Corações Partidos – Capítulo 05

Corações Partidos – Capítulo 05

 

UMA NOVELA DE: EDUARDO MORETTI

 

CAPÍTULO 05: “A SOCIEDADE DO AMOR!”

 

Continuação do capítulo anterior…

Rodrigo: Imagina, Sheila… Que idéia. Que motivos eu teria para não gostar da Érica, se eu nem a conheço direito?

Sheila: Sei lá, antipatia talvez, também acontece à primeira vista sabia? E é mais comum do que você pensa… Eu mesma só de bater o olho já sei se vou gostar ou não de uma pessoa.

Rodrigo: Comigo esse tipo de coisa não acontece… Não é da minha natureza julgar as pessoas antes de conhecê-las. Muitas vezes a gente pode errar também, e a melhor maneira de conhecer como uma pessoa é de verdade, é dando a ela o benefício da dúvida.

Sheila (Sorri): Você não existe mesmo… Tem um coração de ouro, por isso eu te amo tanto.

Sheila abraçou Rodrigo e ele ficou pensativo…

***

{Trilha Musical: Porque Eu Sei Que É Amor – Titãs}

 

Em frente à lagoa com os pedalinhos, sentados na grama, Vinícius e Érica conversavam…

Vinícius: Érica, eu estive pensando meu amor… O que você acha de nós nos casarmos daqui a dois meses?

Érica: Eu acho que não foi isso que combinamos. Vinícius, o combinado era de nos casarmos só depois que o bebê nascesse. E é assim que vai ser… Nós acabamos de ficar noivos, casamento é coisa séria e só daqui a um ano. Agora se pra você não estiver bom assim, cada um segue o seu caminho e…

Vinícius: Não, não… Está bem, eu aceito. Eu não tenho alternativa mesmo… Só espero que esse ano passe rápido.

Érica: Não, você não tem mesmo… Depois da sua última traição, você deveria se dar por satisfeito de eu ter voltado pra você ainda.

Vinícius: Esse assunto de novo, meu amor? Até quando você vai ficar me condenando por isso? Por um erro idiota e estúpido?

Érica: Eu não sei, talvez depois que eu voltar a confiar em você um dia… Agora me leva pra casa, que eu estou com um pouco de dor de cabeça.

Vinícius: Tudo bem. Só te digo uma coisa Érica… Eu sou muito paciente e eu vou reconquistar o seu amor. Pode ter certeza disso.

Vinícius tentou beijar Érica, mas ela se esquivou de seu beijo… Pensando em Rodrigo o tempo todo.

***

Na casa de Geórgia, Samara conversava com Amanda…

Amanda: Samara, da minha parte eu só posso te dizer que o Danilo ama você de verdade, eu conheço o meu irmão, ele nunca amou ninguém assim.

Samara: Esse é o problema, eu não amo o Danilo… Já falei isso pra ele, mas não adianta. Mesmo assim, ele insiste em continuar o namoro… O erro foi meu, eu nunca deveria ter aceitado namorar com ele, só porque ele e a minha mãe queriam… No fundo eu também pensava que poderia esquecer o Raul… História mais furada essa de esquecer um amor nos braços de outra pessoa. Ta na cara que quem inventou isso não conhecia o amor de verdade.

Amanda: Você ainda não o esqueceu, não é? – Indaga solidária a Samara.

Samara: Não. Apesar de todos esses anos e do esforço que a dona Geórgia fez para isso. Como esquecer um grande amor que some no mundo sem te deixar respostas? Isso é o que me mata.

Amanda: Eu posso imaginar como você se sente amiga, deve ser muito difícil mesmo… A vida é engraçada né? Eu e o Danilo, nunca tivemos sorte no amor… Ele ama você que não o ama, apesar de namorarem, e eu já namorei com o Marcelo e fui muito feliz, depois nos separamos, ele se apaixonou pela Ellen e eu, continuo amando ele com todas as minhas forças… Que karma. Meu Deus!

Samara: É… E a coitada da Ellen é quem sofre com isso.

Amanda: Eu não concordo com você, porque apesar de tudo, ela está com ele e eu não… Eu sim estou sofrendo. Qual é a sua hein Samara? Parece que não esta do meu lado…

Samara: É claro que eu estou do seu lado, você sabe que eu te adoro sua boba… Mas não concordo com as coisas que você faz, acho que você deveria parar de ficar se arrastando pra cima do Marcelo e dar mais valor a si mesma, só isso.

Amanda: Você é a pessoa que mais deveria me entender no mundo, afinal a gente não manda no coração, muito menos esquece um grande amor de uma hora pra outra… Amanhã é o aniversário do Marcelo e eu vou me dar de presente para ele… – Diz toda feliz.

Samara: Como assim, Amanda? Se dar de presente pra ele?

Amanda (Sorri): Eu vou te contar…

***

Enquanto isso na casa de Victor…

Victor: Igor, você sabe quem é Lívia Sampaio?

Igor: Lívia Sampaio? Não! Por quê?

Victor: Porque ela vem se correspondendo comigo pela internet, me mandando mensagens como se eu já a conhecesse, e sinceramente eu não sei de quem se trata, nem ao menos me lembro de já ter me correspondido com ela.

Igor: Pode ser que você se esqueceu, foram tantas mulheres que você já teve contato pela internet.

Victor: Não… Eu não me esqueceria de uma mulher como essa Lívia, porque verdade seja dita, ela é uma gata… Eu tenho é que checar isso direito e acabar com essas correspondências. Porque se a Fernanda descobre, ela me mata. – Diz saindo do quarto.

Igor fica pensativo…

Igor: Meu Deus… O que eu fui fazer?

***

Na casa de Geórgia, ela oferecia um churrasco aos amigos…

 

{Trilha Sonora: Mais Alguém – Roberta Sá}

 

Geórgia (Sorridente): Érica minha querida, como é que você está meu bem? Melhorou do enjoou? – Indaga enquanto abraça a nora.

Érica (Sorri): Sim. Graças a Deus, eu estou bem melhor.

Geórgia: Que bom! Em um dia lindo como esse, de churrasco aqui em casa, o que eu menos quero é mulher grávida enjoando… Hoje em dia, muitas mulheres grávidas enjoam a toa. Antigamente não era assim, as mulheres eram mais fortes, mais saudáveis… E o pior de tudo são os homens fazendo tudo o que elas querem, se tornando submissos e bobos dessas eternas aproveitadoras. – Comenta soltando o veneno e sorrindo.

Érica: Por acaso eu me aproveito de você, Vinícius? – Indagou sarcástica.

Vinícius: De jeito nenhum meu amor… Pra falar a verdade, você continua sendo a mesma Érica, não mudou nada depois que ficou grávida, só está mais linda, se é que isso é possível. – Diz dando um beijo nela.

Érica: Então Geórgia, isso só prova que a sua teoria é falsa e que existem mulheres e mulheres, não há comparações. Depois cada caso é um caso… Eu nos meus relacionamentos sempre procurei dar espaço aos meus parceiros, porque uma relação é feita de respeito de ambas as partes, com os dois opinando, discutindo… Enfim, até para se entenderem melhor, os dois precisam estar sempre de acordo. Mas em algumas coisas, como homens submissos e bobos eu até concordo com você, porque existem muitas mulheres metidas à besta que mandam e desmandam na casa, nos filhos, no marido… E casa que o homem não manda, desanda. Já dizia a minha avó… Sábia mulher. Até mais… Vamos nos sentar Vinicius?

Vinícius: Claro meu amor…

Geórgia sussurra com raiva…

Geórgia: Ordinária barata! Se você pensa que vai ficar com o meu filho, você esta muito enganada… Tomara que você e o bebê morram! Para o Vinícius eu posso até dizer que ajudo você a ficar com ele, mas não é isso que vai acontecer, me aguarde… – Diz sorrindo maquiavélica.

Sheila: Falando sozinha, Geórgia?

Geórgia (Branca): Ai que susto, Sheila! Que bom que você veio, e o Rodrigo?

Sheila: Desculpa, eu não quis te assustar. Ele não quis vir, não estava se sentindo bem… Eu só vim mesmo porque preciso acertar umas coisas com a Érica e para ver você e te dar um beijo, é claro. Mas eu não posso demorar.

Geórgia (Ri): Ah bom! Pensei que o mais importante, você se esqueceria…

Sheila: De você? Jamais! – Diz rindo e dando um beijo no rosto de Geórgia.

***

ABERTURA:

 

Num outro canto do jardim…

Érica: A sua mãe definitivamente não gosta de mim… Você viu a indireta direta que ela me deu? – Indaga rindo. – Mas ela sabe que eu não fico quieta, ela gosta é de me provocar.

Vinícius: Não liga para ela, Érica… A minha mãe sempre foi assim, você já devia ter se acostumado, ela age assim com todo mundo. Diz o que pensa o tempo todo.

Érica: Mas ela passa dos limites e, muitas vezes, machuca os outros… Mas eu também falo umas verdades na cara dela, e ela fica se mordendo. Ta acostumada com as pessoas baixando a cabeça pra ela, mas comigo não. Bateu, levou.

Vinícius: O meu amor, não vamos ficar falando da minha mãe agora né? Vem cá, vem, vamos comer alguma coisa.

***

Enquanto isso, Francisco e Danilo conversavam…

Francisco: Esperando a Samara, Danilo?

Danilo (Sorri): É o que eu mais tenho feito nessa vida, Francisco… Esperar pela Samara.

Francisco: Olha Danilo, eu não gosto de dar conselhos, mas eu conheço bem a minha filha e a verdade é que ela ainda não esqueceu o Raul, embora ela não tenha mais notícias dele, ele marcou muito ela… Danilo, eu gosto de você como se fosse meu filho, não se machuque mais, deixe a Samara enquanto é tempo. Tempo de você ser feliz, de conhecer alguém que te ame de verdade, caso contrário, você poderá se arrepender mais tarde.

Nesse momento, Samara chegou…

Samara: Oi Danilo. Tudo bem? – Diz dando um beijo no rosto dele. – O que vocês conversam tanto, hein?

Danilo: Oi, meu amor… Nada demais, nós estávamos falando sobre a vida. – Disse sorrindo enquanto olhava para o sogro.

Francisco: Eu só dizia ao Danilo que eu quero que ele seja feliz, porque eu o tenho como um filho… Acredito que eu fui claro, e só espero que ele entenda… Agora aproveitem esse dia lindo e esse churrasco maravilhoso, depois nos falamos. – Diz dando um beijo em Samara e indo até um grupo de amigos.

***

Perto da piscina, Geórgia estava sentada conversando e dando risada com suas amigas embaixo de um guarda-sol, quando foi interrompida pela empregada…

Maria: Dona Geórgia, com licença. Telefone para a senhora. – Disse entregando o telefone para patroa.

Geórgia: Com licença, minhas queridas… Eu já volto. Quem é Maria?

Maria: É aquela pessoa, dona Geórgia.

Geórgia: Mas de novo? Pode ir Maria… Alô, o que você quer? Eu já disse que nessa casa não tem mais lugar para você. Eu não tenho nada a ver com isso, o problema é seu! Se vire. Agora pare de ficar ligando aqui pra casa e vê se me esquece, Manuela! Já não basta o que você me fez sofrer? Passar bem! – Diz nervosa, desligando o telefone. – Eu não posso deixar que esse pesadelo volte para atormentar a minha vida… Não posso!

Amanda: Algum problema, Geórgia? – Indagou ao ver Geórgia agitada.

Geórgia (Sorri): Oi, não… É que… Eu estava aqui pensando alto com meus botões…

Amanda: Você parece preocupada, nervosa… Aconteceu alguma coisa?

Geórgia: Não minha querida, não aconteceu nada. Obrigada por se preocupar… Vamos voltar para o churrasco?

Geórgia pegou no braço de Amanda e saiu abraçada com ela e sorrindo, quando deu de cara com Silvia e Alberto chegando…

Geórgia: Silvia, minha querida. Eu pensei que vocês não viessem mais… – Diz cumprimentando-a. – Eu não convidei vocês, eu intimei. E quando eu intimo meu bem, não pode faltar, senão eu mando a polícia ir atrás e buscar… – Diz rindo – Quem recusa um convite de Geórgia Fontenelle, não tem perdão! Como vai Alberto? – Indaga simpática.

Alberto (Sorri): Bem, obrigado… Eu vou falar com o Francisco, com licença.

Geórgia: Fique a vontade, querido.

Silvia: Eu não estou vendo a Érica, ela já chegou?

Geórgia: Já sim, Silvia. Ela deve estar conversando com a Sheila lá no escritório. Elas ficaram de acertar os últimos detalhes da sociedade delas… E o Alberto, ainda está magoado comigo, Silvia?

Silvia: Não, imagina. Então você não conhece o Alberto? Ele esquece fácil das coisas, não é de guardar mágoas.

Geórgia: Não precisa ser gentil comigo, Silvia. Eu percebo, eu sinto que ele está diferente comigo… Depois eu vou conversar com ele.

Francisco: Geórgia, você quer alguma coisa, meu amor?

Geórgia: Não Francisco… Eu só quero é que você desapareça da minha frente, agora!

Francisco: Que isso, que bicho te mordeu? Com licença…

Geórgia: Francisco! – Gritou Geórgia.

Francisco: O que foi agora? – Indagou sério.

Geórgia: Eu não sei se você reparou, mas a Silvia está aqui… E não é porque eu não queira nada, que você não tem a obrigação de oferecer a ela alguma coisa… Por favor!

Francisco (Sem graça): Me desculpa Silvia, você aceita beber ou comer alguma coisa? A Geórgia me deixa louco tem horas.

Silvia (Sorri): Imagina, não tem problema. Se não for incomodo, eu aceito um refrigerante, por favor!

Geórgia: Incomodo nenhum. Aqui eu recepciono os convidados e ele os serve… Pode ir Francisco.

Francisco: Com licença, eu já trago o seu refrigerante, Silvia.

Silvia: Obrigada Francisco. Geórgia, como é que você pode tratar o Francisco dessa maneira? Ele é um homem tão bom…

Geórgia: Bom? Ah, eu é que sei… Maldita hora em que me casei com esse estorvo ambulante. Com licença Silvia, fique a vontade.

***

No escritório, Érica, Sheila e Vinicius conversavam…

Érica: E quanto tempo demora ainda, para as obras ficarem prontas?

Sheila (Na animada): Dentro de um mês, se tudo correr bem entre pintar, decorar, tem a parte burocrática também… Daqui um mês nós inauguramos a Styllus decoração e arquitetura.

Érica (Feliz): Se Deus quiser… Uma nova etapa em nossas vidas.

Vinícius (Sorri): Amém! E boa sorte para as duas…

***

Dois dias depois… Apartamento de Érica.

Érica (Insegura): Como qual é o meu medo, Lívia? É o Rodrigo, claro. Agora que eu e a Sheila seremos sócias, eu terei certa proximidade dele, uma convivência… Isso vai ser inevitável. A própria Sheila já disse que agora nós devemos nos aproximar mais, sermos amigos e até fazermos alguns programas juntos, de casais… Ou seja, nós quatro.

Lívia: O fato de você estar tão insegura com a presença dele, é porque você ainda o ama né? Você diz que esqueceu ele, mas ta na cara que você ama e muito o Rodrigo.

Érica: Eu já nem sei mais o que sinto… Estou tão confusa. Eu estou há três anos com o Vinicius, apesar de todas que ele aprontou, e, eu acho que o amei de verdade. Agora, vamos nos casar, ter um filho… Quando eu soube dessa gravidez me pareceu ser o mais certo a se fazer, mas agora eu não tenho tanta certeza disso. No meio dessa história toda eu conheci o Rodrigo, o homem perfeito, romântico, sedutor, carinhoso, amigo, enfim, o homem que toda mulher espera encontrar… Me descobri perdidamente apaixonada por ele e ele por mim. Hoje eu percebo que é impossível esquecer o Rodrigo. Se eu não o visse mais, seria mais fácil, mas agora com essa sociedade, vendo ele direto… É amiga, eu estou sem saída. Confesso que tenho muito medo do rumo que essa história pode tomar. Eu não quero me machucar e principalmente não quero que ninguém se machuque por minha causa. Você compreende o meu drama?

Lívia: Claro que sim, realmente é uma situação muito difícil. Eu não gostaria de estar em seu lugar, mas de qualquer forma você já está se machucando Érica, e machucando o Rodrigo também. Até que ponto vale a pena vocês sofrerem assim, sendo infelizes, para evitar o sofrimento da Sheila e do Vinícius? Pensa nisso amiga… Você e o Rodrigo se amam de verdade e merecem ser felizes juntos.

Érica (Emocionada): Ai Lívia… Me dá um abraço amiga.

{Trilha Musical: Instrumental Emoção}

 

Lívia: Érica, eu quero que você saiba que eu sempre vou estar do seu lado pro que der e vier, conta comigo… Não importa qual é o caminho que você vai seguir, eu estarei do seu lado.

Érica: Obrigada, Lívia. Você sabe que também pode contar sempre comigo… Mas me diz uma coisa, e aquele seu admirador virtual, como anda essa história?

Lívia: Bem, a cada dia que passa eu me empolgo mais… Nós já trocamos fotos e ele é lindo, Érica… Eu quero combinar de me encontrar com ele logo, mas por enquanto ele esta relutando, ele é tímido. O Victor também é muito romântico e eu acho que já estou apaixonada por ele, apesar de nunca o ter visto pessoalmente…

Érica: Vai devagar amiga, tome cuidado Lívia, ele pode não ser nada do que fala. Vai que ele é um pervertido, um assassino… E depois quantos casos assim nós já ouvimos falar, hein? Fique atenta e quando marcar um encontro, que seja em lugar público.

Lívia: Pode deixar, eu vou me cuidar.

***

Enquanto isso, na casa de Rodrigo…

Rodrigo: Ok. Tudo bem… Nos falamos depois então, tchau. Oi Sheila, eu nem vi você chegar.

Sheila: Pois é, eu estava aqui tem um tempinho já… Com quem você estava falando no telefone?

Rodrigo: Com um fornecedor do restaurante, o Pedro.

Sheila: E por que você desligou logo que eu cheguei?

Rodrigo: Eu não desliguei porque você chegou. Eu simplesmente desliguei porque já havia resolvido o problema, só isso.

Sheila (Desconfiada): Rodrigo, você por acaso não está mentindo para mim, não é? Estava mesmo falando com um fornecedor? Tem certeza que não era uma mulher?

Rodrigo: Ah não, Sheila. Você vai começar de novo? Eu não agüento mais esse seu ciúme, essa sua desconfiança gratuita a toda hora, isso está acabando comigo e com o nosso relacionamento, será que você não percebe? Eu vou tomar um banho… Se você não acredita em mim, pegue o telefone, aperte a tecla de rediscagem e confirme.

Rodrigo foi tomar seu banho e Sheila resolveu confirmar mesmo…

Sheila: Pois é isso mesmo o que eu vou fazer – Diz pegando o telefone… – Alô, de onde fala?

Homem (Do outro lado da linha): Casa de frios Ferreto… Em que posso ajudá-la?

Sheila: Por favor, com quem eu falo?

Home: É o Pedro.

Sheila: Ah sim, me desculpe, foi engano. O meu Deus, outra vez eu fiz papel de boba. – Diz preocupada.

***

Na Clínica de Médicos Associados, todos prepararam uma festa surpresa para Marcelo, já que era o dia de seu aniversário…

{Trilha Musical: Amores Imperfeitos – Skank}

 

Marcelo (Feliz): O que é isso pessoal… Não precisavam ter se incomodado comigo. Muito obrigado pelo carinho.

Ellen (Sorri): Você merece muito mais do que isso, meu amor… Eu te amo. – Diz dando um beijo nele.

Victor: Parabéns Marcelo, muitos anos de vida e felicidades. – Disse dando um abraço no amigo.

Marcelo: Obrigado, Victor.

Fernanda: E eu faço das palavras do Victor, as minhas, parabéns Marcelo.

Marcelo (Sorri): Obrigado, Nanda.

Ellen: Fernanda, vem aqui um minutinho, por favor.

Fernanda: Pode falar, Ellen.

Ellen: Você reparou que a Amanda não está por aqui hoje? Estranho né?

Fernanda: É verdade… Eu ainda não tinha percebido. Vai ver ela precisou resolver alguma coisa.

Ellen (Insegura): É… Vai ver foi isso mesmo.

Tudo corria bem na festa, até que de repente, um bolo enorme surge…

Marcelo: Nossa! O que é isso? – Indagou Marcelo curioso, mas ninguém soube responder.

Victor (Sorriu): Só tem um jeito de você saber, Marcelo… Abrindo!

Marcelo aproximou-se do bolo, viu que era de isopor e quando foi tocá-lo, teve uma surpresa e assustou-se…

Amanda (Feliz): Surpresa! Parabéns, meu amor… Eu estou aqui só para me dar de presente a você, Marcelo. E te dizer que eu te amo. Agora me diz: Sou ou não sou o melhor e maior presente que você já ganhou na vida? – Indaga em tom de provocação, encara Ellen.

Todos ficaram surpresos com a atitude de Amanda que sorria vitoriosa… Marcelo não sabia o que dizer, e Ellen com raiva saiu correndo…

Marcelo: Ellen, volta aqui meu amor… Viu só o que você fez, Amanda? Vê se me erra e desencana de uma vez por todas de mim. O que você quer, só a Ellen vai ter e pra sempre, que é o meu amor.

Amanda (Sarcástica): Sinceramente, eu não pensei que ela fosse reagir tão mal assim… Agora o futuro a Deus pertence Marcelo, nunca diga nunca. Mas você não me disse… Gostou do presente?

Marcelo: Vai pro inferno e sai da minha frente! Você acabou com o meu dia. Parabéns… Satisfeita agora? – Diz e sai atrás de Ellen.

Fernanda: Você não tem vergonha na cara mesmo, não é Amanda? Deveria ter por ficar se vendendo tão barato.

Amanda: E desde quando é vergonha amar alguém, Fernanda?

Fernanda: Quando esse alguém já tem uma pessoa, é correspondido e não quer nada com você, aí sim é falta de vergonha, de amor próprio, falta até de caráter, eu diria… Eu tenho pena de você, Amanda. Vamos embora Victor. Esse circo todo ta muito sem graça.

Victor (Sério): Vamos sim, que a festa acabou…

Amanda fica sozinha e começa a rir descontroladamente da situação e em seguida começa a chorar.

***

Enquanto isso, na casa de Rodrigo…

Sheila: O que tanto você pensa, hein meu amor? Ultimamente você anda tão distante.

Rodrigo: Por quê? Você está com ciúme até de meus pensamentos agora, Sheila?

Sheila: Claro que não. Eu só perguntei, por perguntar… Ou agora eu não posso perguntar mais nada também? Você anda tão agressivo comigo.

Rodrigo: E não era para estar? Você vive me atormentando com essa sua insegurança e ciúmes infantis.

Sheila: Eu já pedi desculpas, Rodrigo. Sou ciumenta sim e insegura, eu já admiti isso, fazer o que? Mas eu te prometi que nunca mais vou aprontar essas loucuras… Eu amo você.

Rodrigo: Eu sei, mas sinceramente eu não acredito mais em você, muito menos nas suas promessas. Você vive prometendo que vai mudar, mas na hora acaba fazendo sempre a mesma coisa… Eu estou farto das suas desculpas, das suas promessas, desse seu ciúme… Eu não agüento mais viver sufocado. Agora ou você muda o seu jeito, ou então nós terminamos de uma vez.

Sheila: Não, isso não! Eu prometo que dessa vez eu vou mudar sim. Sabe Rodrigo, eu estive pensando e acho que chegou à hora da gente se casar, ter filhos, construir uma família… O que você acha? – Diz toda empolgada.

Rodrigo: Eu acho que esse não é o melhor momento pra gente fazer planos.

Sheila: Mas você sempre quis casar, ter filhos, e agora que eu quero, você me diz isso?

Rodrigo: Isso era antes desse seu ciúme doentio, Sheila. De você ficar obcecada comigo, achando que é a minha dona, que tem posse sobre mim e tudo o que eu faço. Hoje eu já não sei mais se quero me casar com você, ter filhos… Vamos deixar o barco correr para vermos o que acontece, depois nós decidimos se for o caso… Está bem assim? Agora eu preciso ir para o restaurante… Boa noite. Tchau, Sheila.

Sheila: Rodrigo, espera… Ele nem se despediu de mim. – Diz triste.

Sheila liga o som e se deita no sofá, ficando pensativa.

 

{Trilha Musical: Provocar – Núria Mallena}

***

No dia seguinte na casa de Érica, ela e sua mãe falavam sobre o bebê…

Érica: Como são lindas, mãe… Não precisava se preocupar…

Silvia: Isso é só o começo, filha. Eu faço questão de dar muitas roupinhas para o meu netinho ou netinha, quem sabe… Mas eu não comprei tudo sozinha, algumas peças foram compradas pela Ellen, nós procuramos comprar cores neutras, já que ainda não sabemos o sexo do bebê né?

Érica: Pra mim tanto faz, eu só quero é que nasça com muita saúde… E a Ellen, mãe, ela já está melhor depois da última que a Amanda aprontou ontem na festa do Victor?

Silvia: Eu acho que sim, o Marcelo está aí, conversando com ela. Eu só espero que eles se acertem, esses dois se amam muito e eu torço pra que eles sejam felizes.

Érica (Sorri): É… Eu também.

***

Enquanto isso, no quarto de Ellen…

Marcelo: Ellen não tem nada a ver nós ficarmos brigando por uma coisa do passado. A minha relação com a Amanda não existe mais, ficou no passado. Acabou e não existe nenhuma possibilidade de nós voltarmos… É você que eu amo… Entenda isso, por favor…

Ellen: De verdade, eu entendo. Mas você também tem que entender o meu lado. Pra mim não é fácil Marcelo, a gente ter que  conviver com o fantasma da Amanda nos perseguindo o tempo todo, principalmente pra mim que sou sua atual namorada… Você tem noção do tamanho da humilhação que eu sofri hoje lá na clínica na frente de todos os seus amigos?

Marcelo: Claro que eu tenho, meu amor… Por isso eu vim até aqui te pedir desculpas. Olha só, eu vou conversar com a Amanda e dar um chega pra lá definitivo nela. Eu te prometo que ela vai nos deixar em paz, você vai ver…

Ellen (Desanimada): Tomara, assim eu espero.

***

Um mês depois…

Érica e Sheila davam uma festa de inauguração na Styllus Decoração e Arquitetura.

Vinícius: Nossa Sheila… Tudo aqui está um arraso. Com certeza vocês vão fazer muito sucesso, meus parabéns.

Sheila (Feliz): Obrigada Vinícius… Deus te ouça. Mas não se esqueça que foi a Érica, a responsável por toda decoração.

Vinícius: Jamais… Eu já dei o meu parabéns pra ela também.

Num outro canto, Érica e Rodrigo conversavam…

Érica: E você, como está Rodrigo?

Rodrigo: Com toda essa situação… Bem na medida do possível e você?

Érica: Bem também… Eu estou muito feliz com essa parceria, hoje também estou completando três meses de gravidez. O Vinícius melhorou muito depois daquela última traição, tem estado mais presente.

Vinícius: Eu escutei meu nome? Como vai Rodrigo, tudo bem?

Rodrigo: Bem, obrigado. – Diz sério, com um meio sorriso.

Érica (Sorri): Estava aqui falando para o Rodrigo, que hoje eu estou completando três meses de gravidez e que eu estou muito feliz, não só por isso, mas também pela minha sociedade com a Sheila, claro.

Nesse momento Geórgia se aproximou deles…

Geórgia (Sorrindo): Rodrigo como você está sumido hein? Outro dia, eu estive no seu restaurante com a Sheila e não te encontrei…

Rodrigo (Sorri): Pois é Geórgia, a Sheila me contou. Mas eu prometo te convidar qualquer dia desses e estar lá para te receber…

Geórgia (Sorri): Olha lá hein… Promessa é divida, e eu cobro. Eu fico esperando o seu convite, então meu querido… Com licença.

***

Rodrigo e Érica não paravam de se olhar nem por um instante, e por mais que eles disfarçassem, não conseguiam esconder o amor que sentiam um pelo outro, mesmo com o passar do tempo…

Sheila (Feliz): Agora que eu e a Érica somos sócias de fato, precisamos combinar de sairmos mais vezes juntos para fazermos uns programas legais… Cinema, jantar fora, até mesmo viajar, de repente passar um fim de semana em Angra na casa de praia da Geórgia.

Vinícius: A Sheila tem toda razão. Eu e a Érica vamos adorar ter um casal como vocês, para sairmos todos juntos. O que você acha, Rodrigo?

Rodrigo (Sem graça): Eu acho ótimo. Será um prazer. – Diz com um meio sorriso e olha para Érica, que disfarça.

Érica: É… Eu concordo com o Rodrigo, vai ser muito bom. – Diz tentando disfarçar o clima tenso, entre ela e Rodrigo.

***

 

 FIM DO CAPÍTULO

(A imagem congela em Érica. Logo em seguida, um enorme Coração Partido surge sobre ela).

{O capítulo se encerra com a música: Muito Estranho – Simone}.

 

Eduardo Moretti

Um cara do bem, romântico, sonhador, apaixonado pela vida e que ama o que faz… “Escrever para mim, é deixar de ser criatura para ser criador.”

Close