Além da porteira: Capítulo 22

Além da porteira: Capítulo 22

Capítulo escrito por: Luiz Lisboa

Classificação indicativa: 

 

NA  FAZENDA

Dorico,não estava entendendo o que poderia ser aquela movimentação na estrada,de chegada de sua casa.

DORICO: Mas o que será aquilo meu compadre?

PROMESSA:É o tiãozinho papai,com o padre e mais alguém.

DORICO: Esse moleque é um imprestável mesmo.Mandei ele buscar o padre ,ele trouxe a vila inteira.

E a cantoria continuava.

“TODA VEZ QUE EU VIAJAVA

PELA ESTARDA DE OURO FINO

DE LONGE EU AVISTAVA

A FIGURA DE UM MENINO

QUE CORRIA ABRIA A PORTEIRA

DEPOIS VINHA ME PEDINDO

TOCA O BERRANTE SEU MOÇO

QUE É PRA EU FICAR OUVINDO…”

Dorico desceu as escadas da varanda e foi logo saber do que se tratava aquela manifestação.

DORICO: Tiãzinho venha aqui.

TIÃOZINHO: Pois não patrão.

DORICO: Eu pedi pra você buscar o padre Chico,e agora você me traz esse povo todo.

PADRE: Não culpe o Tiãozinho,seu Dorico,eles vieram pra conhecer sua fazenda mais foi de intrometidos.

DORICO: Mas quem são eles,tirando o peão Dico?

PADRE: São meus amigos lá de Belo Horizonte,que vieram passar uns tempos aqui em Raízes da Terra,e quando Tiãozinho chegou pra mim apanhar ,resolveram vir pra conhecer sua belíssima fazenda seu Dorico.E o senhor não se preocupe que não irão atrapalhar a nossa conversa.

DORICO: Sendo assim,fiquem à vontade.Tiãozinho vai mostrar a fazenda para as visitas.

TIÃOZINHO: Sim senhor patrão.

DORICO: E senhor padre me acompanhe por favor.

TIÃOZINHO: Vamos lá no curral,que eu vou pedir ao peão Renato pra mostrar a fazenda e conversar com vocês,por que eu tenho outro compromisso.

DICO:Vamos lá ,eu quero rever meu amigo Renato que não vejo a muito tempo.

Tiãozinho ,os conduziu até o curral para que Renato fizesse companhia a eles,pois ele estava ansioso pra encontrar às escondidas com Flor, conforme o combinado.Enquanto isso ,seu Dorico levou o padre Chico para acertarem a data do casamento de Promessa com Carlos ,o filho de seu amigo Francisco.

PADRE:Como vai dona Zenaide?

ZENAIDE:Bem padre Chico,obrigada.

DORICO:Se achegue padre, e deixe eu apresentar pro senhor o meu compadre Francisco,o pai do noivo de minha filha Promessa.

FRANCISCO:Sua benção padre .

PADRE: Esteja abençoado.

FRANCISCO: Mas o senhor parece muito novo pra ser um padre.Parece um menino.

PADRE: Obrigado pelo menino,mas eu sou um, padre de verdade.A propósito seu Dorico,o que houve  para o senhor mandar me buscar às pressas.

DORICO: Bom padre,o compadre viajou do Pantanal até aqui para a gente cumprir um combinado nosso de muitos anos atrás ,combinado este de que quando nossos filhos tivessem na idade de casar eles casariam um com o outro.

ZENAIDE: Em outras palavras padre,os dois arranjaram casamento para os filhos.

PADRE: Entendi.A senhora e a sua filha já haviam me falado sobre isso.

DORICO: Então padre,o senhor veio até aqui pra marcarmos a data do casamento deles.

PADRE:Sim ,mas cadê os noivos?Antes de acertarmos tudo,eu preciso conversar com eles pra ver se estão de comum acordo.

DORICO: Eu acho que o senhor  ainda não entendedu a que veio.Eu lhe pedi padre para o senhor marcar a data do casamento.Quanto a opinião deles não vem ao caso,eles vão se casar,algo certo de muitos anos.O senhor preocupa em apenas abençoar o casamento,somento isso.

E conversaram ,conversaram e ficou acertado o casamento pra exatamente pra daqui a 2 meses,período no qual será para os noivos se conhecerem  para o casamento.Terminando  de resolver o que tinham de resolver,o padre Chico pediu autorização ao seu Dodrico para conversar com a filha promessa.

PADRE: Já que está tudo acertado,seu Dorico,agora posso ter uma palavrinha com sua filha?

DORICO: Pode,pode sim padre ,minha esposa levará o senhor até ela.

No curral estava uma prosa gostosa entre Renato e seua visitantes.

DICO: Meu amigo peão Renato.Quanto tempo.

RENATO: É meu amigo Dico,a trabalheira aqui na fazenda não deixa o tempo sobrar,é só trabalho,trabalho o dia todo até à noitinha.

DICO: Mas deixa eu apresentar pra você…Essa é Margarida minha namorada,e esse e o irmão dela ,Tenório.

RENATO: Mas eles não são daqui da região,né meu amigo?

TENÓRIO: Somos não peão,somos de BH,a  belíssima capital mineira.

RENATO:Mas como vieram parar aqui nessas bandas?

MARGARIDA: Viemos visitar o nosso grande  e velho amigo, Chiquinho.

RENATO: Esse tal de Chiquinho eu não conheço.

DICO: Conhece sim amigo,é o padre Chico.

RENATO:Há sim esse eu conheço.

E assim ficaram conversando e apreciando as belezas do sertão que a fazenda oferece.

No interior da casa da fazenda,padre Chico conversava sobre o casamento com Promessa.

PROMESSA: Não se preocupe padre estou bem.Estou seguindo aos conselhos do senhor e agora eu sei que tudo vai dar certo.

PADRE: Como assim?Você concordou em se casar com esse rapaz que seu pai lhe arranjou?

PROMESSA: De maneira alguma eu me casarei numa boa com Carlos.Vou lutar até o último segundo que me restar pra subir ao altar.

PADRE: Mas não vejo grandes preocupações em seu rosto.

Essa será uma longa conversa entre Promessa e o padre Chico.Não percam o próximo capítulo.

 

CONTINUA….

Close