Corações Partidos – Capítulo 04

Corações Partidos – Capítulo 04

 

UMA NOVELA DE: EDUARDO MORETTI

 

CAPÍTULO 04: UM CONVITE INESPERADO.

 

Dois dias depois…

Geórgia comandaria mais uma reunião na Construtora Fontenelle & Fonseca…

Alberto: Nossa, mas a Geórgia está demorando demais… Nós precisamos de uma resposta para dar uma posição ao Marçal o quanto antes.

Francisco: Tem razão, Alberto. Ela está demorando mesmo. Vinicius meu filho, por favor, telefona para sua mãe agora e pergunta se ela ainda vai demorar…

Geórgia (Chegando): Não precisa. Eu acabei de chegar. Bom dia a todos… Me desculpem o atraso, mas é que pra variar o trânsito hoje não colaborou comigo e ainda pra piorar o meu motorista esta de folga, e vocês sabem como eu detesto dirigir. Só o faço quando é extremamente necessário. Mas enfim, nós podemos começar agora. – Diz Geórgia toda sorridente e se sentando.

Alberto e Francisco estavam dispostos a se unirem a um terceiro sócio, o qual traria mais negócios e credibilidade para a Construtora já que se tratava de um engenheiro renomado, mas a última palavra naquela sala de reuniões era sempre dada por Geórgia que tinha vinte e cinco por cento das ações da parte de Francisco.

Geórgia: Não. Eu não estou de acordo, Francisco.

Vinícius: Mas mãe, será um ótimo negócio para todos nós! A construtora esta precisando ampliar os seus horizontes e gerar mais custos e benefícios. Nós só temos a ganhar com isso, depois uma cara nova é uma excelente oportunidade de novas e futuras parcerias.

Francisco: O nosso filho está certo, Geórgia…

Alberto: Da minha parte, está resolvido, eu fecho negócio.

Geórgia: E a sua parte que eu saiba, é de cinqüenta por cento, Alberto. Exatamente igual a minha parte com o Francisco. E eu não quero fazer negócio nenhum! Um é pouco, dois é bom e três é demais! Só eu sei o que é melhor para a nossa construtora. Eu não quero ter que dividir ainda mais esse bolo, nós também somos renomados e estamos há anos no mercado. Agora se você não está satisfeito Alberto, porque não vende a sua parte pra esse tal de doutor Marçal, hein? Você é um incompetente mesmo!

Diz Geórgia séria e categórica.

Alberto: Engraçado logo você me dizer isso Geórgia. Pra você eu sempre fui o mais sensato e competente aqui, o que foi que mudou agora? Me desculpem, mas eu não sou obrigado a tolerar as asneiras que a Geórgia diz. Com licença. – Diz chateado e sai nervoso.

Francisco: Geórgia, você enlouqueceu? O Alberto é muito mais que nosso sócio, ele é nosso amigo e nós dois sabemos muito bem que de incompetente ele não tem nada.

Geórgia, muitas vezes, não pensava para falar e ainda levava as coisas para o lado pessoal, misturando com o profissional… Sem falar nada, ela se levanta e sai.

***

{Trilha Sonora: Coração Vagabundo – Paula Morelembaum}

 

Geórgia: Posso entrar Alberto?

Diz olhando com carinho para Alberto que esta de costas.

Alberto: Entre… Afinal de contas, você é quem manda aqui mesmo.

Geórgia: Com licença. Alberto, eu reconheço que exagerei um pouco e gostaria de me desculpar com você. Nesses últimos dias eu tenho enfrentado muitas coisas… Brigas constantes com a Samara, o noivado do Vinícius com a sua filha, a gravidez dela, a idéia de ser vovó… (Diz sorrindo) – Tai uma coisa que eu nunca imaginei em toda a minha vida. Eu acho que não tenho cara de vovó ainda, mas enfim… Eu te peço desculpas, por ter te chamado de incompetente, coisa que você não é e nunca foi… Do contrário, eu jamais teria me apaixonado por você.

Alberto: Mas isso agora é coisa do passado. Da nossa juventude… Eu agora estou casado, e muito bem casado.

Geórgia: Eu sei… É que de vez em quando me bate uma nostalgia daquele tempo em que eu fui muito feliz ao seu lado, mas não se preocupe que ela fica lá no passado, como tem que ser. Me perdoa? – Indaga Geórgia pegando no braço dele e fazendo um carinho.

Alberto (Sério): Sim, eu te perdoou. Agora, por favor, me dê licença, porque eu tenho muito que fazer.

Geórgia: Claro meu querido. Eu não vou mais te atrapalhar… Obrigada e bom trabalho.

Diz Geórgia toda carinhosa, dando um beijo no rosto dele e depois sai olhando pra trás.

***

Enquanto isso na casa de Érica…

Lívia: Érica, eu fiquei pasma com a atitude da Geórgia no seu noivado. Ela não deveria ter falado na sua gravidez daquele jeito, colocando em dúvida o seu amor pelo Vinícius.

Érica: Da Geórgia eu espero tudo. Ela sempre gostou de chamar a atenção dos outros, e depois, ela não gosta muito de mim, todo mundo ta careca de saber disso. Ela fez todo aquele circo pra me provocar, pra mexer comigo… Mal sabe ela que eu estou pouco me lixando pra ela e pro filhinho dela. E depois nisso até que ela está certa, eu só resolvi dar mais essa chance para o Vinícius por causa da minha gravidez, caso contrário minha amiga, eu jamais teria voltado pra ele.

Nesse momento Silvia entra no quarto…

Silvia: Filha, eu e a sua irmã vamos dar uma saída, fazer umas compras, você quer alguma coisa da rua?

Érica: Não mãe, obrigada. – Diz sorrindo.

Silvia: Bom, então nós já vamos. Fiquem a vontade… Tchau meninas.

Lívia: Tchau dona Silvia. A sua mãe é um doce de pessoa, Érica.

Érica: Ela é mesmo. Bem o oposto da Geórgia.

***

Em frente ao prédio de Érica, Rodrigo hesitava em entrar, quando de repente ele viu Silvia e Ellen saírem, e resolveu subir.

{Trilha Sonora: Ainda Lembro – Silva}

 

Érica: Deve ser a Ellen que esqueceu alguma coisa e não levou as chaves. – Diz ao ouvir o som da campainha. – Só um minuto, Lívia. Eu já volto.

Érica chegou até a sala e teve uma grande surpresa ao abrir a porta.

Érica (Sorri): Rodrigo!

Rodrigo: Oi Érica. Tudo bem? – Indagou sorrindo.

Érica (Séria): O que você está fazendo aqui?

Rodrigo: Eu vim porque eu precisava te dizer mais uma vez, que eu amo você. E agora, mais do que nunca, depois do episódio de ontem à noite, eu sei que você também me ama. Você só reatou o namoro e ficou noiva porque está grávida do Vinícius, não é isso?

Érica (Sem graça): E… Porque eu o… Amo também.

Rodrigo: Você vai continuar mentindo até pra si mesma? Tudo bem, Érica, eu não vou mais discutir isso com você. Eu vim também porque eu precisava fazer uma coisa, e vou fazer…

Érica (Curiosa): O que?

Rodrigo (Decidido): Isso!

{Trilha Sonora: As Dores Do Mundo – Nila Branco}

 

Rodrigo beija Érica calorosamente e ela se rende ao beijo do amado… Logo depois o afasta.

Érica: Você não tinha o direito de fazer isso…

Rodrigo: Tinha sim… Eu te amo. Quantas vezes eu vou ter que repetir isso? Depois eu sei que você também me ama, ou vai negar isso agora também? Diz olhando no meu olho se não é verdade…

Érica: Por favor, vai embora Rodrigo…

Érica abre a porta para ele ir e desvia o olhar para não encará-lo.

Rodrigo: Tudo bem, eu vou. Mas vou feliz, porque eu vou sentindo o gosto do beijo da mulher que eu amo e sempre vou amar, por toda a minha vida. Eu só te peço que por favor, não faça essa besteira, não se case com o Vinícius… Caso contrário ele será infeliz, você também será e até eu serei muito infeliz por não ter você ao meu lado.

Rodrigo sai e Érica fecha a porta, passando a chave em seguida e ainda atônita com o beijo inesperado.

Lívia: Amiga… O que foi isso? Eu não pude deixar de escutar, tava dando pra ouvir lá do quarto.

Érica: Ele me beijou… – Diz com o olhar perdido e passando as pontas dos dedos sobre os lábios.

Lívia: Eu sei. Eu vi… E to vendo também um brilho nos seus olhos. Érica, ele te ama de verdade. Você é uma sortuda. Um homem lindo, romântico, cavalheiro como esse… Esta em extinção hoje em dia viu. E não adianta negar que esta estampado na sua cara que você também ama ele.

Érica: O pior é que eu amo mesmo desse homem. Eu estou apaixonada por ele. Esse beijo era a confirmação que eu precisava. E agora, o que eu faço Lívia? Eu não posso amar ele, eu não posso…

Lívia: Sinceramente, eu não sei, amiga. Eu só não queria estar na sua pele.

Érica ficou pensativa.

***

ABERTURA:

 

Na mansão de Geórgia, Sâmara e Vinicius conversavam…

Vinícius: Eu estou muito feliz, Samara.

Samara: Eu posso imaginar… Você ficou noivo da mulher que ama, logo vai se casar com ela e ainda ser papai. É tudo que você sempre quis… Eu é que não estou feliz com o Danilo. – Diz triste.

Vinícius: Você não aprendeu a gostar dele em todos esses anos, não é mesmo?

Samara: Não. Eu nem sei por que ainda estou com ele, acho que é porque ele me ama de verdade e foi quem me deu apoio naquela fase difícil da minha vida.

Vinícius: E você ainda não esqueceu o Raul?

Samara: Não. Apesar de todo esforço que sua querida mãezinha fez para isso, não. Acho que eu nunca vou conseguir esquecer ele.

Vinícius: Samara, a mamãe não foi responsável pelo sumiço dele. Pensa bem, o que ela poderia ter feito?

Samara: Isso é o que ela diz, Vinícius. Pra falar a verdade, eu nunca acreditei nisso.

Maria: Com licença! Samara, o Doutor Danilo está aqui.

Samara: Peça para ele aguardar um momento que eu já vou descer, Maria.

Maria: Sim senhora.

Samara: Eu desejo que você seja muito feliz com a Érica, meu irmão.

Vinícius: Eu também te desejo muitas felicidades, e que você possa encontrar um amor de verdade. Seja ele o Danilo ou não. Eu te adoro viu…

Samara: Eu também te adoro.

Samara e Vinícius se abraçaram.

***

No restaurante Sabor e Arte, Geórgia e Sheila almoçavam…

{Trilha Sonora: Wave – Rosa Passos}

 

Geórgia: Mas o Rodrigo hein, não cumpriu a promessa mesmo. Justo hoje que eu resolvi vir almoçar aqui, ele não está para me receber.

Sheila: É porque ele precisou ir a uma reunião com uns fornecedores, da próxima vez você me avisa que eu falo com ele e ele estará aqui pra te fazer às honras da casa.

Geórgia: E ele, já fez as pazes com você?

Sheila: Já sim. Eu às vezes, passo um pouco dos limites com o meu ciúmes, reconheço… Eu até o compreendo, coitado. Ele até que tem muita paciência comigo, mas eu não sei o que acontece que eu não consigo me controlar.

Geórgia: Eu sei. Na verdade Sheila, você é insegura, não tem autoconfiança… E essas são as grandes razões do seu ciúme exacerbado. Quer um conselho? Cuide-se! Porque o Rodrigo pode perder a paciência uma hora, e terminar tudo com você, abre o teu olho. Bom, mas eu não te convidei para almoçar comigo e ficarmos discutindo a sua relação com o Rodrigo, vocês que são brancos, que se entendam…

Sheila: E por que me convidou então, algum motivo especial? – Indagou curiosa.

Geórgia: Lembra que você me disse que estava interessada em fazer sociedade com alguém do ramo de arquitetura?

Sheila: Lembro sim, por quê?

Geórgia: Eu encontrei a pessoa certa para você… A Érica! – Ri comemorando.

Sheila: A Érica? Ela é arquiteta? – Indagou curiosa.

Geórgia: Não. Ela é decoradora, mas eu acho que seria um bom negócio, essa sociedade de vocês. Pensa bem, Arquitetura e decoração são do mesmo ramo. Depois quem assinar um projeto com você e a sua empresa, podem ter o serviço de uma decoradora no final, seja uma casa, escritório, enfim… O que você me diz?

Sheila: Eu não sei… A princípio, eu gostei da idéia confesso. Mas primeiro eu quero conversar com ela, ver o que ela acha e como a gente poderia estar casando os nossos trabalhos para oferecer o melhor serviço para os clientes. Eu gostei dela e sem dúvida é uma ótima idéia, acho que nós podemos nos dar muito bem, sim.

Geórgia pega na mão de Sheila e sorri satisfeita.

***

Enquanto isso, na casa de Érica…

Érica: Não papai! Mas nem pensar que eu vou aceitar dinheiro do senhor… Eu quero ser independente e estou batalhando pra isso. Depois eu gosto de caminhar mesmo é com as minhas próprias pernas.

Alberto: Eu entendo você, Érica. Eu também sou assim. Mas depois que o seu negócio estiver dando resultado, você me paga. É só um empréstimo, se você não aceitar, vou achar que é orgulhosa.

Silvia: Filha, aceite… O seu pai só está querendo te ajudar.

Érica: Não digo nem sim, nem não. Mas prometo que vou pensar com carinho, ta bom?

Silvia: Tudo bem, afinal cabeça dura assim, você tem a quem puxar. Não é mesmo?

Silvia comenta olhando para o marido, e todos riem…

***

Na casa de Victor, Igor seu irmão mais novo se correspondia pelo computador…

Igor: Vamos lá senhor Igor, deixe-me ver… Lívia Sampaio! É essa mesma. – Igor não fazia idéia da confusão, que essa conversa com Lívia causaria…

***

Na faculdade, Ellen aguardava Ricardo, que iria buscá-la, enquanto conversava com sua amiga Fernanda.

Fernanda: Eu não consigo imaginar você trabalhando lá na clínica, Ellen.

Ellen: E por que não, Fernanda?

Fernanda: Por causa da Amanda. Imagina só, vocês três trabalhando juntos, na mesma clínica? Ainda mais do jeito que a Amanda é, fica dando em cima do Marcelo o tempo todo.

Ellen: Sabe que eu não tinha pensado nisso…

Marcelo: Olá meninas…

Ellen: Oi meu amor. – Diz dando um beijo nele.

Fernanda: Tudo bem, Marcelo?

Marcelo: Tudo ótimo! Vamos amor? Você vem com a gente, Fernanda?

Fernanda: Não, eu vou passar na casa do Victor. Tchau pra vocês.

Ellen: Tchau, Nanda.

Marcelo: Tchau! O que foi Ellen, você parece preocupada?

Ellen: É que só hoje eu me dei conta de que quando eu me formar e for trabalhar com você, lá na clínica de médicos associados enfim, nós teremos que conviver diariamente com a Amanda. Isso já estragou o meu dia, amor. Eu não gostaria que isso acontecesse…

Marcelo: O meu amor… Isso infelizmente vai ser inevitável, mas cabe a você decidir se vai ou não trabalhar lá. Eu no momento não posso sair. Estou guardando um dinheiro para podermos ter a nossa própria clínica, só eu e você. Eu como Neurologista e você como dermatologista, aí sim nós iremos trabalhar juntinhos, sem a Amanda e sem ninguém para nos incomodar.

Ellen: Sendo assim, até que vale a pena o sacrifício de ter que aturar a Amanda durante algum tempo.

Marcelo: Eu prometo a você que vai ser por pouco tempo, meu amor. Eu amo você.

Ellen: Também te amo, Marcelo.

Marcelo e Ellen se beijam com amor e depois vão andando de mãos dadas até o carro.

***

Na casa de Igor, ele recebia a visita de Rodrigo…

Igor: Oi Rodrigo. Tudo bem? Quanto tempo hein, amigo?

Rodrigo: Tudo ótimo meu amigo. O tempo passou e nós não nos vemos mais… Mas você é quem está sumido, por que hein, cara? O que você anda fazendo?

Igor: É que eu tenho navegado muito na internet e aí não sobra tempo pra quase nada. Eu estou dando umas aulas particulares, faço programas, desenvolvo softwares, enfim… Mas graças a Deus, as coisas estão caminhando.

Rodrigo: É Igor, mas eu acho que você precisa sair mais cara, se distrair um pouco. Não faz bem ficar tanto tempo assim em frente a um computador.

Igor: Pode ser, talvez você tenha razão, mas eu me distraio tanto com ele também… Hoje mesmo, eu conheci uma garota maravilhosa, conversamos muito, ela já me mandou até umas fotos dela.

Rodrigo: Que bacana cara. E você, já mandou a sua foto pra ela?

Igor: Ainda não. Eu não me acho bonito, queria ser como o Victor, ele sim é bonitão, sempre teve o maior jeito com as mulheres, até namorar sério com a Nanda.

Rodrigo: Que isso Igor? Você também é bonito cara, quer saber? Você só precisa perder essa inibição e ser natural, ser você mesmo. Falando no Victor e em fotos, aqui estão algumas fotos dele, ele levou para revelar e me pediu que as pegasse, são da última viagem dele com a Nanda pra Noronha. Faz o favor, entrega pra ele. – Diz entregando um envelope para Igor.

Igor: Sim, claro eu entrego pra ele.

Rodrigo: Bom, eu já vou indo. Foi um prazer te ver meu amigo e vê se aparece lá no restaurante para conversarmos mais, ta bom?

Igor: Pode deixar, assim que der eu apareço.

Rodrigo: Eu vou esperar… Tchau Igor.

Igor: Tchau Rodrigo! E agora meu Deus? Que foto eu mando para a Lívia? – Igor de repente se viu olhando as fotos de seu irmão Victor e teve uma idéia…

Igor: Já sei! Eu vou mandar uma foto do Victor. Depois quando ela tiver mais na minha, eu me mostro de verdade.

Disse todo sorridente, escolhendo a melhor foto do irmão.

***

Enquanto isso na casa de Érica, ela receberia uma visita surpresa.

Érica: Já vai… Geórgia? – Indaga surpresa, ao notar que Sheila também esta junto.

Geórgia: Como vai Érica? Não vai nos convidar para entrar? – Indaga sorrindo.

Érica (Sorri): É claro. Entrem, por favor.

Geórgia: Eu trouxe a Sheila comigo, espero não ser um problema.

Sheila: Oi Érica, tudo bem? – Diz simpática.

Érica: Tudo ótimo e você? Que surpresa… E respondendo a você, Geórgia… Não há problema nenhum em você ter trazido a Sheila. Vocês aceitam um café, um suco?

Geórgia: Aceitamos um suco minha querida, obrigada.

Érica: Eu vou pegar e já volto. Fiquem a vontade. – Diz sorrindo e sai.

Geórgia: Da uma olhada em volta Sheila, que decoração mais brega. Os estofados, os quadros, tudo. Aposto que foi a Silvia quem decorou tudo… Diz com o nariz empinado.

Sheila: Geórgia, pelo amor de Deus! A Érica pode voltar a qualquer momento.

Geórgia: E qual é o problema? Eu só estou falando a verdade. Eles são donos da metade da construtora, assim como eu e o Francisco e moram em um apartamento, com uma decoração como essa? Me beija né! Tem gosto pra tudo mesmo… Eu não troco o conforto da minha mansão por nada nesse mundo. Minha vocação para pobreza, eu deixei bem lá trás no passado, morta e enterrada.

Sheila (Ri): Só você mesmo Geórgia… O que importa nessa vida mesmo é ter paz, saúde e ser feliz. De repente eles são felizes da maneira como vivem. De nada adianta ter um casarão e não ser feliz, não é mesmo? Depois a decoração esta ótima, você que é muito exigente, isso sim.

Geórgia: Pode até ser, mas eu prefiro chorar em um carro importado do que dentro de um ônibus lotado, com aquele cheiro de suor de pobre insuportável e ainda sacolejando pra todo lado né minha querida? Olha bem pra minha cara e vê se eu nasci pra isso?

Sheila começa a rir de Geórgia. Nesse momento, Érica volta…

Érica: Pronto, um suco de laranja geladinho… Com esse calor que esta fazendo no Rio, nada melhor pra se refrescar.

Geórgia: Mas você leu os meus pensamentos minha norinha querida… Suco de laranja geladinho! – Diz e ri. – Érica minha querida, eu estava aqui falando para a Sheila, como a decoração do seu apartamento, os estofados, os quadros são lindos… Eu tenho certeza de que foi a Silvia quem decorou tudo, não é mesmo?

Érica: Sim foi ela mesma. A minha sempre foi muito ligada à decoração, acho até que eu herdei esse lado dela, quando decidi me formar na área.

Geórgia: Eu não te falei, Sheila? Eu conheço o bom gosto da Silvia… Bom, mas agora chega de papo furado e vamos ao que realmente interessa… Eu trouxe a Sheila até aqui hoje Érica, porque ela é uma arquiteta renomada e esta interessada em fazer sociedade com alguém, montar uma microempresa no ramo de arquitetura. Foi então que eu pensei em você, já que é você decoradora, eu dei a idéia para Sheila e ela adorou. Enquanto uma cuida de toda arquitetura de uma casa, a outra entrega a mesma já decorada… O que você me diz?

Érica: É uma excelente idéia sem dúvida nenhuma Geórgia, mas infelizmente eu não tenho capital no momento.

Sheila: Olha Érica, vai ser muito bom, você já imaginou… Eu projetando e idealizando todos os espaços de uma casa, e depois você saindo com os clientes, cuidando de toda a decoração? Depois que a Geórgia me falou, eu pensei direito e realmente enxerguei nessa possibilidade, uma ótima oportunidade de negócio. Os clientes nesse tipo de mercado buscam praticidade, e ter um espaço que ofereça a eles, esses dois serviços seria maravilhoso.

Geórgia: A Érica está assim indecisa, porque ela não quer depender do Alberto que eu sei. Que bobagem Érica, você tem talento e o seu pai tem o dinheiro para te ajudar. Quantos filhos por esse mundo afora queriam ter uma ajuda financeira de seus pais e não tem? Muitas vezes, esses pais estão até desempregados… O seu pai já lhe ofereceu essa ajuda que eu também estou sabendo, e depois você pode aceitar como uma empréstimo, aí quando o empreendimento de vocês começar a dar lucro, e eu tenho certeza de que isso vai acontecer, você devolve o dinheiro para ele. E então, o que você nos diz?

Érica (Empolgada): Bom eu vou conversar com o meu pai e se ele estiver mesmo disposto a me emprestar esse dinheiro… Eu aceito!

Érica aceitou o convite sem pensar que com a sociedade, ela de agora em diante, teria obrigatoriamente que ter contato freqüente com Rodrigo, uma vez que ele era o namorado de Sheila…

Sheila (Feliz): Muito bem, gostei de ver Érica, eu tenho certeza de que vai ser uma sociedade para a vida inteira. E então, sócias? – Indaga estendendo a mão para Érica.

Érica: Sócias. – Diz Érica sorrindo e apertando a mão de Sheila.

Nascia ali uma nova amizade entre as duas que com toda certeza, seria marcada por uma traição. Geórgia ficou muito feliz e não escondeu nenhum um pouco a sua satisfação, já que o seu intuito era unir Érica a Rodrigo, deixando o caminho de Sheila livre para Vinícius…

***

Na casa de Danilo, Samara tentava lhe dar um fora…

Samara: Danilo, não dá mais… Eu não quero enganar você, eu gosto de você, como amigo, eu não o amo como homem e não quero te fazer sofrer. Eu só amei um homem em toda minha vida e você sabe disso.

Danilo: Samara, eu nunca te cobrei nada, meu amor. Eu amo você e quero continuar do seu lado. Eu tenho certeza de que você ainda vai me amar um dia.

Samara: Se eu fosse você, não teria tanta certeza disso. Eu estou com você Danilo, por causa da minha mãe, da insistência dela, e também porque eu estava carente, e você me deu amor, quando eu mais precisei… Eu sei que agi errado, mas eu pensava que um dia poderia corresponder a tudo isso, mas não posso.

Danilo: Mesmo assim, eu insisto. Eu amo você, Samara… Fica comigo, não me abandone, por favor! Eu te peço de joelhos se for preciso.

Samara: Para com isso Danilo, não se humilhe ainda mais. Olha só por você, eu vou tentar mais um pouco… Mas esteja avisado de que se não der certo, minha decisão será definitiva. – Disse categórica.

Danilo: Vai dar certo, meu amor… Você vai ver. – Diz todo feliz, enquanto a beija.

{Trilha Sonora: Por Onde Andei – Nando Reis}

***

Na casa de Érica, ela contava a novidade para os pais e a irmã…

Alberto: Que notícia boa minha filha! Eu fico muito feliz em saber que você finalmente será uma decoradora oficial, e que vai estar no mercado de trabalho de agora em diante… Meus parabéns!

Silvia: Que Deus te abençoe minha filha, tudo vai dar certo.

Érica (Sorri): Obrigada mãe, pai. Eu prometo que assim que eu estiver ganhando o meu dinheiro, pagarei tudo pro senhor.

Alberto: Me faz um favor? Por enquanto pense somente nessa sociedade que você vai montar com a Sheila, no sucesso de vocês e nesse filho que você está esperando, ok? O resto não tem pressa. – Diz sorrindo e abraçando a filha.

Ellen: O papai tem toda razão, Érica… E essa Sheila, é gente boa?

Érica: É sim, ela é conhecida dos Fontenelle há anos. Ah, dever ser a Lívia, eu pedi para que ela viesse… – Diz ao escutar a campainha e vai atender a porta. – Oi amiga, tudo bem?

Lívia: Tudo bem e você, bom eu acho que nem preciso perguntar, não é mesmo? Parabéns Érica, você merece! – Diz abraçando a amiga.

Érica: Obrigada amiga… Lívia eu chamei você aqui, porque eu e a Sheila, iremos precisar de uma secretária que entenda de informática, que seja bonita, simpática e bem articulada, assim como você… Você aceita trabalhar com a gente?

Lívia (Feliz): Eu não acredito! Mas é claro que sim Érica… Ainda mais com você, será um prazer. Depois eu não vou mentir, essa oportunidade veio em boa hora, eu to há meses procurando trabalho. Muito obrigada amiga, espero não te decepcionar.

Érica: Não tem de que amiga, e fique sossegada, que você jamais irá me decepcionar. A sua amizade para mim é tudo! – Érica olha para todos e diz: Eu amo todos vocês, muito obrigada por todo apoio, eu não sei o que seria de mim sem a minha família e sem a minha melhor amiga.

Silvia: Bom agora chega de fortes emoções por hoje, que eu já vou servir o jantar e abrir um bom vinho pra gente comemorar. – Diz toda sorridente.

Todos abraçam Érica, comemorando com ela…

***

Enquanto isso casa de Rodrigo, Sheila contava para ele a novidade…

Rodrigo: Que bom Sheila eu fico muito feliz por você… Há tempos que você procura uma sociedade. Mas me diz, quem é essa sua sócia?

Sheila: Agora é que vem a melhor parte, meu amor. Você conheceu ela outro dia, no noivado do Vinícius… É a Érica, a noiva dele.

Rodrigo (Surpreso): O que? Eu não acredito nisso… Justo ela?

Sheila: Por quê? Você não gostou dela, meu amor? – Indaga curiosa.

Rodrigo fica sem graça e não sabe o que responder…

***

FIM DO CAPÍTULO

(A imagem congela em Rodrigo. Logo em seguida um enorme Coração Partido surge sobre ele).

{O capítulo se encerra com a música: Ainda Lembro – Silva}.

 

 

Eduardo Moretti

Um cara do bem, romântico, sonhador, apaixonado pela vida e que ama o que faz… “Escrever para mim, é deixar de ser criatura para ser criador.”