Anjos de Metal: Capitulo 12: O Grimório dos Anjos

Anjos de Metal: Capitulo 12: O Grimório dos Anjos

Com alguns movimentos aleatórios várias imagens começaram a aparecer naquele emaranhado de cinza, eles pareciam estar sendo transportados para onde os fatos aconteciam enquanto Sam contava-lhes a história:

“─ A existência da magia é algo inquestionável como todos vocês puderam perceber, em todos os cantos do mundo as pessoas a usam para diversos fins: riqueza, saúde, vingança, ela é usada tanto para o bem quanto para o mal. Essa magia faz parte do universo e foi através dela que tudo começou, através da grande explosão cósmica conhecida como o Big Bang, é como se cada ser vivente trouxesse dentro de si esse pequeno universo em expansão. E ao liberarmos essa energia interior nós a transformamos em vontade. Terra, água, fogo e ar como parte desse universo estão interligados ao todo, e se algum deles estiver em maior ou menor proporção o todo será prejudicado.

Tempos atrás, muito antes do surgimento da tecnologia, a terra foi dividida entre nações, cada uma delas acreditava erroneamente que poderia controlar um único elemento e que sua magia restringia-se unicamente a ele, o que dependia em suma a qual região do planeta essa determinada nação se abrigava. Sendo assim, os pólos sul e norte, tinham como elemento predominante a água em seus estados liquido e sólido. As regiões vulcânicas predominavam os grupos em que se predominava o elemento fogo, para as planície e áreas montanhosas predominava-se o elemento ar. E para os grandes desertos, o elemento terra predominava.

Nesses grupos onde cada elemento fazia parte separadamente, acreditava-se na existência de um salvador que nasceria em uma nação e só ele seria capaz de dominar os quatro elementos. E para que houvesse um equilíbrio, a cada geração este ser nasceria em uma nação diferente respeitando um ciclo, se de algum modo esse ciclo fosse quebrado o mundo pereceria no caos.

Esse período da nossa historia foi conhecido como Período Avatar, e tem origem entre os países de religião budista, estes acreditam que o Buda foi o último avatar do ciclo, sendo divulgado até hoje como o iluminado, que veio para cumprir uma missão de resgate da humanidade.

Conta o mito que por séculos as quatro nações viviam em paz, até o senhor do reino do fogo desejar o controle total sobre as demais nações, e para isso decide acabar com a tribo do ar, que seria a tribo de nascimento do próximo avatar. Sem ele a dominação do mundo seria mais fácil.  Cem anos se passaram depois deste fato e todos acreditaram que o avatar desapareceu da Terra e com ele a última esperança da humanidade.

Milagrosamente duas crianças o encontram preso a um iceberg, o garoto estaria em um estado de hibernação no gelo. Esse garoto era o único capaz de dominar o ar e com o seu retorno, retornou também o mito.

Com o passar do tempo, novos estilos de magia, denominadas dobras elementares, surgira: o metal para a terra, o sangue para a água e o raio para o fogo. Com esses novos elementos um novo mundo se formou, usufruindo de novas fontes de energia. Para guardar a essência da magia em seu estado puro foram forjados anéis de poder elementares, que são capazes de aumentar em inúmeras vezes o poder de seu usuário.

Cada nação criou seu respectivo anel de poder que fora confiado ao mais sábio de cada tribo, para que pudesse repassar para as gerações futuras a magia residual do planeta. Cada sábio tinha que aprender com as outras tribos os segredos de seus elementos e ensinar seu elemento às outras. Dessa forma o conhecimento era repassado entre todas as tribos e as mesmas seriam responsáveis pela proteção do planeta.

Mais uma vez o ser humano se mostrou ganancioso, não respeitando as leis impostas pelos antigos, consumindo cada vez mais os recursos naturais, sem dar tempo para que a própria natureza reponha o que fora retirado. Poucos são aqueles que ainda se importam com o planeta, e mais poucos ainda são os que conhecem verdadeiramente a magia.

Com a junção dos quatro elementos foi criado o quinto anel, pertencente à raça humana, que fora dado a eles como um voto de confiança, contendo uma fração de cada elemento puro. Assim terra, água, fogo e ar tornaram-se novamente um, dando origem ao mais poderoso elemento representando a mente e o espírito humano, esse novo elemento é considerado o coração humano e junto com ele veio à ciência, também conhecida por todos como tecnologia.

O quinto anel é capaz de grandes feitos, mais retira sua força dos outros anéis, dando aos quatro elementos o equilíbrio necessário para a manutenção da vida. Assim como antigamente, o destino de um será compartilhado por todos e o destino de todos será partilhado por um. Vocês vão percorrer o mundo em busca desses anéis, e para poder completar essa missão, um dependerá do outro, juntos vocês triunfarão sobre qualquer mal que os aflija, separados vocês perecerão, assim como todas as nações da Terra.

O fardo que carregam é pesado para ser carregado sozinho, haverão momentos em que a fraqueza e o desespero tomarão conta de vocês, permaneçam juntos custe o que custar! Vocês serão testados a todo o momento nessa jornada, mas lembrem-se que nenhum lugar é escuro de mais ou sombrio demais quando nos lembramos de acender a luz.

Cada antigo guardião escondeu seu anel em algum lugar do mundo, posso dar-lhes uma base por onde começar, mas o lugar exato eu não sei, muito menos o que cada um vai encontrar quando chegar lá.”

***

─ Lucca, o poder que pertencia a mim agora e seu. ─ Disse o homem ao terminar a história. ─ Estive vigiando vocês durante todo esse tempo, esperando o momento certo para poder falar com todos.

Samuel retirou do pescoço o medalhão e o entregou à Lucca que parecia não acreditar na história que acabara de ouvir.

─ Seu teste se aproxima, a prova que vocês terão de passar será com toda a certeza a mais difícil de todos aqui. Permaneça juntos e não percam a esperança em momento algum. ─ Continuou ele. ─ Se precisarem de mim eu sempre estarei aqui, apenas chamem e eu os atenderei.

─ Essa é a historia mais louca que eu já ouvi. ─ Disse Lucca colocando o medalhão no pescoço.

─ Essa não é uma simples história meu caro. ─ Disse ele por fim. ─ Você é descendente de uma linhagem mágica, e assim como seu pai está destinado a reviver a cidade da magia.

─ O Lucca é filho de um mago poderoso. ─ Disse Tonny dando um tapinha nas costas dele. ─ Mas e nós? Porque nós quatro precisamos viver tudo isso?

─ Assim como ele vocês quatro descendem de uma linhagem de antigos guardiões. ─ Disse ele voltando-se para o grupo. ─ A missão de vocês é restaurar os quatro reinos mágicos ancestrais, restaurando o equilíbrio da    magia. 

 Como num passe de mágica tudo havia voltado ao normal, as cores, os sons, as pessoas continuavam com suas vidas, e o antigo guardião havia desaparecido.

Era como se nada tivesse acontecido.

***

 

Este livro contém a magia dos homens, use com sabedoria.”

 Toda aquela historia não fazia o menor sentido, um homem que ele nunca tinha visto antes aparece do nada, aquilo parecia loucura.

Como Lucca pode acreditar nas palavras dele? Como ele e os amigos restituiriam reinos destruídos há muito tempo pela estupidez humana?

O menino não sabia ao certo, mais lá no fundo ele acreditava no que Sam dizia, era como se eles já se conhecessem há muito tempo. Tempo suficiente para provar que suas palavras eram tão verdadeiras quanto a magia.

Vocês serão responsáveis por devolver a magia ao mundo.

Samuel estava diante deles mais uma vez e em seus braços havia um livro antigo e grosso, que ele tinha todo o cuidado ao manuseá-lo para que ele não se despedaçasse por causa do tempo. 

─ Este livro contém toda a história do mundo. Desde o início dos tempos, até o fim das eras. ─ Disse o homem entregando a Lucca o velho livro. ─ Tudo o que aconteceu e tudo o que vai acontecer está escrito ai.

Lucca examinou o livro minuciosamente.

O livro era um pouco grosso, como se tivesse mais páginas do que pudesse suportar, mais mesmo assim estava em perfeito estado de conservação a não ser pelas folhas amareladas e cheirando a mofo como se tivesse ficado muito tempo esquecido em uma prateleira de um sebo de livros usados.

A capa de couro parecia ter sido costurada manualmente, letras estranhas saltavam do couro somo se tivessem sido talhadas por um especialista. “CRIAÇÃO” era o que dizia o relevo, e tinha um cheiro peculiar que lembrava ervas frescas, recém-colhidas.

─ O que eu vou fazer com isso? ─ Ele perguntou examinando folha por folha. ─ Este livro está em branco.

─ O livro só mostra aquilo que o seu possuidor quer ver. ─ Disse Sam voltando-se para ele ─ E infelizmente você ainda não acredita, pelo menos não por completo.

─ Eu acredito em magia. ─ Disse ele. ─ Vejo meu pai fazendo magia todos os dias.

─ Em seu coração ainda existe dúvida, e ela o impede de usufruir de seu poder total.

Lucca sentiu um arrepio gélido percorrer todo seu corpo subindo a espinha, ele podia sentir como se Samuel estivesse fuzilando-o apenas com um olhar. Era como se ele estivesse olhando para sua alma, as palavras do pai agora ecoavam em sua mente “você está destinado a grandes coisas Lucca”.

─ Este é o grimório da Criação?

─ Sim, este é o seu grimório. ─ Respondeu Sam como se ele já soubesse o que seria perguntado a seguir. ─ Ele é a fonte do seu poder.

─ Não. Esse grimório não pode ser meu, ele não me mostra nada. ─ Disse o garoto confuso.

─ Você ainda não se deu conta do grande poder que tem. Você vai guiá-los a lugares inimagináveis.

─ Eu não sei fazer um simples círculo de transmutação direito. Como posso ser guia de alguém?

─ Você já tem tudo o que precisa só não se deu conta disso. Olhe para eles, eles precisam de você mais do que nunca.

Os quatro garotos estavam imóveis, era como se o tempo estivesse parado para eles. Apenas Lucca e Samuel se mexiam livremente.

─ O que isso significa?  ─ Quis saber Lucca

─ Significa que você está pronto para assumir seu destino.  Seu poder latente já foi despertado.

─ O que você quer dizer com poder latente?

─ Você vai descobrir no momento certo.

Ele já tinha olhado aquele livro de todas as formas, de traz para frente, de cima para baixo e nada acontecia, nenhuma letra surgira, nem um simples feitiço. Como Lucca poderia ajudar os amigos a cumprirem sua missão se ele não sabia usar magia?

─ Um grande perigo se aproxima, e vocês serão postos à prova. ─ Advertiu o homem. ─ Apenas tenha cuidado.

 “ Quando a hora chegar, nós nos veremos novamente”.


Apollo Souza

SOBRE MIM
Hélio Soares de Souza, desenhista e escritor, sob o pseudonimo de Apollo Souza, nasceu em 09 de dezembro de 1986 na cidade de Natal- RN. Formou –se em pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acarau no ano de 2012 na cidade de Santo Antonio do Salto da Onça, onde mora desde os 09 anos de idade. Leitor assíduo prefere temas que envolvam mitologia, magia e desenhos animados, sempre gostou de criar suas próprias historias e desenhar os personagens que fizeram parte de sua infância.
Publicou seu primeiro trabalho na Bookess editora, ao transformar sua tese de graduação em pedagogia em livro, decidiu escrever seu primeiro romance/ ficção após ler A arma Escarlate de Renata Ventura e se apaixonar por muitos de seus personagens cativantes e incertos.

  • Isa Miranda

    Show Apollo, continua muito bom, acompanhando esses anjos <3

    • Anjo Nerd

      🙂

Close