Além da porteira: Capítulo 44

Além da porteira: Capítulo 44

ÚLTIMOS CAPÍTULOS

 

Promessa e Carlos chegam para conversar sobre Raul com Glória.Enquanto isso Carlos e Lídia se falam um pouquinho.

LÍDIA: Veja mamãe,vem vindo alguém.

GLÓRIA: É Promessa e o noivo.

LÍDIA: Tem certeza?Vou me ajeitar um pouco,para esperar eles chegarem.

GLÓRIA: Ai vida!Não sei onde isso vai chegar!Quando seu Dorico descobrir tudo isso…

PROMESSA: Como vai dona Glória?

GLÓRIA: Bem.Apeia e chega.

PROMESSA: Onde está Lídia?

GLÓRIA: Ao ver que era vocês,ou melhor que era o moço aí que estava vindo,foi logo dar uma ajeitada.

PROMESSA: Quisera eu ter um pai assim tão compreensivo com meus sentimentos.Seria tudo tão fácil.

CARLOS: Sua filha é uma moça muito bonita.

GLÓRIA: É sim ,mas eu exijo respeito.

CARLOS: Não se preocupe dona Glória,sou respeitador.

PROMESSA: Nisso aí a senhora pode ficar tranquila ,ele é um bom rapaz.

Lídia após se arruamar foi conversar com Carlos,pois ambos estão apaixonados.Promessa e Glória conversam bastante,e quando a tia fala da reação do sobrinho ao saber que a jovem Promessa não quer se casar com Carlos,ela não se conteve ,ficou inquieta,seu coração bateu mais forte.Agora quer a todo custo ir ao encontro de Raul.

CABANA  DO  VELHO  ZARÁ

Após ter cavalgado bastante,Tibúrcio chega na cabana do velho Zará.

TIBÚRCIO: Que diacho de lugar longe.Pensei que eu não fosse chegar nunca.Só resta saber se o velho está aí e se ele vai me receber…Ô de casa…

Tibúrcio chama por várias vezes,até que o velho aparece na porta da cabana.

TIBÚRCIO: O senhor é o seu Zará?

ZARÁ: Sim sou eu.

TIBÚRCIO: Meu nome é Tibúrcio,já fui peão da fazenda de seu Dorico,e eu precisava falar com o senhor .

ZARÁ: Se achegue e senta nesse banco aqui debaixo da mangueira.E o que o peão tá querendo comigo?

TIBÚRCIO: Veja só:Estou embusca do meu passado,como o senhor é um morador antigo aqui da região eu penso que poderá me ajudar.

ZARÁ: Até posso te ajudar,se a minha cabeça me  ajudar,já estou velho e já não me lembro de muita coisa do passado mais não.Mas fala do que se trata.

Então Tibúrcio contou ao velho Zará toda a sua história.

TIBÚRCIO:Fui nascido aqui na região,minha  mãe foi obrigada pelo meu padrasto a me dar  com 5 anos para outra família, e  depois minha família adotiva se mudou para o Pantanal.E lá vivi por muito tempo.Minha mãe adotiva me contou que quando nos mudamos a minha verdadeira mãe já tinha mais um menino e estava esperando outro.Minha mãe adotiva só não falava em nomes,pois já estava muito fraca no leito de morte ,quando quis revelar essa história para mim,o único nome que conseguiu falar foi Carmosa.O pai adotivo, faleceu quando eu ainda era pequeno.Eu  sempre vivi  de forma inadequada ao ser humano,não tenho nenhum documento ,que possa constar os nomes de meus verdadeiros pais.Quando nos mudamos  para o Pantanal,sendo eu  ainda criança e ao pegarmos  uma forte tempestade na estrada que molhou e estragou minha certidão de nascimento,sendo assim ,fui registrado novamente pelos meus pais adotivos. Eles conservaram apenas o meu primeiro nome “Tibúrcio”.Não me recordo do nome de meus pais verdadeiros e nem do meu irmão que ficou.

Tibúrcio foi então contando tudo o que sabia para o velho,mas como a mente do mesmo não está lhe ajudando mais,tudo que Tibúrcio ouviu foi…

ZARÁ: Não me lembro de nada disso ter acontecido aqui na região.Nem de nenhuma Carmosa.

Tibúrcio,decepcionado com a resposta do velho, voltou triste para a fazenda.Mas disse ao velho:

TIBÚRCIO: Se o senhor se lembrar de alguma coisa me procure na fazenda de seu Dorico.Muito obrigado ao senhor.

Tibúrcio montou em seu cavalo e se foi.O velho Zará se dirigiu para dentro de sua casa.Quando estava passando pela porta ele parou e…

ZARÁ: Carmosa!Me lembrei agora desse nome.Será que é a mesma pessoa?Deixa isso pra lá.Lembrar só do nome não ajuda em nada.

 

NO     SÍTIO   DE   GLÓRIA

Promessa ao saber da reação de Raul ,não se conteve,montou em seu cavalo e foi às pressas para tentar falar com o rapaz.Desobedecendo assim ao seu pai.

CARLOS: Promessa,não vá sozinha,espere por mim.Seu pai vai ficar bravo com nós dois.

Carlos se despediu de Lídia e de Glória,montou em seu cavalo também e foi atrás de Promessa.Pra todos os  efeitos ,ele e Promessa são noivos aos olhos de seu Dorico.Um tem de estar ao lado do outro.

 

NA  VILA

Enquanto o  Padre Chico está,pensando em conseguir bolar uma estratégia de fuga,eis que chega na vila o padre Esmael.Um padre já de idade avançada que apresenta problemas visuais e auditivos e que durante a viagem  pelas estradas esburacadas,acabou deixando seus óculos caírem e quebraram-se.

DOLORES: Veja Santa o ônibus está chegando.

SANTA: Pergunte ao motorista se tem alguma entrega para o correio.

O ônibus para e o motorista se levanta e chama por Dolores.

DOLORES: Se for entrega para o correio dona Santa pediu que eu as pegasse.

MOTORISTA: Bom dia dona Dolores.Como vai a senhora?Olha,não é entrega para o correio,e sim para a igreja.

DOLORES:Pode entregar para mim mesma.

 

PADRE ESMAEL: Não precisa empurrar seu motorista,eu só não enxergo e nem escuto,mas consigo andar ainda.

DOLORES: Outro padre?

MOTORISTA: Toma dona Dolores está entregue.Deixe-me ir enfrente.Depois a gente se fala mais.

SANTA: O que está havendo aí Dolores?

DOLORES: Veja!Um novo padre.

PADRE ESMAEL: Obrigado ,pelo “novo padre” minha filha.

Dolores então, conduziu o padre Esmael até a igreja.

 

CONTINUA …

 

No próximo capítulo:

Qual será a reação do padre Chico com a chegada do padre Esmael;Promessa chega na porteira de Raul e se declara;Renato vai pedir a mão de  Tina em namoro;Severino questiona Glória sobre o pai de seu meio irmão.

Wellyngton Vianna

Recifense, 23 anos, CEO fundador do CYBER SÉRIES.

“Escrever liberta, podemos criar, recriar e inovar. Podemos tornar públicas as nossas idéias”.