Além da porteira: Capítulo 9

Além da porteira: Capítulo 9

ALGUNS DIAS DEPOIS……

NA  FAZENDA

Dorico carrega consigo cada vez mais intenso o desejo de tomar posse do sítio onde Raul vive trancado com suas recordações.Sentado em sua varanda ele maquina meios de tentar possuir o sonhado sítio.

DORICO:Tibúrcio precisava aparecer aqui e voltar a trabalhar para mim.Ele fazia tudo o que eu lhe pedia a tempo e a hora,era um fiel empregado.Corajoso e destemido.Meu sonho é vê-lo vindo naquela estrada e me pedir pra ficar,aí sim aquele sítio será meu definitivamente.Aquele moleque terá que me vender a qualquer  preço aquelas merrecas de terras,por bem ou por mal.Mas enquanto meu sonho não se realiza eu mesmo vou aplicando minhas cartadas,quem sabe o rapazinho sede e aceita minhas propostas,sem ser preciso usar a força brutal.

Enquanto isso na cozinha da fazenda.

FLOR:(cantando)”Toda vez que eu viajava pela estrada de Ouro Fino…”

TIÃOZINHO:Mas você canta bem pra caramba,minha Florzinha!

FLOR:O que você tá fazendo Tiãozinho?Some daqui antes que a minha mãe volte .

TIÃOZINHO:Só se eu ganhar um beijinho seu ,meu botãozinho de flor.

(  Ceiçao chega)

CEIÇÃO:Espere aí seu moleque atrevido,vou te dar um beijinho de vassoura.

TIÃOZINHO:Espere dona Ceiçao,vamos conversar,eu gosto da filha da senhora.eu quero casar com ela.

CEIÇÃO:Vai embora .Eu não tenho filha pra casar ainda não.Vai procurar o que fazer e não me aparece aqui na cozinha mais .

FLOR:Por que a senhora trata o Tiãozinho desse jeito mamãe?

CEIÇÃO:Por que?Ele não te da sossego Flor.

FLOR:É porque ele gosta de mim.

CEIÇÃO:E pelo visto você tá gostando das investidas de Tiãozinho,né Flor?

FLOR:Ah,mamãe já sou uma moça,já está na hora de pensar em namorar.

CEIÇÃO:Eu não tô gostando nada disso Flor.Acho bão você tomar linha e não dar beirada pra essa moleque se aproximar de você.

Promessa vai até a varanda onda está seu pai.

PROMESSA:Papai.

DORICA:O que foi minha filha?

PROMESSA:Posso dar um passeio a cavalo pela fazenda ?Aqui pelas redondezas.

DORICO:Pode sim minha filha!É  bom que vai se despedindo da fazenda ,pois em breve irá se casar e irá embora daqui .

PROMESSA:Não estrague meu passeio.Esse assunto de casamento falaremos nisso em outra ocasião.

DORICO:Pede a Ceiçao para falar com Tiãozinho preparar o cavalo.Mas tome cuidado.

PROMESSA:Tá  joia meu pai.

NA  VILA

É dia de missa na igreja da vila.Todos os fiéis comparecem,inclusive os visitantes Tenório e Margarida.

Margarida por sua vez está acompanhada de Dico.As visitas serão a causa de um grande tumultuo bem no meio da missa,obrigando assim o padre Chico a  encerrar seu trabalho.

TINA :Veja mamãe,que homem bonito está sentado no banco da frente.

VERA:O que é que você está dizendo Tina?

TINA:Uê mamãe, o que é bonito é pra ser visto e comentado!

VERA:Sabe que seu pai está com a razão quando ele diz que temos que te vigiar.

TINA:Pronto!Agora a senhora bandiou pro lado do meu pai mamãe?

VERA:Mas que homem é aquele?

TINA:É irmão daquela moça, namorada de Dico.

VERA:Deixe isso pra lá e preste atenção na mensagem do padre.

Dolores e Santa como gostam de se envolverem com tudo que não é da conta delas,quando viram Dico,Margarida e Tenório sentados no banco da frente,interromperam a missa.

DOLORES:Padre Chico,se me permite deixe só eu tomar uma atitude em nome da decência de Raízes da Terra e em respeito à madre igreja.

PADRE:O que está acontecendo dona Dolores?

DOLORES:Como o senhor permite que esses devassos sentem no banco da frente?Eles não são dignos nem de entrarem na igreja.

PADRE:A que devassos a senhora se refere?

DOLORES:É esse peão ,essa mulherzinha oferecida e esse rapaz todo desegonçado.

TENÓRIO:(fala baixinho com margarida)Acho que ela está se referido a nós.

MARGARIDA:(se levanta e responde)Por um acaso a senhora está se referindo a nós?

DOLORES:É a vocês sim ,sua oferecida.

MARGARIDA:Prefiro ser oferecida,do que ser uma solteirona encalhada e fofoqueira.

SANTA:Olha como fala com minha amiga.

MARGARIDA:Ela é tão encalhada quanto você ,sua santa do pau oco.

DOLORES:Podemos ser encalhadas sim,mas é melhor do que ficar com fogo de baixo das saias pela rua afora.

MARGARIDA;Tenho fogo debaixo das saias mesmo,mas tenho quem o apaga.E vocês sentem inveja desse fogo,pois não tem quem apaga essa fogueira que lavora entre as pernas de vocês,fazendo sair pela língua.

PADRE:Calma meus irmãos,estamos na igreja.

SANTA:Tome uma atitude padre Chico e mande esses impuros  darem licença de entre os puros.

MARGARIDA:Quero ver você sua linguaruda tirar a gente daqui.

Essa confusão se arrasta ,até que o tom de voz alto  da mesma  chegou na merceria de Ciro.

CIRO:Mas o que está acontecemdo na igreja?Ouço vozes alteradas.Vera e Tina estão lá.Preciso ver o que está havendo por lá.

Padre Chico não conseguiu acalmar os ânimos das alteradas.

DOLORES:E o senhor seu Dico,não tem nada pra dizer?

DICO:Tenho sim.As senhoras estão é com ciúmes de mim com Margarida.Fico feliz de saber que sou querido até pelas senhoras.

Santa vai até o altar ,pega a garrafa com a água benta e entorna sobre Margarida.

SANTA:Toma sua imunda.

PADRE:Não faça isso dona Santa.

Nesse momento as duas se atracam e começam os arranhões e puxões de cabelo ,e Ciro chega.

CIRO:O que é isso vera?

TINA:A coisa aqui está é boa papai.

VERA:Dolores e Santa querem expulsar os amigos de Dico da igreja.

CIRO:Que baixarinha!Venham vamos embora.

TINA:Embora não papai, a missa ainda não terminou.

CIRO:Você chama essa pouca vergonha de missa minha filha?Isso é uma imoralidade.Vamos sair daqui agora.

PADRE:Calma gente,estamos em  um local santo.

Nesse momento a garrafa se entorna sobre o padre. E ele perde paciência.

PADRE:(grita)Cheeeega!Saem todos daqui,vão todos  embora.E a missa está encerrada.

Só assim que elas pararam com a confusão.O padre saiu todo molhado,Dolores Santa e Margarida todas descabeladas.Dico e Tenório pra não tomarem nenhum arranhão e nem se molharem ,se esconderam debaixo do banco.

O banho de água benta  e o basta que o padre deu serviram para acalmar a três mulheres.Ao saírem da igreja,já não tinha confusão nenhuma mais e voltaram para suas casas,arranhadas e molhadas.

DOLORES:Esses desocupados ainda verão comigo.

SANTA:Olha só a minha situação Dolores.

DOLORES:A nossa situação.

SANTA:Mas se bem que eu dei uns bons puxões de cabelo naquela oferecida.

DOLORES:E você viu só?Parece que o padre não gostou do que fizemos.

SANTA:É verdade.

Dolores e Santa agora terão sarna para se coçarem.Pois Tenório e Margarida,lhes causarão muitas dores de cabeça.

CONTINUA…………..

Close