresa): Rodrigo, essa é a minha música preferida!

Rodrigo: Eu sei… É a minha também!

Érica: Eu adorei passar esse dia com você. Foi tudo muito romântico.

Rodrigo: Que bom que eu acertei e você gostou… A intenção era essa! Fechamos o dia com chave de ouro. Você merece, e precisava se distrair um pouco.

Érica: Nós merecíamos… Eu te amo!

Rodrigo: Também amo muito você, e pra sempre amarei…

E num beijo terno e apaixonado, eles celebraram o amor…

***

Na casa de Silvia, mais uma vez, ela esperava por Alberto…

Alberto: Oi Silvia… Estou morrendo de fome, vamos jantar meu amor?

Silvia: Você sabe que horas são, Alberto? Já passam das dez horas!

Alberto: Nossa, é mesmo! Eu nem percebi… Essas reuniões são intermináveis…

Silvia: Ah, sei… Mais uma reunião né?

Alberto: Você guardou um prato para mim?

Silvia: Não, eu não fiz o jantar hoje. Resolvi me dar uma folga.

Alerto: Não? Mas, você e a Érica comeram o que?

Silvia: A Érica passou o dia fora, com o Rodrigo… Você se atrasou mais uma vez… E eu pedi uma pizza, e agora vou me deitar. E você, prepare algo para comer ou coma a pizza fria, eu coloquei na geladeira. Boa noite!

Alberto: Eu não to acreditando nisso…

***

Uma semana se passou, e Ellen visitava sua mãe…

Silvia: Você me parece mais feliz, Ellen, alguma novidade?

Érica: A mamãe tem razão, a felicidade está estampada em seu rosto…

Ellen (Feliz): É verdade. Eu estou mesmo, muito feliz… Acho que estou grávida!

Silvia: Que bom, minha filha.

Érica: Você tem certeza, Ellen?

Ellen: Acho que sim, Érica… Tem oito dias que eu estou atrasada, das outras vezes, não atrasou tanto assim…

Érica: E você não foi ao médico, não fez um teste de farmácia?

Ellen: Ainda não.

Silvia: Então, me esperem aqui. Eu vou até a farmácia, comprar um teste… Eu vou ser vovó, isso não é maravilhoso?

Ellen: Espero que dessa vez, esteja mesmo grávida.

Érica: Vamos pensar positivo, Ellen…

***

Meia hora depois…

Silvia: E então, filha? Você esta mesmo grávida?

Ellen (Triste): Não, mãe. Mais uma vez foi alarme falso.

Silvia: O filha… Não fica assim…

Ellen chorou nos braços da mãe inconformada…

Ellen: Por que isso está acontecendo comigo mãe? Eu só quero ter filhos, ser feliz ao lado do Marcelo… Outro dia ele me disse que tem dois sonhos na vida, que o primeiro, ele já tinha realizado, que era se casar comigo… E o segundo, ainda não, que é ser pai… E eu não estou conseguindo realizar o sonho dele.

Silvia: Calma filha… Isso acontece, e se for o caso, você vai ao médico e faz um tratamento… A medicina hoje em dia, está muito avançada, você vai conseguir.

Érica: Ellen, a mamãe tem razão… O que não pode é você ficar nervosa e se cobrando muito, que isso só atrapalha.

***

À noite, Rodrigo e Érica, jantavam no apartamento dele…

Rodrigo: O que foi Érica, você ficou triste, de repente?

Érica: Não, eu estava só pensando na vida… Quando é que a Sheila volta, Rodrigo?

Rodrigo: Daqui a alguns cinco dias… Não fique nervosa, vai dar tudo certo.

Érica: Eu não sei não… Eu continuo achando que nós agimos errado em termos ficado juntos, com ela viajando… Sem imaginar o que está acontecendo por aqui… Eu me sinto culpada, uma traidora.

Rodrigo: Mas eu fui bem claro com ela, quando disse que estávamos dando um tempo, eu não prometi ficar esperando por ela. Você não tem que se culpar de nada.

Érica: Mesmo assim, ela ama muito você e pode não entender… Aliás, nem eu sei se no lugar dela, entenderia.

Rodrigo: Vem aqui, vamos deitar e descansar um pouco, não adianta ficarmos sofrendo antes da hora.

Érica: Não, já está um pouco tarde, é melhor eu ir embora.

Rodrigo: Tudo bem, como quiser. Eu levo você então…

Érica: Não precisa, eu estou de carro.

Rodrigo: Tudo bem, Érica. Só não se esqueça que eu te amo muito, e que, nós ainda seremos muito mais felizes juntos! Eu te prometo.

Érica: Eu sei, também amo você… Tchau. – Diz dando um beijo nele e sai.

{Trilha Musical: Kiss Me – Ed Sheeran}

***

Na portaria do prédio…

Sheila: Por favor, Xavier, leve as minhas malas lá para cima.

Porteiro: Sim senhora, dona Sheila.

Sheila: Parece que aquela é a Érica? É ela mesmo… Érica, Érica…

Érica não ouviu e segui em seu carro…

Sheila: Estranho… O que será que ela veio fazer aqui? Bom, amanhã eu falo

com ela.

***

No apartamento de Rodrigo…

Rodrigo: Já vai… Será que a Érica mudou de idéia? – Diz indo todo feliz abrir a porta. – Sheila? – Diz surpreso.

Sheila (Sorridente): Surpresa! Eu voltei… Surpreso em me ver, meu amor?

Rodrigo (Sem graça): Um pouco, afinal, você só voltaria em alguns dias…

Sheila: Pois é, eu decidi voltar antes, eu não gosto de viagens muito longas, no final, elas acabam sendo muito cansativas, ainda mais quando estamos sozinhos… E depois, eu já estava com saudades de casa, do meu trabalho, dos meus amigos, e principalmente de você, meu amor… Ah, por falar em amigos, o que a Érica estava fazendo aqui? Eu estava chegando e vi quando ela saiu com o carro.

Rodrigo (Sério): Sheila, nós precisamos ter uma conversa séria…

Sheila: Sim eu sei, mas antes, eu quero te avisar, que a viagem me fez muito bem… Eu pensei muito e cheguei à conclusão de que não estava certo o que eu estava fazendo com a gente, com a nossa relação, e principalmente com você. Eu mudei, sou uma nova mulher agora, mas ainda tenho muito que mudar e prometo que controlar mais o meu ciúmes. A prova disso, é eu ter passado vinte e cinco dias no exterior, longe de você… Eu amo você, Rodrigo.

Rodrigo: Sheila, eu não sei se você lembra, mas antes de você viajar, eu pedi um tempo na nossa relação…

Sheila: Sim, eu me lembro…

Rodrigo: Eu também pensei muito, refleti, e cheguei à conclusão de que não dá mais… Eu não quero mais viver com você… Eu não te amo mais, Sheila.

Sheila: Rodrigo, eu sei que errei muito, mas agora eu aprendi e estou disposta a mudar, a reparar todos os meus erros, por favor, me de uma ultima chance? Senão do contrário, essa viagem, tudo terá sido em vão.

Rodrigo: Não Sheila, me desculpa, mas não da… Eu não vou me iludir e muito menos iludir você… Eu não amo mais você, e eu estou apaixonado por outra mulher.

Sheila: Outra? Que outra mulher? Como assim?

Rodrigo: Eu estou apaixonado pela Érica, desde o acidente. Foi amor á primeira vista, eu amo a Érica.

Nesse momento, Sheila teve uma crise de risos…

Sheila: Você só pode estar brincando comigo. A Érica? Espera aí… Então, foi por isso que ela veio aqui? Vocês já estão juntos? Foi por isso que eu cruzei com ela quando cheguei? Me responde, seu canalha!

Rodrigo: É isso mesmo, nós já estamos juntos e é melhor que você já saiba tudo de uma vez…

Sheila: Quer dizer então, que vocês estavam juntos, esse tempo todo? E, debaixo do meu nariz, e quem sabe, até do nariz do Vinícius, também?

Rodrigo: Não, isso não é verdade. Eu e a Érica nos apaixonamos, sim, foi amor à primeira vista… Mas nós guardamos esse amor, durante todo esse tempo. E só decidimos ficar juntos, após o rompimento dela com o Vinícius e também, depois que eu te pedi um tempo na relação. Nós não agimos errado, em nenhum momento.

Sheila: E aquela sonsa, o tempo todo se fazendo de minha amiga… Amiga da onça, isso sim! Foi ela quem acabou com o nosso namoro, ela é a principal responsável, por tudo isso. E eu não vou perdoá-la.

Rodrigo: Não é verdade Sheila… O nosso namoro já não ia bem naquela época e o motivo era o seu ciúme doentio, eu já não te amava mais… Conhecer a Érica, só veio me confirmar isso. O meu erro foi continuar com você esse tempo todo, acabei te iludindo com um falso amor, e me iludindo também, pensando que você pudesse mudar… Se alguém tem culpa em tudo isso, esse alguém é você. A Érica não teve culpa de nada, por ela nós nem estaríamos juntos de tanto que ela pensou em você. Eu é que insisti.

Sheila: Pensou nada, se tivesse pensado mesmo, ela não teria se envolvido com o meu namorado… E ainda por cima, eu fui me unir com essa traidora em sociedade… Mas isso não vai ficar assim… Não vai mesmo!

Rodrigo: Sheila, eu e você somos os únicos culpados… Não faça nada contra a Érica. Por favor, me prometa que vai deixa a Érica fora disso.

Sheila: Eu não vou prometer nada que eu não possa cumprir… Só sei que eu não vou deixar vocês dois em paz. Aquela traidora vai me pagar… E você, ainda vai ser meu de novo! Porque eu amo você, mais do qualquer uma jamais irá amar.

Rodrigo: Mas eu não amo mais você, Sheila, entenda isso!

Sheila: E tudo o que nós vivemos, hein? Viagens, lugares que nós quais passamos, fotos, vídeos… Momentos inesquecíveis… Essas coisas não se apagam do coração. Você foi o único homem que eu amei na vida, eu nunca vou te esquecer, nunca!

Rodrigo: As lembranças de amores passados nós guardamos no coração… Foi bom? Foi sim, e tinha tudo para dar certo, mas não foi assim que aconteceu. Você me sufocou demais. Agora, eu quero seguir a minha vida e você, siga a sua… Eu só quero viver em paz.

Sheila: Nunca! Você é meu… Eu vou pedir para o porteiro me dar às chaves do meu antigo apartamento, ele está desocupado, amanhã eu vejo o que faço.

Rodrigo: Mais um vez, eu te peço… Não faça nada contra a Érica, porque eu não vou permitir!

Sheila: Escreve uma coisa Rodrigo… Se você não ficar comigo, com ela você também não fica. Eu não vou deixar. Boa noite.

***

No dia seguinte, na casa de Érica…

Silvia: Rodrigo! Que surpresa…

Rodrigo: Bom dia, dona Silvia, a Érica está?

Silvia: Não, ela já saiu… Foi mais cedo para a empresa, por quê?

Rodrigo: Ai, meu Deus!

***

Na Styllus…

Sheila: Bom dia, Érica!

Érica (Surpresa): Sheila? Você por aqui?

Sheila: Pois é, eu voltei ontem à noite… Resolvi fazer uma surpresa. Eu já estou sabendo de tudo Érica, o Rodrigo me contou… Bela amiga que você é, hein?

Érica: Olha Sheila, eu…

Sheila: Não tente se explicar não, você só irá piorar as coisas… O que você fez comigo não tem perdão. Eu confiei em você, fui sua amiga, montamos uma sociedade juntas… E o que eu ganho? Uma punhalada nas costas… Você não presta, Érica!

Érica: Sheila, eu realmente…

Nesse momento, Sheila dá uma bofetada em Érica…

Sheila: Eu nunca vou te perdoar Érica. Eu te odeio! É melhor você deixar o Rodrigo… Porque ele vai ser meu de novo, ou eu não me chamo Sheila Maldonado! E quanto a nossa sociedade, esqueça, porque ela acaba aqui e agora!

Sheila descontrolada, começa a quebrar tudo na Styllus…

Érica: Sheila, para com isso… Por favor! Não precisa ser assim…

Sheila: Sua traidora, miserável! Eu vou acabar com a sua vida! – Diz partindo pra cima de Érica.

Nesse Momento, Lívia e Rodrigo chegam…

Rodrigo: Para com isso, Sheila!

Sheila: Me deixa, que eu quero matar essa vagabunda!

Rodrigo: Vai embora daqui… Me esquece, desaparece da minha vida! Lívia, tira essa louca daqui, por favor… Senão eu mesmo sou capaz de cometer uma loucura.

Lívia: Vem Sheila, vamos embora…

Sheila: Vocês ainda vão me pagar! Isso não vai ficar assim…

Rodrigo: Você está bem, Érica?

Érica: Não. Como eu posso estar bem com a Sheila sofrendo desse jeito e me culpando por isso? Você é capaz de imaginar a culpa que estou sentindo… Não dá mais Rodrigo… Nós nos precipitamos. O nosso namoro acabou.

Rodrigo fica surpreso e sem saber o que falar…

***

Na casa de Geórgia, Manuela conversava com Francisco…

Francisco: O que você está me dizendo, o Raul está aqui no Rio?

Manuela: Está sim, e a Geórgia esteve envolvida nisso tudo, como eu sempre suspeitei. Nós precisamos fazer alguma coisa, Francisco… A Samara não pode se casar com o Danilo, não pode!

Francisco: Mas, e a Geórgia, nós vamos ter que desmascará-la. Você esta pronta pra isso?

Manuela: Se for preciso, e pela Samara, sim!

***

Ainda na mansão…

Geórgia: Maria, Maria… Quando mais se precisa dessa serviçal, ela some… Eu detesto ficar abrindo porta! Já vai… Sheila?

Sheila: Oi, Geórgia, eu posso entrar?

Geórgia: Claro que pode querida, entre… Mas o que foi que aconteceu?

Sheila: O Rodrigo e a Érica estão juntos! Eles me traíram…

Geórgia: Infelizmente, eu já sabia… Eu já até discuti com ela, por causa disso.

Sheila: E eu sou a ultima a saber… Eu acabei de vir da Styllus, quebrei tudo por lá e briguei com a Érica. Eu não vou deixá-los em paz…

Geórgia: E agora, o que você vai fazer? Sim, porque a Érica não pode continuar na Styllus e levando o seu nome ainda por cima.

Sheila: Eu não vou deixar, ela vai ter que sair de lá.

Geórgia: Eu vou te ajudar com isso, Sheila. Conta comigo, porque eu estou do seu lado. E você, tem onde ficar?

Sheila: Eu vou para o meu antigo apartamento.

Geórgia: O que? Não, não, você fica aqui em casa. Esta decidido.

Sheila: Eu não quero incomodar, Geórgia.

Geórgia: Você nunca incomoda, já faz parte da família… Imagine se eu vou deixar você ficar lá perto do Rodrigo…

Sheila: Muito obrigada, Geórgia! Você é uma amiga e tanto.

Geórgia: O que é isso, Sheila… A amizade é como um “Guarda-chuva, cujo único defeito é não se abrir, quando faz mal tempo”. E para isso que servem os amigos, pra se ajudarem e se unirem, seja para o que for. Nos momentos bons ou ruins… A amizade para mim é tudo! E eu estou do seu lado, minha querida.

***

 

FIM DO CAPÍTULO

(A imagem congela em Geórgia. Logo em seguida, um enorme Coração Partido surge sobre ela).

{O capítulo se encerra com a música: Kiss Me – Ed Sheeran}.

 

Eduardo Moretti

Um cara do bem, romântico, sonhador, apaixonado pela vida e que ama o que faz… “Escrever para mim, é deixar de ser criatura para ser criador.”

Close