Além da porteira: Capítulo 20

Além da porteira: Capítulo 20

Capítulo escrito por: Luiz Lisboa

Classificação indicativa: 

 

NA  VILA

 

Como já sabemos lá se encontram  pessoas alertas para tudo o que surge e que venha a acontecer ,tudo se torna novidade e motivo de comentários e especulações.

E não foi diferente quando Tiãozinho chega de carrete e se dirige à igreja.

DOLORES: Santa ,venha  aqui e veja.

SANTA: O que foi Dolores?

DOLORES:Olha,o Tiãozinho,o empregado da fazenda de seu Dorico,chegou de charrete e foi direto para a igreja.O que será que está acontecendo?

E assim as duas ficaram ali,enfrente a igreja de plantão até verem ou descobrirem o que o empregado da fazenda queria.

PADRE: Mas agora ?

TIÃOZINHO: Sim seu padre,o patrão tá lá esperando pelo senhor.

PADRE: Não pode ser amanhã?

TIÃOZINHO: Acho melhor o senhor ir agora.O seu Dorico ajuda muito a igreja com doações.Se o senhor não for ele poderá ficar nervoso e suspender todas as ofertas.

PADRE: Pensando bem,é melhor ir hoje mesmo.Espere aí tiãozinho,vou pegar minha maleta.

Então o padre  se organizou e saiu na companhia de Tiãozinho e se dirigiu para a charrete,foi quando  as senhoras de plantão não se aguentaram de curiosidade e…

SANTA: Olha só Dolores,o padre Chico vai sair com o rapaz.

DOLORES: É mesmo,o que será que está acontecendo?Vamos até lá pra descobrir!

Nesse momento a vila inteira parou para ver aquela cena,o padre indo para a fazenda de seu Dorico Antunes.Todos se roíam de curiosidade.

DOLORES: Padre Chico.Esperae aí.

PADRE: Não pare Tiãozinho,não dê ouvidos pra essas fofoqueiras.

SANTA: Não adianta Dolores eles não vão parar.

A pedido do padre ,Tiãozinho não parou e seguiu pela vila.

Ao passar enfrente a mercearia de  Ciro,todos que estavam lá saíram para fora e começaram a tecer comentários,sobre  qual poderia ser o motivo da ida do padre até à fazenda.

TINA:Deve ser a extrema unção para algum empregado.

VERA: Ou pode ser o aniversário de alguém da família.

CIRO: pode ser uma doação imperdível para a igreja.

TINA: E isso, o padre Chico não ía perder de forma alguma.

E assim, seguiam o padre Chico e Tiãozinho pela vila a fora, deixando todos curiosos.

Mais adiante,se encontraram com uma outra equipe de curiosos ,para esses o padre deu atenção.Era Tenòrio,Margarida e Dico.

TENÓRIO:Olha só gente ,o Cihiquin…..,o padre  Chico andando de charrete,vou pegar uma carona com eles.Pare ,pare.

MARGARIDA: Espere eles chegarem aqui seu maluco.Assim será atropelado por uma charrete.

DICO:Ô moleque ,como vai a fazenda?

TIÃOZINHO:Muito bem Dico.Em breve teremos casamento por lá.

DICO: Casamento de quem?

PADRE: Vamos parar de fofocas meus filhos.Isso não é certo.Falar da vida alheia é errado.

TENÓRIO: É mesmo Chiquin…,o padre  Chico tem razão.Posso ir com vocês?

PADRE: Claro Tetê,ou melhor sobe aí seu Tenório.

MARGARIDA: AH!Eu quero ir também.Espere aí vou subir.

TIÃOZINHO: Acho que o patrão não vai gostar disso.Vou dizer que foi o senhor padre que deu carona a esse povo todo.

PADRE: Tudo bem ,eu assumo a culpa.Vamos embora.

DICO: Se vocês todos vão eu também quero ir.

TIÃOZINHO: Mais aqui não cabe mais ninguém.

DICO:Calma moleque, eu tenho o meu cavalo,é nele que chegarei lá na fazenda de seu Dorico.

Quem estava distante e que não teve a atenção do padre e nem de Tiãozinho,ficou ainda curioso ,quando aqueles “pervertidos”,na opinião dos que não tem nada pra fazer,ganhou atenção e até carona na charrete em que o padre estava.

DOLORES:Veja Santa,eu que dou a minha vida pelo padre,ou melhor pela igreja,não tive o mínimo de atenção dele,para aqueles perdidos ,até carona ele deu.

SANTA: É verdade .mas será o que está acontecendo?O que  aquela gente toda foi fazer na fazenda?

DOLORES: Se eu tivesse ao menos um burrinho manco,eu juro que ía atrás,a se ía.Mas eu iria descobrir do que se trata.

Enquanto a vila ficava ardendo de curiosidade sobre a saída do padre para a fazenda,Tiãozinho conduzia aquele bando de gente que se portava igual um grupo de criança .

TIÃOZINHO: Eu posso fazer uma pergunta padre?

PADRE: Você já fez uma pergunta  Tiãozinho.

TENÓRIO:Deixa o rapaz falar Chiquinho.

TIÃOZINHO: É isso aí.

PADRE:Isso aí o quê rapaz?

TIÃOZINHO: Por que o senhor chama ele de Tetê e ele  chama o senhor de Chiquinho?

PADRE: É porque.Porque é mais fácil de falar,entendeu.

TiÃOZINHO: Não entendi não,mais deixa isso pra lá.Eu não vou conseguir entender  que vocês falam mesmo.

MARGARIDA: Olha Dico,que pássaros bonitos naquela lagoa!

DICO:Aqui tudo é bonito minha gata.O sertão é o paraíso de poucos.

TIÃOZINHO: É verdade peão.Quem mora aqui vive mais feliz.

PADRE:A natureza é bela e o contato com ela purifica a alma,carrega o coração de energias positivas.

Seguiram conversando,apreciando a natureza,e não deram conta de que já estavam próximos à fazenda.No seu íntimo,o padre Chico sabia que estava indo pra uma missão complicada,pois ele sabe que a jovem Promessa não quer se casar com o prometido.Mas como ele não pode contrariar o pai dela ,será obrigado a cumprir seu papel de “sacerdote”.

 

CONTINUA   …

Close