Além da porteira: Capítulo 30

Além da porteira: Capítulo 30

                 

Capítulo escrito por: Luiz Lisboa

Classificação indicativa:      

Dias se passam

Dico se prepara para ir pra fazenda trabalhar,e  está combinado de ir com ele Margarida,Tenório e o padre Chico.Irão passar um dia na fazenda de seu Dorico aproveitando tudo que a natureza oferece.

E enquanto estão saindo, Santa chama por Dico.

DICO: O que a senhora deseja dona Santa?

SANTA: Chegou um telegrama para o seu patrão,o senhor o leva para mim?

DICO: Claro,é pro meu patrão.

E assim seguiram rumo à fazenda.

Dolores e Santa ficaram observando a saída dos 4 que estavam muito alegres e agitados.

DOLORES: Veja Santa,o padre nem parece ser padre quando se junta a esses desavergonhados.

SANTA: Eles guardam algum segredo.Pode ter certeza amiga.

DOLORES: E você pode ter certeza que eu vou descobrir que segredo é esse.

Os 4 amigos ,seguiam  a pé rumo a fazenda,Tenório.para se ambientar com o sertão levou consigo um violão e juntos começaram a cantar:

(EU,A VIOLA E DEUS-ROLANDO BOLDRIN)

EU VIM-ME EMBORA

E NA HORA CANTOU UM PASSARINHO

PORQUE EU VIM SOZINHO

EU,A VIOLA E DEUS

VIM PARANDO ASSUSTADO,ESPANTADO

COM AS PEDRAS DO CAMINHO

CHEGUEI  BEM CEDINHO

A VIOLA,EU E DEUS

ESPERANDO ENCONTRAR O AMOR

QUE É DAS VELHAS TOADAS CANÇÕES

FEITO AS MODAS DA GENTE CANTAR

NAS QUEBRADAS DOS GRANDES SERTÕES.

[  … ]

 

E foram cantando e caminhando em meio ao sertão,que tanto os encanta,até chegarem na fazenda.

DICO: Tiãozinho,cadê o patrão?

TIÃOZINHO: Está tomando café peão.

DICO: Vai lá e entrega esse telegrama a ele e diz que foi a dona Santa do correio que lhe mandou.

RENATO: Bom dia a todos.Você hoje veio acompanhado hem peão!

DICO: Hoje até o padre veio tomar banho de rio.

MARGARIDA: Será um banho abençoado.

TENÓRIO: Abençoado e assanhado.

PADRE: Vou comprimentar os donos da fazenda.

Tiãozinho como sempre é muito desastrado,então já entra na casa chamando pelo patrão para lhe entregar o telegrama.

TIÃOZINHO: Seu Dorico!Patrão .Chegou telegrama pro senhor.

DORICO: Tô aqui moleque,e para com essa gritaria toda.

TIÃOZINHO: É que chegou esse telegrama pro senhor.

DORICO: Me de aqui e pode ir seu curioso.

PROMESSA: De quem é papai?

DORICO: Que notícia boa!Tudo está caminhando bem!

ZENAIDE:Do que você tá falando homem?

DORICO: Vão as duas se arrumarem, que eu vou até a vila agora e  quero  que vocês vão comigo.

PROMESSA:O que está acontecendo meu pai?

DORICO: É seu noivo .É o seu noivo que vai chegar hoje.E nós temos que ir busca-lo  na vila.

PROMESSA: Se ele virá pra cá.por que   temos que ir  também?

DORICO: Porque eu tô mandando,uai.

ZENAIDE:Espere  só um pouco.Que já vamos.

Seu Dorico enquanto esperar a esposa e a filha na varanda,o padre Chico chega e…

PADRE: Como vai seu Dorico.

DORICO: Seja bem vindo padre.

PADRE: Viemos passar o dia aqui,se incomodarmos o senhor pode nos expulsar.

DORICO: Fique a vontade padre.Vou até a vila buscar o ,meu futuro genro,daqui a pouco estaremos aqui novamente.

PADRE:Tudo bem.Vou me juntar aos meu amigos.

No impulso da alegria e satisfação,seu Dorico e sua família foram buscar o noivo arranjado de Promessa.Foram de jipe,e nessa viagem o que mais interessou à jovem,foi o fato de ter que passar próximo a casa de Raul para ter a oportunidade de vê-lo nem que seja de relance.

NO  SÍTIO  DE  RAUL

Raul estava em seu quintal cuidando de suas  plantas e animais,ao ouvir o barulho do jipe do vizinho se escondeu atrás de sua casa.Mesmo escondido deu pra ver o rosto de sua amada,que passou olhando em direção a casa na tentativa de ver seu jovem amado.

Raul e Promessa,cruzaram os olhares,os corações dispararam e um belo sorriso se  abriu.Sinal de que o amor chegou pra valer e  pra ficar na vida dos dois.

NA  FAZENDA

Tiãozinho está tentando ser amigo de Ceição ,sua futura sogra.

TIÃOZINHO: Com licença minha futura sogrinha.

CEIÇÃO: O que você tá querendo,seu traste?

FLOR: Mamãe!Não fale com o meu noivo assim.

CEIÇÃO: Tá bão,mais  diz o que você quer logo.

TIÃOZINHO: Obrigado minha Florzinha.Eu só quero uma garrafinha com café,pra mim levar lá pra chapada,pra eu seu Joaquim tomar mais tarde.

Ceição estava acostumada sempre a por Tiãozinho pra correr,mas agora ela tem que se acostumar com a ideia de que ele será seu genro.

Enquanto isso Promessa está na vila à espera de seu noivo.Qual será a atitude da moça diante ao rapaz que está vindo para casar-se com ela?

 

CONTINUA……………………..