Contos da tarde: Se cuida

Contos da tarde: Se cuida

SE CUIDA

Autor: Gustavo Lacombe

Contos e Crônicas – www.eoh.com.br

Eu não vou conseguir te fazer feliz. Não vou conseguir mudar meu jeito para conseguir atender as tuas necessidades. Talvez seja melhor a gente parar por aqui antes que alguém se machuque. Antes que você se machuque. Eu não quero ter na conta as tuas lágrimas. Prefiro sair da tua vida assim, de cabeça erguida. É melhor do que ter que pegar a porta dos fundos depois de uma briga — aquela em que você vai jogar na minha cara tudo aquilo que eu não pude ser.

Não pude ser e que você tanto quis que eu fosse.

Eu sei que, quando a gente gosta, aceita os defeitos. Eu vejo o tanto que há de esforço para que possamos continuar essa história, mas somos muito diferentes. Não estou inventando desculpas e nem vou falar que “nossos momentos não são compatíveis”.

Nós dois procuramos pessoas legais, mas eu acho que não sou essa pessoa para você. Eu não me importo com algumas coisas que, do teu ponto de vista, são casos de vida ou morte. E o contrário também acontece. Gosto muito de você ao ponto de entender que não vou conseguir ser a pessoa que você merece ao teu lado. Não hoje.

E, se já não podemos viver esperando pelo dia em que algo novo aconteça, quanto mais  ficar sentado aguardando alguém mudar pra  car com a gente. Eu vou entender se você acabar chateada e disser com todas as letras que eu nunca gostei o suficiente. Isso não é verdade.

Só não quero ficar dando murro em ponta de faca e continuar desgastando nós dois. Capaz de chegar a um ponto em que nada sobrará. Um ponto em que as coisas boas já feitas serão eclipsadas pelo mal causado no  nal. Eu quero muito que você seja feliz, mas sei que eu não vou conseguir fazer isso.

Se cuida.

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.

Close