Além da porteira: Capítulo 15

Além da porteira: Capítulo 15

NA  FAZENDA

 

Ao saber da chegada de Francisco, pai do prometido para a filha, Zenaide foi imediatamente comunicá-la  o fato.

PROMESSA: Não posso acreditar que isso tá acontecendo comigo mamãe!

ZENAIDE: Se prepare minha filha, o que está acontecendo,não é sonho e nem pesadelo:é a realidade.É preciso encará-la.

PROMESSA: Não é possível que meu pai levará essa ideia à frente!Me casar à força com um homem que eu nunca vi.Nem ele próprio o conhece.Sabe mamãe ,papai não gosta de mim.É isso ,ele nunca gostou da  própria filha.

ZENAIDE: Seu pai segue a tradição da família dele.Fazendo assim,para ele é uma expressão de amor ,de resguardar os bens adquiridos e garantir seu futuro.

PROMESSA: A questão do papai é o ter e o poder.Até parece que você não conhece ele!Papai é capaz de qualquer coisa para lhe  garantir grandes posses .

ZENAIDE: Bom ,amanhã será um novo dia e vamos aguardar o que o futuro nos prepara.

PROMESSA: De braços cruzados?Jamais vou aceitar me casar com esse tal….O futuro não precisa preparar nada para mim, com esse filho do amigo do papai.

E assim todos da fazenda se recolhem.Mas Promessa está com sua alma perturbada com essa história de casamento e vendo as coisas caminhando para tal,aumenta ainda mais sua indignação com o pai.

Dia seguinte

Ao contrário dos outros dias,seu Dorico amanheceu bem animado e alegre,com a chegada do tão esperado compadre Francisco.

DORICO: Tiãozinho! Ô Tiãozinho,prepare o jipe rápido aí que eu tenho que ir até a vila,buscar meu compadre Francisco….Zenaide!Venha cá mulher.

ZENAIDE: O que foi homem de Deus?

DORICO: Tô indo eu mesmo buscar o nosso compadre lá na vila.Capriche no cardápio e fala pra Ceição caprichar no tempero do almoço…Fale pra nossa filha se arrumar e ficar à espera de seu futuro sogro.

ZENAIDE: Pense bem homem!Os dias de hoje não são como os do nosso tempo.Os tempos mudaram.

DORICO: Tchau…Cuide de tudo pra sair bem.E alerta Promessa pra não me contrariar.

E lá se foi seu Dorico Antunes ,afim de traçar o futuro de sua filha.Tiãozinho ajuda-o a sair abrindo-lhe a porteira .Renato não está acreditando que poderá perder o seu grande amor em pouco tempo.

RENATO: Que doideira desse homem.

TIÃOZINHO: O que você tá falando aí peão?

RENATONão posso acreditar que a minha princesa irá se casar.

TIÃOZINHO: Eu acho que tá começando é uma baita de uma guerra aqui na fazenda.

RENATO: Do que você tá falando moleque?

TIÃOZINHO: Pense bem peão:a patroinha vai aceitar se casar com esse que o pai dela arrumou numa boa?…Mais de jeito nenhum homem.Ela é birrenta ,é teimosa.

RENATO: É moleque ,quando seu Dorico fala ,tá falado,não tem volta.E eu  vou ficar sobrando nessa.

TIÃOZINHO: Posso até tá falando demais,mas casar com esse rapaz ,ela não casa numa boa.

RENATO: Se ela quiser fugir comigo ,eu a coloca na minha garupa e ganho estrada com ela.

Enquanto isso ,Promessa lamenta com a mãe.

ZENAIDE: Bom dia filha!

PROMESSA: Gostaria que fosse bom mesmo mamãe.

ZENAIDE: Que é isso minha filha?É só uma visita do compadre.

PROMESSA: Visita essa que tem por finalidade de o papai e ele traçarem meu futuro

ZENAIDE: Seja otimista,siga aos conselhos do padre Chico,não  afronta seu pai agora.Deixe o tempo se encarregar de resolver essa situação.

PROMESSA: E eu fico de braços cruzados,esperando o tempo resolver minha vida?….Ai mamãe ,não aguenta mais esta angustia. Por que tem que ser assim? Justo agora que meu coração me deu o sinal do amor.

ZENAIDE: De que amor você tá falando, menina?

PROMESSA: Acho que estou apaixonada.Mas não quero falar disso agora.Fique tranquila mamãe vou contar tudo pra senhora,deixe eu ter certeza dos meus sentimentos primeiro.Já lhe falei isso.

Na cozinha

FLOR: A patroinha  tá tão triste.

CEIÇÂO: Mas não é pra menos .Ter que casar a força com um estranho.

FLOR: Pobrezinha.Se tivesse como ajudar ela.

CEIÇÃO: Não se envolva com isso menina,isso não é assunto nosso.Você tem que ajudar é eu aqui na cozinha.

FLOR: Quisera eu ter alguém querendo se casar comigo!

CEIÇÃO:O que é isso Flor?Cuide do seu serviço e para de sonhar.

NA  VILA

Seu Dorico é um homem que se prende muito em sua fazenda,por isso ,não lhe sobra tempo para ir até a vila.Como é um grande interesse seu receber esse seu compadre, foi ele mesmo buscá-lo na vila.E os moradores da mesma até estranha quando ele aparece.E o ponto de parada dele foi na mercearia de Ciro.

DORICO: Bom dia seu Ciro!

CIRO: Seu Dorico Antunes!Quanto tempo!Bom dia !Nem parece que moramos na mesma região.

DORICO: É mesmo.Vivo ocupado na fazenda e não me sobra tempo pra visitar os conterrâneos.

CIRO: E o que o trouxe hoje até aqui?

DORICO: Tô atrás do futuro de minha única filha.

CIRO: Me desculpe seu Dorico,mas do que se trata?

DORICO:O futuro sogro de minha filha chega hoje do Pantanal,ele tá vindo pra gente marcar a data do casamento dos nossos filhos.

CIRO: Fico feliz pelo senhor que já está casando sua filha.

DORICO: Bom,já tá na hora do ônibus chegar,tenho que ir.

Dorico foi até o ponto de ônibus para quando o amigo desembarcar irem juntos para a fazenda.

CONTINUA………………………

Close