Além da porteira: Capítulo 39 (Últimas semanas)

Além da porteira: Capítulo 39 (Últimas semanas)

 

ÚLTIMAS SEMANAS

 

(Dia seguinte)

Os trabalhadores que viram o acidente ocorrido com Promessa,prestam serviços para seu Dorico.Quando chegaram para trabalhar no dia seguinte,um dos trabalhadores vendo que seu Dorico estava sentado na varando se dirigiu até a ele e…

TRABALHADOR:Com licença seu Dorico. Bom dia pro senhor!

DORICO: Bom dia.Se achegue até aqui.

 

TRABALHADOR:É que ontem na hora que nois tava indo embora do serviço,nois ajudamo a socorrer sua fia do tombo do cavalo.Então eu queria saber como ela passou.

DORICO:Passou bem.Então  vocês viram como aconteceu?

TRABALHADOR:Vimo sim senhor.Vimo quando o cachorro do Raulzinho pulou a porteira e saiu mordendo nos cavalos ,aí os cavalos saíram correndo em desparada,aí a menina caiu.

DORICO:Obrigado pela atenção.Pode ir pro seu serviço.Ela está bem.

As desconfianças de seu Dorico se confirmaram.

DORICO:Se bem que eu desconfiei que eles dois estavam escondendo alguma coisa.Aquele cavalo foi treinado só pra ela andar,a conhece bem,não ía se assustar a ponto de derrubá-la.A troco de que eles não falaram a verdade?Agora eu acabo com a vida  daquele  animal,e se aquele moleque  cruzar  na minha frente ele vai junto com o cachorro.Hoje ainda eu dou cabo a vida daquele cachorro,quando os dois  souberem,aquele maldito  animal já estará morto.

 

NA  VILA

Tenório e Margarida estão em casa,de repente…

TENÓRIO:Minha irmã!Tive uma ideia genial.

MARGARIDA:Que susto Tetê!E que ideia é essa?

TENÓRIO:Prepare o almoço,que eu vou buscar Chiquinho  pra almoçar com a gente.

MARGARIDA:Mas que ideia genial, hem!O Chiquinho,almoça aqui quase todos os dias Tenório.

TENÓRIO:Mas todo dia, é um novo dia.Ele almoçar  aqui no dia de hoje,é coisa inédita do dia de hoje.

MARGARIDA:Deixa de frescura Tetê e vai logo buscar o Chiquinho.O almoço já está quase saíndo.

TENÓRIO:Beleza.Fui!

Como o ponto certo de estadia de Dolores é a casa de Santa,enquanto as duas se falavam,no portão que é o lugar ideal e estratégico,Tenório,estava vindo para ir até a igreja,e…

TENÓRIO:Bom dia dona Santa.Bom dia dona Dolores…Como passou a noite dona Dolores ?Sonhou com o padre peladão de novo?

DOLORES:Seu escumungado.Vai embora.

TENÓRIO:Estou indo a igreja.Vem comigo, quem sabe o padre está pelado ,aí a senhora da uma olhadinha de novo.

DOLORES:Tá vendo Santa?Que vergonha.

SANTA:Realmente é uma vergonha…Mas esses dois parece que vieram pra Raízes da Terra foi pra morar.Já era pra terem  ido embora daqui.

DOLORES:É verdade.Gente do mal.

 

NA  FAZENDA

Promessa e Carlos foram pra varanda,para tomar uma ar puro.Mas estranharam a falta do pai.Pois ele não sai da varanda pra quase nada.

PROMESSA:Uai!Papai não  está aqui?Saiu e nós nem vimos?

CARLOS:Deve está por aí.Cuidando  de algo…E seu pé Promessa ,como está?

PROMESSA:Bom ,isso não foi nada.Estou até pensando da  gente voltar lá amanhã de novo.

CARLOS:O que  pode acontecer, se seu pai descobrir a verdade sobre o acidente?

PROMESSA:Não sei.O papai é da hora.Ele faz,tá feito  e não volta atrás .Não aceita opinião de ninguém.

 

NO  SÍTIO  DE  RAUL

Raul está conversando e acariciando o seu grande amigo e companheiro Barão,o cachorro.

RAUL:Vem cá meu amigão!Você é o meu companheiro fiel.Com tudo o que passei você sempre esteve do meu lado,foi quem me apoiou com sua maneira de manifestar lealdade.Eu não sei o que seria de mim sem você aqui neste sítio,me fazendo companhia e de certa forma me protegendo.Você é o meu amigão.Agora fique aí ,porque eu vou me banhar.Daqui a pouco é hora de sua janta.

E assim Raul,entrou e foi se banhar,deixando o seu cão amigo ,fiel  companheiro,por quem o jovem tem muito apego.

Enquanto Raul está no banho por sorte do destino, seu Dorico chega na porteira de seu sítio ,movido pela raiva que sempre sustentara contra o rapaz e sua família,e estava aproveitando o fato de seu cão ter atacado o cavalo em que sua filha estava montada,resolveu então ir até lá para dar cabo a vida do cachorro,e até mesmo do dono do animal,se cruzasse sua frente.

DORICO:Você está aí seu animal maldito,se prepare pra receber uma bala bem no peito.

Raul que estava no banheiro,ouviu a reação do Barão,dando sinal de que alguém se aproximava.Mas imediatamente,ouviu-se um disparo e os gritos de dor do cachorro.Raul se enrolou na toalha e saiu correndo para ver do que se tratava.Ao sair na varanda,viu seu cachorro dando os últimos suspiros,olhou para a estrada viu seu Dorico saíndo  com a arma na mão.Raul imediatamente,pegou sua arma e disparou alguns tiros contra  seu vizinho inimigo,que pos seu cavalo pra galopar e foi-se embora para a fazenda como se nada tivesse acontecido.

O jovem desceu as escadas depressa e foi tentar socorrer seu amigo.Mas já era tarde,Barão havia morrido.

RAUL: Barão,meu amigo,não morra,você é o meu único e melhor amigo.

Glória a tia de Raul,do seu seu sítio ouviu todos os disparos e logo percebeu que vinham da casa de seu sobrinho.Entrou desespero e saiu às pressas e foi até lá.Ao chegar no sítio, presenciou uma cena que lhe cortou o coração de tanta emoção.

Raul estava ajoelhado ao chão,abraçado ao seu cão morto  e chorando  inconsolavelmente.

GLÓRIA: Mas o que aconteceu meu filho?

RAUL: Foi o maldito,o demônio,que esteve aqui e me arrancou mais um pedaço .Ele vai pagar.Ele pagará tudo.Pode ter certeza minha tia ,no dia que essa porteira for aberta esse maldito morrerá.Vou abrir esta porteira no dia que maldito estiver morto.

GLÓRIA: Deixa eu ir aí pra te ajudar.

RAUL: Não tem nada que a senhora possa fazer.Pode ir embora tia.

Barão era um cão que acompanhou todo o drama da vida de Raul, o animal só faltava falar para o seu dono e amigo.Sua morte para Raul teve a mesma consequência de dor e sofrimento de quando sua família morreu.E o pior que o mesmo que causou a morte de sua família, agora matou o seu cão, amigo fiel. Isso aumenta uma carga negativa de sentimentos  de Raul sobre seu vizinho, Dorico.

 

CONTINUA……………………………..