Bom dia Vida: Frases de Aracy Balabanian

Bom dia Vida: Frases de Aracy Balabanian

FRASES DE ARACY BALABANIAN

De origem armênia, Aracy se mudou para São Paulo aos 15 anos e teve que decidir entre Ciências Sociais e o Teatro. Conheça mais o pensamento desta grande atriz!

Motivos

Aracy Balabanian

“Pesei muito a decisão e fui honesta comigo. Não tive filho porque não acho que temos de cumprir tarefas sociais.”

 

TV

Aracy Balabanian

“Sou de uma geração que ainda busca conteúdo, mas sei que sou tão conhecida quanto uma mulher melancia.”

 

O cenário

Aracy Balabanian

“Tenho horror, por exemplo, quando vejo uma cena na qual o cara entra nervoso, bate a porta e ela não fecha. Fico desesperada! São 50 anos e a porta do cenário ainda não fecha!”

 

No teatro

Aracy Balabanian

“Em Hair (1969), uma parte do elenco tinha que ficar nua. Ficamos uma noite inteira discutindo se colocaríamos tapa-sexo ou não. Aí, o diretor (Ademar Guerra) falou: “Se for para colocar tapa-sexo, a gente não faz”. Ficamos três anos em cartaz.”

 

Sobre o incêndio de 1994

Aracy Balabanian

“Refiz minha vida, e ela ficou muito mais rica. Ia semanalmente ao Aeroporto Santos Dumont pegar a Nair Belo, que vinha de São Paulo com malas de coisas para me doar.”

 

Seu personagem em Saramandaia

Aracy Balabanian

“Meu pai teve quatro filhas mulheres, um homem e depois vim eu, e brincavam comigo sobre isso. Me chamavam de lobisomem.”

 

Ainda sobre a casa destruída

Aracy Balabanian

“Eu tinha dólares, joias de alguns trabalhos. Fiquei só com a roupa do corpo. Fui para a casa de amigos e a Globo me pagou um flat enquanto se resolvia para onde eu iria. Depois desse episódio, por incrível que pareça, minha vida melhorou.”

 

Paixão

Aracy Balabanian

“Teve um momento em que pensei em parar. Estava triste, meio desiludida com a profissão, porque tudo ficou mecânico demais. Conversei com meu analista, não queria mais ser atriz. Quando surgiu o convite de Saramandaia, tive vontade de voltar. Se não puder fazer do jeito que gosto e sei fazer, não quero mais. Não adianta ficar igual papagaio, repetindo o que se pede. Saramandaia me reacendeu. Gosto de estar apaixonada. Fazer por fazer não serve.”

 

Ele me ignorou…

Aracy Balabanian

“O cinema me ignorou e eu também ignorei o cinema.”

 

Hobby

Aracy Balabanian

“Adoro ler, ler, ler. Leio muito. Vivo cercada de amigos. A análise me ensinou a dar de mim o melhor para o outro. Penso sempre no outro, se o outro está satisfeito. O outro que eu gosto, claro.”

Reconhecimento do pai

Aracy Balabanian

“Foi nessa época que meu pai faleceu. O perdi no momento em que aceitou minha profissão e ficou orgulhoso do que eu fazia. Eu precisava disso.”

 

Envelhecer…

Aracy Balabanian

“Às vezes, sinto limitações da idade. Presto mais atenção antes de fazer certas coisas, porque a gente se machuca quando está desatenta”.

 

Minha vida

Aracy Balabanian

“Parece que a vida deu uma purificada.”

 

Estabilidade financeira

Aracy Balabanian

“Entrei nessa pela paixão à arte, mas via uma possibilidade de pagar minhas contas com o que fazia. Não precisava ter o sapato da moda, e até hoje penso assim. Nunca comprei à prestação. Não é que não tenha dinheiro. Mas, se posso pagar, eu pago. Se não posso, não compro. Essa é a minha estabilidade. Sei segurar as despesas em épocas de vacas magras.”

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.